Notícias Notícias

Voltar

Profissionais do HU-UFMA tem até o dia 12 de abril para realizarem o recadastramento

BANCO DE DADOS

Profissionais do HU-UFMA tem até o dia 12 de abril para realizarem o recadastramento

Deixar de atualizar o cadastro implicará no bloqueio aos sistemas utilizados nas atividades do hospital

O Hospital Universitário da UFMA (HU-UFMA), vinculado a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), por meio da Divisão de Gestão de Pessoas (DivGP), deu início nesta segunda-feira, 11, ao recadastramento biométrico de todos os profissionais com vínculo Ebserh, UFMA e Ministério da Saúde. O processo tem como objetivo atualizar o banco de dados dos colaboradores, o acesso aos sistemas de gestão e registro de frequências, bem como as dependências do hospital. O recadastramento é obrigatório e pode ser feito até o dia 12 de abril.

A superintendente do HU-UFMA, Joyce Santos Lages, consciente da importância do recadastramento, fez a sua parte na manhã desta terça-feira, 12, com o registro fotográfico para crachá institucional e coleta digital, na sala da DivGP, no Materno Infantil. “O hospital vai ter o cadastro fiel de todos os seus funcionários, o que dá segurança para a instituição e para cada profissional. Às vezes, o funcionário precisa de um benefício e, se o próprio cadastro não estiver completo dificulta o processo para ele mesmo”.

Erivan Santos, chefe da Unidade de Administração de Pessoal do HU-UFMA, ressalta a obrigatoriedade de todos os colaboradores atualizarem seus dados funcionais. “O recadastramento foi deliberado por uma Portaria, por meio da superintendência do hospital, portanto, não é discricionário, é obrigatório. Esse processo não é somente para ponto biométrico, ele tem algumas funcionalidades: a situação funcional do empregado, os dados pessoais, coleta para produção do crachá funcional e atualização de acumulação de cargos públicos. Se o funcionário não fizer, poderá ter seus acessos ao sistema, a rede do hospital, limitados ou negados”.

O processo para a atualização cadastral foi desenvolvido pelo Setor de Gestão de Processos e Tecnologia da Informação - SGPTI. Anilton Maia, chefe do setor, explica que o recadastramento serve também para otimizar a segurança na gestão hospitalar. "Conhecer seus agentes ajuda a instituição a construir um ambiente mais favorável e justo, bem como ter um melhor controle das pessoas que circulam no HU-UFMA, que por ser um hospital público, é aberto a todos, mas preza incessante pela segurança dos que estão alocados nele”, enfatizou.

O passo a passo para o recadastramento pode ser acessado clicando no link: http://www2.ebserh.gov.br/web/hu-ufma/recadastramento-biometrico

 

Por Beatriz Abrantes

Ascom HU-UFMA