Notícias Notícias

Voltar

Laboratório do HU-Furg completa 43 anos de funcionamento

Memória

Laboratório do HU-Furg completa 43 anos de funcionamento

Exposição fotográfica “Coletando momentos” retrata o cotidiano do Laboratório

Para celebrar os 43 anos de criação do Laboratório de Análises Clínicas e Anatomia Patológica do Hospital Universitário Dr. Miguel Riet Corrêa Jr. da Universidade Federal do Rio Grande (HU-Furg), vinculado à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), está sendo realizada a exposição fotográfica “Coletando Momentos”. As imagens, que estão expostas no corredor de acesso ao Laboratório, mostram o dia a dia da unidade e foram registradas por um profissional da própria equipe, Arlesson Viana. O Laboratório foi implementado nas dependências da Associação de Caridade Santa Casa do Rio Grande, realizando exames laboratoriais para os pacientes internados nas enfermarias e atendidos nos ambulatórios do HU. O HU-Furg funcionou dentro das instalações físicas da Santa Casa de 1966 a 1989.

Em 17 de setembro 1976, o reitor da Furg, Eurípedes Falcão Vieira, criou um grupo de estudos para viabilizar a implantação do Laboratório, sob a coordenação do professor e diretor do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde, Luiz Gonzaga Cardoso Dora. Na introdução do projeto lê-se: “É inegável o perfeito funcionamento do Hospital e Ambulatório Escolas, exigindo a colaboração de órgãos auxiliares, entre os quais se destaca a estrutura de apoio representada pelo Laboratório Clínico. Por isso, o Centro de Ciências Biológicas e da Saúde, com o estímulo de seus departamentos de aplicação médica, resolve iniciar estudos para a implantação desse organismo de cooperação médico-universitária”. O grupo reuniu-se periodicamente e, em 60 dias, possibilitou o início das atividades do laboratório, que desde a origem teve a finalidade de: ensino (apoio e atuação autônoma e integrada à docência), pesquisa (busca continuada de novas técnicas e soluções para os problemas de saúde) e serviço (com finalidade administrativa e técnica).

Em 13 de dezembro de 1976, por meio da Portaria 145, o reitor Eurípedes designou, como supervisora do Laboratório a professora e bioquímica, Maria Noel Gioia de Coch. A Dra. Coch, como ficou conhecida, permaneceu no cargo por 10 anos. Ela relata que a origem do laboratório foi com uma infraestrutura e quadro de funcionários mínimos, mas com bons equipamentos e insumos – todos adquiridos pela própria Universidade. A equipe atendia a grande demanda interna, nas áreas de bioquímica clínica, hematologia, imunologia, parasitologia, microbiologia e anatomia patológica. “Os exames eram realizados manualmente, o que exigia muita atenção e tempo. Os equipamentos eram poucos, mas os melhores da época. Os reagentes e outros ácidos foram comprados em Pelotas e trazidos de viatura para o laboratório. Os laudos eram datilografados, um a um e as evoluções eram manuscritas. A equipe inicial foi composta por 11 profissionais: técnicos em Laboratório, bioquímicos, médicos, recepcionista, e professores, muitos deles cedidos da Furg para o HU”.

Em abril de 1994, houve a mudança do Laboratório, das dependências da Santa Casa para as instalações do HU. O novo espaço possuía melhor infraestrutura, já informatizado e com modernos equipamentos, muitos vindos de fora do país. Durante o tempo de transição, os funcionários deslocavam-se constantemente entre Santa Casa e HU. Momento esse recordado pelas funcionárias Rosemarlei Quincozes e Rosemari Moron, “ficamos cerca de um ano indo e vindo, pois o serviço de coleta foi o último a vir para o prédio novo. Eram outros tempos, pois não existiam os equipamentos de proteção individuais e os protocolos eram poucos. Nós preparávamos todo o material: lavar, esterilizar, cortar algodão, separar reagentes, enfim, todos se entreajudavam para concluir os trabalhos com êxito”.

Ao longo desses 43 anos, foram realizados investimentos e melhorias, sempre visando a qualidade do atendimento prestado. Nesse sentido, a atual chefe da Unidade de Laboratório de Análises Clínicas e Anatomia Patológica, Leandre Carmem Wilot, destaca que a melhoria contínua dos processos envolvidos deve representar o foco principal de qualquer laboratório. “Para isso, procura-se oferecer, cada vez mais, os melhores produtos e/ou serviços aos pacientes atendidos pela nossa equipe”. Outra profissional que enfatiza a importância do atendimento aos pacientes, é a recém-aposentada e recepcionista por 32 anos do Laboratório, Maria da Conceição Gomes Nogueira: “lidamos com emoções, dores, alegrias, tristezas, promessas de dias melhores e acredito que, de certa forma, contribuímos com a esperança que cada paciente traz quando o atendemos. Com nosso trabalho bem realizado é possível ser mais do que profissional, somos amigos e nos doamos em prol do bem do outro”.  

Atualmente, o Laboratório do HU-Furg mantém o desempenho "EXCELENTE", no Programa Nacional de Controle de Qualidade (PNCQ) da Sociedade Brasileira de Análises Clínicas (SBAC) – são realizadas avaliações mensais, que atestam a confiabilidade e exatidão dos serviços oferecidos e, ao final de cada ano, confere a certificação da qualidade atingida. Leandre destaca que “nossa equipe trabalha com seriedade, agilidade e profissionalismo para que os resultados produzidos demonstrem, com qualidade e confiança, a real situação clínica dos pacientes, possibilitando a realização de um diagnóstico preciso, auxiliando, assim, no tratamento e no prognóstico das patologias apresentadas”.

Em média, são atendidos 180 usuários/dia no Serviço de Pronto Atendimento (SPA), ambulatórios e internações, com marcação de exames e coleta ambulatorial, nos setores de urinálise e parasitologia, hematologia, bioquímica e imunologia, esterilização e microbiologia. Em 2019, foram atendidos 58.078 pacientes e realizados 487.267 exames laboratoriais, todos pelo Sistema Único de Saúde (SUS), mesmo os exames terceirizados. O laboratório funciona em uma área total de 280m2, conta com uma equipe de 41 profissionais e atende 24 horas, ininterruptamente, durante o ano todo.

 

Sobre a Rede Hospitalar Ebserh

O Hospital Universitário Dr. Miguel Riet Corrêa Jr. da Universidade Federal do Rio Grande (HU-Furg) faz parte da Rede Hospitalar Ebserh desde julho de 2015. Vinculada ao Ministério da Educação (MEC), a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) foi criada em 2011 e, atualmente, administra 40 hospitais universitários federais, apoiando e impulsionando suas atividades por meio de uma gestão de excelência.

Como hospitais vinculados a universidades federais, essas unidades têm características específicas: atendem pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS), e, principalmente, apoiam a formação de profissionais de saúde e o desenvolvimento de pesquisas. Devido a essa natureza educacional, a os hospitais universitários são campos de formação de profissionais de saúde. Com isso, a Rede Hospitalar Ebserh atua de forma complementar ao SUS, não sendo responsável pela totalidade dos atendimentos de saúde do país.

 

Assessoria de Comunicação do HU-Furg/Ebserh

Imagens: