Notícias Notícias

Voltar

MPF conhece instalações do HU visando a habilitação da Oncologia

MPF

MPF conhece instalações do HU visando a habilitação da Oncologia

Compromissos devem ser estabelecidos entre HU-UFS e município de Aracaju, visando qualificar a assistência e a gestão hospitalar.

Gestores do Hospital Universitário da Universidade Federal de Sergipe (HU-UFS), filial da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), recepcionaram nesta segunda-feira, 13, a procuradora do Ministério Público federal (MPF) Martha Figueiredo, da Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão, além de representantes da Secretaria de Estado da Saúde e da Secretaria de Saúde do Município de Aracaju.

O ponto principal da visita foi a renovação da contratualização entre o município de Aracaju e o HU-UFS, ou seja, a formalização da relação entre o gestor público de saúde, neste caso a capital sergipana, e o Hospital Universitário de Sergipe, integrante do Sistema Único de Saúde (SUS). Para possibilitar tal feito, são estabelecidos compromissos entre as partes, visando qualificar a assistência e a gestão hospitalar.

Unacon

Atualmente, um dos maiores anseios da gestão do HU-UFS, tendo em vista inúmeros benefícios aos usuários do SUS, está em sua habilitação como Unacon, que seria uma unidade hospitalar com condições técnicas, instalações físicas, equipamentos e recursos humanos adequados à prestação de assistência especializada de alta complexidade para o diagnóstico definitivo e tratamento dos tipos de câncer mais prevalentes.

Porém, a superintendente do hospital, Angela Silva, explica que a habilitação é apenas um dos itens que dependem da contratualização, pois a Unacon só poderá funcionar efetivamente quando habilitada e contratualizada.

“O processo de contratualização já vem se arrastando há mais de um ano. Agora, com a presença do MPF, a nossa expectativa é que ele possa acontecer. O potencial de oferta que o hospital tem para a população é muito grande. Somos 100% SUS e não podemos privar uma população carente de toda essa capacidade que o HU pode ofertar”, declarou.

Contratualização

De acordo com a procuradora do Ministério Público federal (MPF), Martha Figueiredo, o MPF está com um inquérito civil aberto sobre a renovação da contratualização, e um dos pontos que surgiu nesse desenrolar dos fatos foi a solicitação do HU de ser habilitado como Unacon.

“Já fizemos uma série de reuniões tentando viabilizar, ou auxiliar, no que for possível, fazendo sempre de forma conciliatória essa mediação entre o município de Aracaju e o Hospital Universitário. O que observamos nesta visita é que o processo está caminhando, que o HU vem mostrando cada vez mais a intenção de cumprir os requisitos necessários e que a PMA também tem se colocado à disposição”, pontuou Martha.

Para ela, a carência de serviços de saúde, especialmente na área de oncologia, ainda é muito grande em Sergipe. “Estamos tentando fazer com que todos os atores envolvidos na fiscalização para fins de habilitação tenham um olhar sensível, humanizado, para as necessidades do estado. Existe uma carência muito grande. Por isso, é necessário ter esse olhar sensível, para que o HU possa fornecer o serviço com qualidade, com excelência, atendendo à população da melhor maneira possível. Fiquei muito satisfeita com o que pude verificar no HU hoje, principalmente em termos de estrutura”, avaliou a procuradora.

Além das áreas propostas para a visitação, como a oncologia, UTI, ressonância magnética e hemodinâmica, a procuradora pôde conhecer outros ambientes do hospital, a exemplo da Lavanderia. Sobre a UTI, que hoje possui dez leitos, apenas cinco estão habilitados para funcionamento. Os demais dependem da renovação da contratualização com o município de Aracaju para pleno funcionamento.

Sobre a Rede Hospitalar Ebserh

O Hospital Universitário da Universidade Federal de Sergipe (HU-UFS) faz parte da Rede Hospitalar Ebserh desde outubro de 2013. Vinculada ao Ministério da Educação (MEC), a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) foi criada em 2011 e, atualmente, administra 40 hospitais universitários federais, apoiando e impulsionando suas atividades por meio de uma gestão de excelência.

Como hospitais vinculados a universidades federais, essas unidades têm características específicas: atendem pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS), e, principalmente, apoiam a formação de profissionais de saúde e o desenvolvimento de pesquisas.

Devido a essa natureza educacional, os hospitais universitários são campos de formação de profissionais de saúde. Com isso, a Rede Hospitalar Ebserh atua de forma complementar ao SUS, não sendo responsável pela totalidade dos atendimentos de saúde do país.

Por Andreza Azevedo