Notícias Notícias

Voltar

HU-UFMA sensibiliza população sobre a doação de órgãos

SETEMBRO VERDE

HU-UFMA sensibiliza população sobre a doação de órgãos

Mês é destinado a conscientização de familiares sobre a importância do ato

O Hospital Universitário da UFMA (HU-UFMA), vinculado a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), por meio da Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes (CIHDOTT) e do Banco de Olhos, promove durante todo o mês de setembro ações que sensibilizem sobre a importância da doação de órgãos e tecidos.  

Atualmente, não há necessidade de deixar documento escrito, mas é fundamental que a família esteja ciente do desejo do possível doador. Por isso o tema da campanha nacional deste ano é “#avidacontinua. Doe Órgãos. Converse com sua família.”, enfatizando a importância do diálogo com a família para que esse desejo de ser doador de órgãos seja respeitado. 

Em alusão ao “Setembro Verde” – mês de conscientização sobre a doação de órgãos, foi preparada uma programação especial, dentro das possibilidades atuais devido a pandemia. Ela contemplou desde a ornamentação das entradas das unidades hospitalares Materno Infantil e Presidente Dutra com laços alusivos à data, como também a campanha nas redes sociais de apoio a causa. Para encerrar, no dia 27 de setembro, Dia Nacional de Doação de Órgãos, será realizada uma carreata que se concentrará às 16h na Praça do Pescadores na Avenida Litorânea.  

O HU-UFMA é credenciado para realizar transplantes de coração, fígado, tecido (ósseo/córnea) e rim. Desde o início em março de 2000 até agosto de 2020, foram realizados 2.838 transplantes (2.187 transplantes de córnea, 646 de rim e 5 de fígado). A lista de espera ainda é grande no Maranhão, na data de 09/09, existiam 270 pessoas aguardando por um rim, 4 para fígado e 611 para córnea.

A doação de órgãos e tecidos para transplante só ocorre se um membro da família, até o segundo grau, autorizar a doação.

Saiba mais:

Como posso ser doador?

Apenas informe sua família. No Brasil não há necessidade de deixar nada por escrito. Basta a família saber.

O que pode se doar em vida?

Em vida pode-se doar sangue, parte do fígado, parte do pulmão, rim e medula óssea.

O que é morte encefálica?

É definida quando não há mais vida no encéfalo (cérebro). No Brasil são necessários 2 exames clínicos e um gráfico para se ter diagnóstico de morte encefálica.

O que pode ser doado em casos de morte encefálica?

O doador em morte encefálica pode doar córneas, rins, pulmões, coração, válvulas cardíacas, fígado, pâncreas, pele, cartilagens e ossos.

Quem pode doar córneas?

Pessoas em morte encefálica e parada cardíaca. A doação pode ocorrer até 6 horas após a parada do coração.

Como fica o corpo após a doação?

A retirada de órgãos e tecidos obedece a normas de cirurgia. Não há deformidades. O corpo pode ser velado normalmente.

Quais religiões permitem a doação?

Nenhuma religião é contrária à doação de órgãos e tecidos.

Serviço: Central de Notificação, Captação e Distribuição de Órgãos do Maranhão (CNCDO/MA) – fone: (98) 3227- 6754.