Notícias Notícias

Voltar

Turma 99 de Medicina encerra internato

ENSINO

Turma 99 de Medicina encerra internato

Fase corresponde a estágio obrigatório nos últimos anos da graduação, com vivências técnicas e práticas

Emoção, gratidão e alegria, marcaram o encerramento do internato em Medicina da UFMA, nesta quarta-feira, 30. Num clima de descontração, os participantes acompanharam a apresentação dos eventos e cerimônias de conclusão de curso e fizeram a última prova da grade curricular, consolidando a finalização de um ciclo de lutas, aprendizado e conquistas.

O internato hospitalar corresponde a um estágio obrigatório nos últimos anos do curso de graduação em medicina, em que o aluno tem vivência nas áreas de saúde coletiva, clínica médica, pediatria, ginecologia, obstetrícia e cirurgia geral. Durante esse período o acadêmico de medicina tem a supervisão direta de um médico responsável pelo serviço, do staff, e é acompanhado por residentes. Esta é fase que prepara o aluno para tomar decisões clínicas e adquirir a destreza em procedimentos médicos.

São objetivos do internato consolidar os conhecimentos e habilidades adquiridas pelo acadêmico nos oito primeiros semestres letivos do curso de medicina por meio da interação com usuários e profissionais da saúde; possibilitar ao aluno a atuação nos diferentes níveis de atenção à saúde por meio do contato com problemas reais, para que possa assumir responsabilidades crescentes, como agente prestador de cuidados e atenção; e estimular o senso crítico do aluno, aguçando a responsabilidade do processo de aprendizagem no decorrer de sua vida profissional.

A coordenadora do Internato Hospitalar, Adriana Reis, agradeceu o apoio de todos os setores envolvidos, destacando a alegria em poder contribuir com a formação dos alunos. “Vocês encontraram algumas dificuldades pelo caminho, mas sempre estivemos aqui para auxiliá-los. Espero que tenham aproveitado ao máximo, pois o internato garante um formato único que favorece a atuação nos diferentes níveis de atenção à saúde. Agradeço a todos pela dedicação e trabalho nesses anos”.

A acadêmica Polliana Souza, natural de Minas Gerais, conta como se sente nessa nova fase. “Acho que é um dia de muita alegria, alívio e medo. Muita alegria porque é um sonho concretizado, alívio porque os últimos dois anos de internato são muito puxados. Nesse momento a gente lida diretamente e é responsável pelo usuário, claro que com os residentes e preceptores, mas sempre respondendo as demandas diretas. Um medo porque agora nós somos médicos, então de alunos que tinham supervisão e podíamos discutir os assuntos, direito de ter dúvidas, agora somos completamente responsáveis”.

Já Nycollas Carneiro, membro da Comissão de Formatura da Turma 99 de Medicina da UFMA não conseguiu conter sua felicidade ao detalhar os próximos passos faos amigos. “Agora é comemorar mais essa vitória, na presença dos nossos familiares, amigos. Então, nós teremos uma programação vasta para agradar a todos, com direito a culto ecumênico, aula da saudade, colação de grau e festa de formatura.”

 

Por Beatriz Abrantes

Imagens:

Ascom do HU-UFMA