Notícias Notícias

Voltar

HU ocupa primeiro lugar em pesquisas sobre Covid-19 no Nordeste

NA REDE EBSERH

HU ocupa primeiro lugar em pesquisas sobre Covid-19 no Nordeste

Na classificação nacional da Ebserh, o HU ocupa a quarta posição.

O Hospital Universitário da Universidade Federal de Sergipe (HU-UFS), vinculado à Rede Ebserh, ocupa o primeiro lugar em pesquisas sobre Covid-19 no Nordeste, segundo levantamento feito entre os 40 hospitais universitários administrados pela Ebserh, até a última atualização desta terça-feira, 21. Com 12 projetos em andamento, o HU-UFS está na quarta colocação da classificação nacional.

As pesquisas, que são multidisciplinares, envolvem pesquisadores – entre outras áreas – da psicologia, nutrição, fisioterapia, medicina e engenharia. De acordo com o gerente de Ensino e Pesquisa do HU-UFS, Roque Pacheco, os estudos abordam, por exemplo, as questões de comportamento, tratamento, clínica e genética. “Os projetos levam em consideração tanto o profissional como o paciente, para entender mecanismos de doença e evolução clínica. Inclusive, as pesquisas sobre tratamento e clínica têm relação direta com os pacientes que admitimos na área Covid-19. Esperamos ter resultados desses trabalhos até o final do ano, embora alguns projetos possam apresentar resoluções bem mais cedo”, explica o gestor.

Para o professor e chefe do Setor de Gestão de Pesquisa e Inovação Tecnológica do HU-UFS, Walderi Monteiro, a pandemia tem levado muitos pesquisadores a pensarem sobre como ajudar a sociedade na resposta à Covid-19. “O HU-UFS quer contribuir com o controle da pandemia, o diagnóstico e tratamento da doença, além dos fatores sociais que interferem no dia a dia das pessoas. Isso compreende várias fases da Covid-19”, garante o docente.

Algumas pesquisas realizadas no HU-UFS são frutos de parcerias com hospitais da Rede Ebserh e outros que não fazem parte da rede. Confira abaixo a lista com o nome de cada um dos projetos em andamento.

Título do projeto

Investigador principal

CARACTERÍSTICAS CLÍNICAS E FUNCIONAIS DE

PACIENTES COM COVID-19 NOS HOSPITAIS UNIVERSITÁRIOS BRASILEIROS

Walderi Monteiro da Silva Junior

Estudo clínico-epidemiológico e geográfico, imunológico e genético da infecção pelo SARS-CoV-2

em Sergipe

 

Roque Pacheco de Almeida

Identificação de preditores de gravidade na COVID-19

Tatiana Rodrigues Moura

Influência da pandemia de COVID-19 na condução dos

pacientes com tumores hepáticos

Alex Vianey Callado França

DERMATITE DE CONTATO POR IRRITANTE PRIMÁRIO EM PROFISSIONAIS DE SAÚDE DURANTE A PANDEMIA DO NOVO CORONAVÍRUS

(COVID-19)

 

Pedro Dantas Oliveira

Ivermectina veiculada em nanoformulações: uma

inovação no tratamento de pacientes com COVID-19.

Adriano Antunes de Souza

Araújo

Comportamento do profissional médico frente a

infecção COVID 19 em gestantes

Júlia Maria Gonçalves Dias

IMPACTO EMOCIONAL, QUALIDADE DE VIDA E MOTIVAÇÃO PARA ATIVIDADE FÍSICA DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE QUE ESTÃO ATUANDO FRENTE A PANDEMIA DA COVID-19: ESTUDO

TRANSVERSAL

 

Walderi Monteiro da Silva Junior

Impacto da pandemia da covid-19 sobre pacientes em

pré e pós operatório da cirurgia bariátrica

Antônio Alves Júnior

Pesquisa sorológica do SARS-CoV-2 entre os

anestesiologistas de sergipe

Fabrício Dias Antunes

Saúde mental e impacto no comportamento alimentar e qualidade de vida de trabalhadores da rede pública de saúde durante o surto da covid-19

Márcia Ferreira Cândido de Souza

Impacto da COVID-19 na saúde mental dos profissionais de saúde em hospitais universitários de Sergipe (PESQUISA MULTICÊNTRICA)

Izadora Menezes da Cunha Barros

 

Atuação da Rede Ebserh

Além do apoio ao ensino, formação e capacitação das equipes assistenciais, a Rede Ebserh implementou o Comitê de Operações Especiais (COE) para definir estratégias e ações em nível nacional para o enfrentamento da pandemia. Desde os primeiros anúncios sobre a Covid-19, a Rede Ebserh tem trabalhado em parceria direta com os ministérios da Saúde e da Educação, com participação nos COEs desses órgãos, e tendo como diretrizes o monitoramento da situação no país e em suas 40 unidades hospitalares.

Tem atuado na realização de treinamento de funcionários da Rede, promoção de webaulas, definição de fluxos e instituição de câmaras técnicas de discussões com especialistas. Promoveu processos seletivos emergenciais com a possibilidade de contratação de aproximadamente 6 mil profissionais temporários para o enfrentamento da pandemia

Também disponibilizou R$ 274 milhões para ações contra o coronavírus, recursos do Ministério da Educação (MEC) liberados pela Ebserh de acordo com a necessidade e urgência de cada unidade hospitalar. A verba está sendo utilizada em adequação da infraestrutura, aquisição e manutenção de equipamentos, compra de medicamentos e outros insumos, além de equipamentos de proteção individual.

Em algumas regiões, as unidades da Rede Ebserh têm atuado como hospitais de referência ao enfrentamento do Covid-19, enquanto que em outras, atuam como retaguarda em atendimentos assistenciais para a população, por meio do Sistema Único de Saúde.

Imagens: