Notícias Notícias

Voltar

UFMA apresenta boas práticas de gestão aos órgãos de controle

Transparência

UFMA apresenta boas práticas de gestão aos órgãos de controle

Superintendente do HU participou do encontro contribuindo com a implantação da cadeia de valores e a metodologia de gestão

SÃO LUÍS – Melhoria da governança, atualização da estrutura organizacional, implementação de ainda mais dados via Portal da Transparência, modernização dos processos por meio de ferramentas digitais, constituição do Comitê de Integridade e Transparência foram algumas das ações elencadas em videoconferência realizada na manhã de hoje, 15, que reuniu o reitor Natalino Salgado, pró-reitores, superintendentes, técnicos da gestão da UFMA e representantes da Superintendência da Controladoria Geral União no Maranhão (CGU-MA) e do Tribunal de Contas da União no Estado do Maranhão (TCU-MA). O encontro teve o objetivo de mostrar ferramentas para a implantação de uma política de transparência e modernização na Universidade Federal do Maranhão. 

A sessão foi aberta pelo reitor Natalino Salgado, que cumprimentou sua equipe e as autoridades presentes, além de ressaltar a importância de a Instituição implantar a política de modernização e transparência de modo a otimizar os serviços e tornar acessíveis as informações da instituição para a sociedade. “Otimizar nossa transparência e o trabalho dos servidores é fundamental dentro de nossa política de revigoração da Universidade para enfrentar desafios futuros e corrigir problemas históricos de nossa Instituição”, enfatizou. 

Na sequência, o pró-reitor de Planejamento, Gestão e Transparência (PPGT), Walber Lins Pontes, deu início à apresentação mostrando as ações voltadas para a melhoria da governança, integridade e transparência, que inclui a atualização da estrutura organizacional, de modo a, entre outras iniciativas, padronizar nomenclaturas, atualizar o regimento da reitoria (que tinha sua última versão datada de 1979), suprimir conflitos normativos, implementar ações de transparência às ações institucionais via Portal da Transparência e implantar o Comitê de Integridade e Transparência (CGIT) na Universidade. 

“Somos constantemente demandados pela AGU e pela CGU para apresentarmos dados sobre os processos institucionais, também por meio do código de ética e reavaliação dos instrumentos contratuais. Então esse é um conjunto de ações que estabelecemos como primordiais para o início do trabalho de modernização, tendo em vista que nossa nova estrutura incorporou esse ambiente de transparência e acompanhamento. Isso culmina com a constituição de nosso Comitê de Integridade e Transparência, constituído pela gestão superior e presidido pelo nosso reitor”, declarou o pró-reitor Walber Pontes.

Também foram mostradas as ações planejadas pelo recém-implantado Escritório de Processos, institucionalizado por meio da Portaria GR 125/2020-MR e ligado à Superintendência de Tecnologia da Informação (STI), na ocasião, representado pelo servidor Ricardo Ferreira. O novo órgão é apoiado pela PPGT e pela gestão superior para proporcionar um modelo de gestão integrada dos processos de trabalho da Universidade, com inspiração em experiências bem-sucedidas implementadas no Hospital Universitário (HU-UFMA). 

O Escritório de Processos terá a função de gerenciar a mudança de um modelo de gestão para outro; promover treinamentos dos colaboradores para melhores práticas de gestão nos processos; implementação da metodologia de gestão para estabelecer padrões, regras e medidas de desempenho; reduzir o grau de exposição aos riscos, entre outras ações. O órgão também dará início a um Programa de Integridade que, entre diversos outros objetivos propostos, promoverá a revisão das cláusulas dos instrumentos contratuais, de forma a garantir mais transparência e eficiência nesse campo de atuação da UFMA. 

O superintendente de Tecnologia da Informação, Anílton Maia, elogiou a colaboração do HU-UFMA no estudo e na implantação da cadeia de valores e a metodologia de gestão, citando a experiência de sucesso do hospital na área de governança, integridade e transparência. Ele também realçou o planejamento da UFMA para o redesenho da governança na Instituição, levando em consideração a segurança da informação e a governança digital exigida pelo Governo Federal.

 “O redesenho da governança dará mais eficiência à Universidade. Com isso, o que levava dias para ser aprovado pode ser confirmado em horas, melhorando a governança de dados, garantindo transparência de nossos processos à sociedade. A ideia é dar eixos para que todos tenham acesso às informações e gerar uma nuvem de dados acessível para a sociedade. A Universidade, portanto, vai em direção a seis pilares de modernização pregados nas instituições atualmente, de ser centrada no cidadão, integrada, inteligente, confiável, transparente e aberta eficientemente, com acesso de dados em tempo real”, pontuou o superintendente.   

A apresentação foi muito elogiada pelo superintendente substituto da CGU-MA, Arnaldo Guilherme de Oliveira, e pelo secretário de Controle Externo do TCU-MA, Alexandre José Caminha Walraven, que gostaram das ações da Instituição para remodelar o acesso de informações e a transparência institucional da UFMA. “Estou surpreso com a maturidade do trabalho. Dá para perceber que houve um esforço grande para desenvolver todas essas ações. A CGU tem insistido no aspecto da integridade nas instituições federais, e é justamente isso que a UFMA propõe, o que os órgãos de controle esperam”, avaliou o superintendente substituto da CGU-MA. 

Alexandre José Caminha Walraven concordou com Arnaldo de Oliveira e ressaltou o empenho da UFMA na garantia da transparência. “É neste momento de caos que a sociedade consegue superar desafios e gerar avanços, e com a UFMA não foi diferente. Gostei muito da apresentação, mostra que vocês estão alinhados com essa nova expertise da administração pública, que é viabilizar a transparência. É isso que a sociedade quer: não só ver, ler os dados e os números, mas entender o que está ali”, salientou. 

A superintendente do Hospital Universitário da UFMA, Joyce Lages, também teceu elogios ao planejamento da instituição para a integridade e transparência nos processos. “O Escritório de Processos é importantíssimo atualmente, pois, quando bem-utilizado, traz grandes benefícios para a instituição. Estou feliz em ver como a Universidade está avançando em seus processos de trabalho. Parabenizo à gestão pelo esforço e pela iniciativa”, destacou.

 

Revisão: Jáder Cavalcante

Lugar: Cidade Universitária Dom Delgado
Texto: Luciano Santos

Universidade Federal do Maranhão