Notícias Notícias

Voltar

HC-UFG no combate à Covid-19

CORONAVÍRUS

HC-UFG no combate à Covid-19

Desde o dia 11 de março, data em que a OMS declarou a Covid-19 como pandemia, o HC-UFG tem adotado uma série de medidas para a proteção de seus colaboradores e promovido a capacitação dos profissionais para o atendimento de pacientes com o novo coronavírus.

Não se pode enfrentar uma situação tão grave, como a que vivenciamos neste momento, sem que as pessoas estejam habilitadas e protegidas para exercerem determinadas funções. Pensando assim, é que o Hospital das Clínicas da UFG (HC-UFG), vinculado à Rede Ebserh, vem, desde março - quando a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou a Covid-19 como pandemia - promovendo uma série de ações de qualificação de seu corpo profissional e adotado uma série de medidas para a proteção de pacientes e dos profissionais que atuam na instituição.  

O HC-UFG disponibilizou, por meio de pactuação com a Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia (SMS), 10 leitos de UTI e 28 leitos de enfermaria para o tratamento de pacientes infectados com Covid-19. Para isso, foram realizadas ações de capacitação dos profissionais das áreas assistencial e administrativa de modo a torná-los habilitados para atuarem nas frentes de combate à pandemia.

Para garantir a segurança destes profissionais e um atendimento com eficiência e qualidade, o HC-UFG tem feito investimentos em Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e em equipamentos médico-hospitalares emergenciais para o atendimento dos pacientes com Covid-19. O HC-UFG também tem contado com o apoio e a solidariedade de diversas instituições, empresas e pessoas físicas para o enfrentamento desta pandemia.  

 

CAPACITAÇÕES

O HC-UFG tem oferecido diversas capacitações às áreas médica, assistencial e administrativa do Hospital, visando qualificar seu corpo clínico para o atendimento de pacientes com COVID-19 encaminhados para a unidade, bem como oferecer orientações a todos os profissionais - de saúde e da área administrativa - quanto aos cuidados necessários para a proteção de todos. Nas capacitações, assim como em todos os procedimentos que vêm sendo realizados no enfretamento da COVID-19, estão sendo respeitadas todas as medidas de segurança necessárias.

 

Área médica - Ao todo, 215 médicos e 100 residentes já foram capacitados pelo HC-UFG em três estações: 1) Manuseio clínico: como tratar e conduzir os pacientes com COVID-19; 2) Intubação de vias aéreas difíceis: simulação realística da intubação de pacientes com COVID-19, voltada para o treinamento de todos os médicos do HC-UFG para a realização deste procedimento, que é fundamental no tratamento de pacientes graves; e 3) Paramentação e desparamentação, para que os profissionais de saúde saibam como colocar e retirar os EPIs corretamente de modo que não se contaminem.

Área administrativa -  O HC-UFG já capacitou 363 profissionais da área administrativa, que são empregados de empresas terceirizadas que prestam serviços para o HC, e 30 profissionais da Engenharia Clínica e do Laboratório de Análises Clínicas. As capacitações tiveram como foco o uso correto dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), lavagem das mãos e orientações quanto aos cuidados que devem ser tomados no Hospital, na rua e em casa para evitar o contágio pelo novo coronavírus.

Área assistencial – Já foram capacitados 1.542 profissionais da área assistencial, que receberam treinamentos e orientações quanto aos cuidados que devem ser tomados no HC, na rua e em casa para evitar o contágio pelo coronavírus. Os profissionais também foram capacitados quanto ao uso correto dos EPIs e a higiene das mãos. 

Treinamento e capacitação a respeito do manejo do corpo dos pacientes com COVID-19 - Além das capacitações anteriormente descritas, 216 profissionais também receberam treinamento e capacitação para o manejo de corpos de pacientes com Covid-19. Participaram dessa atividade maqueiros, profissionais de Enfermagem, do Serviço Social, da Psicologia e do Necrotério.

 

Retorno e resultados

De acordo com um dos facilitadores da capacitação “Medida de Prevenção e Controle da Covid-19”, o técnico em Segurança do Trabalho da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), que atua no HC, Gleyffe Santana, as capacitações foram uma excelente iniciativa, uma oportunidade para também olhar o lado do servidor, preservar a sua saúde e fornecer informações para que ele possa levar para o seu dia a dia, que vão desde a execução de suas tarefas habituais no serviço, assim como também fora dele, tais como dicas de como fazer ao chegar à sua casa, quando for ao supermercado, trajeto casa-trabalho-trabalho-casa. “A aceitação foi muito boa. Estamos tendo um ‘feedback’ muito positivo, porque as pessoas estão aderindo às orientações dadas, que estão servindo, inclusive, de norte para elas, já que estão meio perdidas com essa gama de informações que recebem de todos os lados”, conclui.

 

MEDIDAS DE SEGURANÇA PARA PACIENTES

Visando propiciar maior segurança aos pacientes, suas famílias, bem como da equipe do próprio HC, desde o mês de março, a Superintendência do Hospital adotou uma série de medidas necessárias para o enfrentamento da COVID-19:

Na data de 19 de março, foram suspensas as interconsultas, consultas e procedimentos eletivos, mantendo-se somente o atendimento de algumas especialidades, como cardiologia (marcapasso, cirurgias cardíaca e cardiovascular), mastologia, oncologia clínica e cirúrgica, pré-natal de baixo e alto risco e de adolescente, além dos atendimentos de urgência. Com o objetivo de evitar aglomerações, o acesso de pacientes e visitantes foi limitado a uma única entrada (pelo portão do Centro de Referência em Oftalmologia - Cerof).

As visitas aos pacientes internados foram reduzidas para 1 visitante por dia, pelo período máximo de 30 minutos. No dia 15/04, foram suspensas as visitas aos pacientes internados nas Unidades de Terapia Intensiva Médica e Cirúrgica.

Para garantir maior segurança aos pacientes internados, foi feita uma readequação dos espaçamentos entre os leitos, que foram colocados a dois metros de distância um do outro, atendendo a uma exigência da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Estas medidas serão válidas enquanto perdurar o estado de emergência de saúde pública decorrente da COVID-19 e que estas ações possam ser executadas de modo a não comprometer a saúde das pessoas.

 

MEDIDAS DE SEGURANÇA PARA OS PROFISSIONAIS, RESIDENTES E ESTUDANTES

Visando assegurar a saúde de profissionais, residentes e estudantes, o Conselho Executivo do HC-UFG adotou uma série de medidas de proteção contra a Covid-19:

Residentes e estudantes - A GEP suspendeu, desde o dia 19 de março, todas as atividades extracurriculares, como cursos, simpósios, palestras e workshops, bem como as atividades teóricas em salas de aula e auditórios do HC, sendo mantidas somente reuniões de pequenos grupos (com até cinco pessoas) para a discussão de casos assistenciais. Também foram suspensas as atividades práticas no âmbito do HC-UFG das disciplinas de graduação (1º ao 4º ano), sendo mantidos somente o internato curricular e demais estágios curriculares obrigatórios dos alunos dos cursos de saúde da UFG (5º e 6º anos).

Profissionais - Com base na edição e publicação da Instrução Normativa n.º 3/2020 da Ebserh, publicada no Boletim Extraordinário da Sede n. 795, de 02/04/2020, o Conselho Executivo do HC-UFG adotou medidas de proteção para servidores e funcionários do quadro de pessoal do HC, entre as quais a autorização para a realização de trabalho remoto, sem prejuízos para o serviço, dos profissionais administrativos que pertencem ao grupo de risco. Os profissionais de saúde do grupo de risco foram realocados, nos casos possíveis, para atividades não relacionadas à triagem e ao tratamento direto de pacientes suspeitos ou confirmados com Covid-19.

 

INVESTIMENTOS

O HC-UFG já investiu R$ 3.114.489,00 em ações para o enfrentamento da Covid-19. Deste total, R$ 1.778.775,00 são recursos do próprio HC e R$ 1.335.714,00 são provenientes de compras centralizadas da Ebserh Sede. Com estes recursos, o HC-UFG adquiriu Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), como máscaras, luvas, aventais, capotes, óculos e álcool em gel, e equipamentos médico-hospitalares emergenciais para o atendimento de pacientes com a doença, como monitores multiparamétricos.

Tendo em vista a dificuldade de encontrar EPIs disponíveis para venda no mercado, como máscaras cirúrgicas, o Setor de Hotelaria Hospitalar do HC-UFG iniciou um projeto de confecção contínua deste item para os profissionais da instituição. Apesar de contar somente com seis costureiras, o Setor de Costura, pertencente à Hotelaria Hospitalar, iniciou os trabalhos com capacidade máxima de produção de 300 máscaras/dia. Por meio de otimização da mão-de-obra e de ajustes nos processos de trabalho, o Setor de Costura conseguiu atingir o recorde de 1800 máscaras/dia, tendo como meta alcançar a produção de 2.000 máscaras/dia. Até o momento, já foram produzidas 17 mil unidades de máscaras cirúrgicas.

As máscaras são produzidas com Manta SMS/SSMMS 60gr, própria para produto odonto-médico-hospitalar, em conformidade com a norma RDC n° 356/2020, possui eficiência de barreiras viral, bacteriológica e de partículas acima do preconizado, garantindo, assim, a proteção à exposição dos profissionais que atuam na área medico-assistencial, embora o produto não substitua a máscara N95 e não seja reutilizável. Todo o processo possui controle de qualidade minucioso dos produtos confeccionados e ofertados.

 

PARCERIAS

O Hospital das Clínicas da UFG tem contado com a parceria e a solidariedade de diversas instituições, empresas e pessoas físicas, que se mobilizaram para destinar recursos, materiais e insumos para o Hospital necessários para o enfrentamento da Covid-19.

Por meio de parcerias com o Ministério Público Federal (MPF) e com o Ministério Público do Trabalho (MPT), o HC-UFG recebeu mais de R$ 1,2 milhão de reais, provenientes de decisões da Justiça Federal e da Justiça do Trabalho, que destinaram recursos para o HC-UFG exclusivamente para a aquisição de EPIs e equipamentos médico-hospitalares emergenciais e a adequação de espaços físicos necessários para receber pacientes infectados pelo novo coronavírus. A pedido do MPF, o HC-UFG recebeu, por meio de duas decisões da Justiça Federal, o valor de R$ 480.834,04. A Justiça do Trabalho destinou, por meio de quatro decisões judiciais, o valor de R$ 801 mil reais, após pedidos do MPT.

O HC-UFG também tem contado com o apoio da UFG, que destinou à instituição, por meio do Projeto de Prototipagem de EPI, da IPElab, mais de 900 protetores faciais, do tipo Face Shield, dos quais, 872 já foram distribuídos aos profissionais de saúde.

No dia 20/04, o HC-UFG recebeu doações de EPIs de várias instituições. O Projeto EPI UFG colaborou com 3 mil máscaras e 600 aventais; a Sociedade de Terapia Intensiva do Estado de Goiás (Sotiego) doou 450 máscaras e 100 unidades de álcool em gel; a Associação Brasileira dos Produtores de Soja (Aprosoja – Regional Goiás) contribuiu com 150 unidades de protetores faciais, além de luvas e a Organização das Voluntárias de Goiás (OVG) doou 35 caixas de álcool líquido.

Por meio de parceria com a UFG, o Grupo Empresarial Cicopal fez a doação de 450 protetores faciais para o HC-UFG, que foram entregues no dia 23/04. No dia 29/04, o HC-UFG recebeu mais mil protetores faciais, doados por meio de um projeto desenvolvido pela UFG, por intermédio da Rede de Laboratórios IPELab, em parceria com o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás (IFG) e o Rotary Internacional (Distrito 4530), para o enfrentamento da Covid-19.

Os estudantes do curso de Medicina da UFG, ligados ao Centro Acadêmico XXI de Abril, iniciaram uma campanha de arrecadação de recursos financeiros, materiais e insumos, que tem como objetivo equipar o novo edifício de internações do HC-UFG para receber pacientes com COVID-19. A campanha, que tem como slogan #juntos pelo HC-UFG e #todos contra a COVID-19, conta com o apoio da Fundação de Apoio ao Hospital das Clínicas (Fundahc) e da Reitoria da UFG e já arrecadou mais de R$ 70 mil reais.

Imagens:

Ascom do HC-UFG/Ebserh