Notícias Notícias

Voltar

Estudantes da UFG participam de projeto de extensão do HC-UFG “Voz do Usuário”

EXTENSÃO

Estudantes da UFG participam de projeto de extensão do HC-UFG “Voz do Usuário”

Projeto é uma iniciativa da Ouvidoria e do Setor de Gestão do Ensino, ligado à Gerência de Ensino e Pesquisa (GEP) do HC-UFG

Dez estudantes dos cursos da área de saúde da UFG, como Medicina, Enfermagem, Farmácia e Nutrição, têm tido a oportunidade de conhecer melhor a rotina do Hospital das Clínicas da UFG e estarem mais próximos dos pacientes. Eles estão participando do projeto de extensão “Voz do Usuário”, idealizado pela Ouvidoria e o Setor de Gestão do Ensino, ligado à Gerência de Ensino e Pesquisa (GEP) do HC-UFG, vinculado à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh).

O projeto tem como finalidade envolver os estudantes nas atividades realizadas pela Ouvidoria do HC-UFG/Ebserh para que eles conheçam o fluxo de atendimento do Hospital e contribuam nas ações de divulgação da Ouvidoria junto aos usuários. Segundo o Ouvidor do HC-UFG, Sérgio Braz, o projeto inclui quatro ações. “A primeira, denominada “Dia do Ouvidor”, é uma ação que foi dividida em dois momentos. No primeiro, os estudantes conheceram a estrutura e o fluxo de atendimento do HC-UFG. No segundo, eles acompanharam o atendimento realizado pela Ouvidoria com pacientes e também tiveram a oportunidade de acompanhar o Ouvidor em reuniões com algumas chefias para a apresentação de um caso que chegou até a Ouvidoria”, explicou Sérgio Braz.

A segunda, terceira e quarta ações envolveram os estudantes no 1º Ciclo da Pesquisa de Satisfação dos Usuários, realizado de 22 de maio a 28 de junho de 2019. Ao conhecer o questionário utilizado até então na pesquisa e diante das dificuldades dos pacientes em entendê-lo, os alunos fizeram algumas sugestões de mudanças visando a reformulação do questionário. As sugestões foram enviadas para a Ouvidoria Geral da Ebserh, que inseriu no novo questionário alguns pontos sugeridos. Desse modo, o novo questionário passou a conter itens que antes não eram avaliados, como as refeições servidas aos usuários, e tornou a avaliação mais simples e descomplicada para ser respondida pelos usuários. Na terceira e quarta ações, os estudantes participaram da aplicação da Pesquisa junto aos usuários e das ações de divulgação da Ouvidoria, levando até os usuários materiais explicativos. 

O que disseram os estudantes sobre o Projeto

Para a estudante Tatyelle Batista, estudante do 10º período do curso de Nutrição, a sua participação na aplicação da Pesquisa de Satisfação a ajudou muito no estágio do curso. “A aplicação da pesquisa me ajudou a perder o receio de falar com o paciente”, disse. Para ela, a Pesquisa de Satisfação dos Usuários é um importante instrumento para a melhoria do hospital e o controle dos serviços oferecidos.

A estudante Gabriela Nascimento, do 5º período do curso de Enfermagem, também acredita que a Pesquisa é um importante instrumento para a percepção dos pacientes quanto a infraestrutura e o atendimento do hospital. “Como o questionário é anônimo, o paciente se sente à vontade para falar. É também uma forma de divulgarmos a Ouvidoria, falarmos da sua função para que as pessoas conheçam melhor o serviço”, afirma.

Para Arietha Alves, estudante do 7º período do curso de Enfermagem e que aplicou a Pesquisa de Satisfação na Clínica Médica, “foi uma iniciativa incrível ter incluído os estudantes na Pesquisa, pois eles puderam conhecer o fluxo e a organização do Hospital. Arietha disse ainda que acredita que o maior problema do HC-UFG está na falta de comunicação entre as equipes de um mesmo setor. “Quando recebemos as reclamações, percebemos que muitos problemas poderiam terem sido resolvidos dentro do setor”, diz.

Para Louise Cardoso, estudante do 3º período de Nutrição, participar do projeto de extensão lhe abriu várias portas. “Achei muito bom participar da Pesquisa de Satisfação. Consegui ver a amplitude do hospital, conhecer e ter contato com os pacientes, passei a conhecer a cozinha do HC e as dietas dos pacientes”, afirma. Louise disse também que foi um grande aprendizado para ela participar da elaboração de um trabalho científico, junto com seus colegas, sobre esse Projeto de extensão. O trabalho foi selecionado para o X Seminário de Extensão Universitária da Região Centro-Oeste (SEREX), que será realizado de 09 a 11 de setembro de 2019, na Universidade do Estado do Mato Grosso (UNEMAT), na cidade de Cáceres.

Isabela Cristina Nascimento, estudante do 2º período do curso de Farmácia, afirmou que essa foi sua primeira experiência, na vida acadêmica, de interação com os pacientes. “O grande desafio é fazer o paciente entender que a Pesquisa de Satisfação traz um benefício para ele. Muitos não queriam falar por medo de que sua resposta pudesse prejudicá-los. A nossa experiência foi fazer os pacientes entenderem que eles são importantes para a melhoria do hospital”, disse.

Para Tiago de Jesus, estudante do 3º período de Medicina, participar do projeto o ajudou a perceber o quanto ele pode crescer profissionalmente e prestar um serviço melhor ao ouvir o paciente. Thierry Carneiro, também do 3º período de Medicina, também destacou a importância do projeto para a relação médico-paciente. Sarah Ferreira, do 6º período do curso de Farmácia, afirma que sempre gostou do contato com o paciente e que, por isso, pretende atuar nas áreas de Farmácia Clínica e Farmácia Hospitalar.

Laís Santos, do 3º período de Medicina, afirma que o questionário da Pesquisa de Satisfação é amplo e aborda vários aspectos multiprofissionais. “A pesquisa ajuda a entender o conceito de amplitude, ou seja, em quantos aspectos o paciente precisa ser assistido. Acredito que a participação nesse projeto será muito rica para a minha formação profissional”, avalia.  Isabela Nascimento também concorda e diz: O projeto nos proporciona viver a experiência hospitalar desde o início do curso.

O estudante do terceiro período de Medicina, Adriel Felipe de Rezende, considerou que o Projeto “Voz do Usuário” permitiu que ele conhecesse a estrutura do HC-UFG em relação aos pacientes e aos serviços prestados pelo hospital. “Também foi importante ouvir os pacientes para saber o que eles achavam do atendimento prestado pelos profissionais. Isso me fez ver como eu devo agir quando eu me tornar um profissional”, destacou.

 

Imagens:

Ascom HC-UFG/Ebserh