Notícias Notícias

Voltar

Melhoria dos processos administrativos proporciona avanços na gestão

VISITA

Melhoria dos processos administrativos proporciona avanços na gestão

Estratégias foram apresentadas ao Diretor de Administração e Infraestrutura da Ebserh durante visita ao HU-UFMA

O diretor de Administração e Infraestrutura da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), Erlon César Dengo, visitou nesta terça-feira, 28, o Hospital Universitário da UFMA (HU-UFMA). Na oportunidade, participou de uma reunião com gestores e líderes, mediada pela superintendência e gerência de Administração, onde foram apontados índices de desempenho, investimentos, déficits e melhorias da instituição durante o ano de 2019. Em seguida, percorreu as instalações do hospital para ver a rotina na prática.

Atualmente, o HU-UFMA possui uma área total de 46.277,12 m², com duas unidades hospitalares e nove anexos externos ambulatoriais. Dessa forma, é desafiador gerir todos os processos, de modo a garantir o padrão de alta complexidade e por isso a importância de se investir em meios e ferramentas que auxiliem na adequação dos fluxos de trabalho através das estratégias administrativas.

Eurico Santos Neto, gerente de Administração do HU-UFMA, explica algumas destas. “Hoje tudo que realizamos é norteado pelo Plano Diretor Estratégico (PDE) e pelo Plano Diretor de Investimento (PDI), e com eles estamos avançando. Dentre as melhorias, podemos destacar: eficiência no uso de água (modernização do Sistema de Vácuo Clínico, com economia de R$50.284,80/ano); eficiência energética (usina fotovoltaica); eficiência na higienização hospitalar (por meio da aplicação do acordo de nível de serviço – ANS, com economia de R$511.289,96); plano de redução de despesas (redução de 12,5% sob os eixos contratos, sustentabilidade e materiais); entre outros”.  

Para o diretor de Administração e Infraestrutura da Rede Ebserh, Erlon César Dengo, a visita objetivou sobretudo, fazer um intercâmbio de conhecimento e experiências vividas enquanto Rede. “É um prazer estar aqui no HU-UFMA, é um hospital que temos muita admiração pelo trabalho que realizam, por isso gostamos de estreitar essa relação. Outras áreas já realizaram algumas visitas, a exemplo do presidente, do consultor jurídico, da diretora de T.I e agora venho para olhar bem de perto as áreas administrativas, verificar as rotinas de suprimentos, de licitações e contratos, e também algumas questões na parte de infraestrutura e logística. ”

“Aqui nós temos um hospital muito grande, o maior da Rede. Então a complexidade de todos os serviços envolvidos é bastante interessante. E logicamente, sabendo da qualidade da gestão que é feita por todas as equipes do hospital, viemos acompanhar e conhecer melhor esses processos e ver não só o que a gente traz de experiência de outros hospitais, mas levar daqui experiências produtivas. Para nós isso será de grande valia para a Rede toda”, complementou Erlon.

Joyce Santos Lages, superintendente do HU-UFMA, ficou muito feliz com a devolutiva e ratificou a disponibilidade do hospital  para o pioneirismo em projetos futuros. “Agradecemos imensamente a parceria e o empenho da Ebserh em atender as demandas e lutar conosco por melhorias na assistência e no ensino, essa relação só traz benefícios. Do mesmo modo, sua visita ajuda-nos a proporcionar maior visibilidade das ações desenvolvidas pelo HU-UFMA, por isso estamos à disposição da Rede para ajudar no que for preciso”.

A visita de estenderá até esta quarta-feira, 28.

Sobre a Ebserh

Desde janeiro de 2013, o HU-UFMA é filiado à Ebserh, estatal vinculada ao Ministério da Educação que administra atualmente 40 hospitais universitários federais. O objetivo é, em parceria com as universidades, aperfeiçoar os serviços de atendimento à população, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), e promover o ensino e a pesquisa nas unidades filiadas.

O órgão, criado em dezembro de 2011, também é responsável pela gestão do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf), que contempla ações nas 50 unidades existentes no país, incluindo as não filiadas à Ebserh.

 

Por Beatriz Abrantes

Imagens:

Ascom HU-UFMA