Notícias Notícias

Voltar

HC-UFG inaugura Sala do Serviço de Cuidados Paliativos

INAUGURAÇÃO

HC-UFG inaugura Sala do Serviço de Cuidados Paliativos

Espaço acolhe pacientes e familiares que enfrentam o processo de adoecimento e que precisam de um local adequado para conversas difíceis

A Divisão de Gestão do Cuidado do Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Goiás (HC-UFG), vinculado à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), inaugurou, nesta quinta-feira, a Sala do Serviço de Cuidados Paliativos. Desde 2016, o HC conta com uma Comissão que presta assistência às equipes multiprofissionais do Hospital e que cuida de pacientes com diagnósticos que ameacem a continuidade da vida. Essa Comissão atua em serviços de interconsulta e ambulatorial.

Para o presidente da Comissão de Cuidados Paliativos, médico geriatra e paliativista, Ricardo Borges “o objetivo principal da Comissão é disseminar a cultura dos cuidados paliativos no HC e a disponibilização desse espaço será de grande importância, pois o processo de adoecimento envolve as famílias, que precisam de um local acolhedor para conversas difíceis. Essa conquista é o ponto de partida para que a cultura dos cuidados paliativos cresça do ponto de vista administrativo e gerencial”.

Segundo a gerente de Atenção à Saúde do HC, Alexandrina Maria Adorno, “a gestão do Hospital sempre dará apoio a iniciativas como essa, pois vivenciei na pele o sofrimento de perder os meus pais e os transtornos psicológicos resultantes desse trauma, que podem ser minimizados com um trabalho humanizado como o realizado pela Comissão de Cuidados Paliativos”.

Uma das principais responsáveis pela conquista desse espaço é a técnica de enfermagem Marilene Batista, que aderiu por vontade própria à Comissão, inspirada na atuação do doutor Borges e de toda a equipe de Cuidados Paliativos. Para a inauguração, Batista escreveu o belo poema, denominado “Carta Paliativo”:   

“Agradeço a todos que aqui se fazem presentes

Que vieram  para inauguração da  Sala do Serviço de Cuidados Paliativos do segundo andar

É uma sala pequena, mas que vai abrigar

Familiares e pacientes para conversar

E se o momento é delicado, é o mínimo que se pode esperar, 

de um espaço reservado para o diagnóstico dar 

Porque nem sempre a notícia vai agradar

Mas de uma coisa eu  tenho certeza

O grupo SUPREMA foi criado para te ajudar

E qualquer que seja a  patologia que ameace a continuidade de uma  vida 

Eles vão poder contar que o HC tem uma equipe multidisciplinar, 

E uma coisa posso afirmar: são profissionais preparados para  ajudar

Amenizando  o sofrimento que a enfermidade pode causar 

Seja material, física ou moral, o SUPREMA vai orientar 

e  que  respeito vem em primeiro lugar, sempre que for possível respeitar,  a vontade do paciente e seu familiar. 

Paliar para esse grupo é sinônimo de amar, dedicar um pouco de seu tempo para o próximo ajudar, 

Parabéns a todos nós que, de forma direta ou indireta,  viemos para somar, para  que esse serviço  de suma importância viesse a funcionar.”

Imagens:

Ascom HC-UFG/Ebserh