Notícias Notícias

Voltar

Hospital Oswaldo Cruz avalia HU-UFS para propor melhorias

GESTÃO

Hospital Oswaldo Cruz avalia HU-UFS para propor melhorias

Sensibilizar a equipe multidisciplinar e favorecer a implementação e integração dos processos assistenciais são alguns dos objetivos.

Membros do Hospital Alemão Oswaldo Cruz (HAOC) estão nesta quinta-feira, 28, no Hospital Universitário da Universidade Federal de Sergipe (HU-UFS), filial da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh). A visita é parte do Projeto Reestruturação dos Hospitais Públicos, desenvolvido em parceria entre o Ministério da Saúde e o HAOC, via Programa de Apoio ao Desenvolvimento do Sistema Único de Saúde (PROADI-SUS).

De acordo com a superintendente do HU-UFS, Angela Silva, foram selecionados para esse projeto três hospitais em Sergipe. “O HU-UFS passa a ter a consultoria do HAOC, uma parceria entre Ministério da Saúde e Governo de Sergipe, via pasta da Saúde. A Secretaria de Estado da Saúde (SES) selecionou três hospitais estratégicos para esse projeto, o HU-UFS; o HUL-UFS [Lagarto] e o Hospital Cirurgia, pois considerou como estratégicos na melhoria da qualidade da assistência e, consequentemente, da gestão, afinal só existe assistência de qualidade com uma gestão de qualidade”, resumiu a gestora.

Ela explicou que, há cerca de três anos, servidores do HU-UFS passaram por uma avaliação do Hospital Sírio-Libanês (SP). “Tivemos um apoio logístico importante do Sírio em nosso planejamento, o que resultou no planejamento estratégico do hospital. Passados três anos, estamos entrando em uma nova fase, com uma nova consultoria, do HAOC”, informou.

Para ela, a equipe do HU-UFS que foi anteriormente qualificada naturalmente tem uma tendência a entrar na zona de conforto, por ter ido muito bem no processo anterior. “Quando vem uma nova consultoria, com ações diferentes, tira a equipe da zona de conforto e passamos a rever processos, pois a qualificação é permanente e serve para motivar a equipe e qualificar a gestão”, complementou Angela.

Equipe

Nesta visita ao HU-UFS, estão presentes a médica Carolina Evo Basso; a farmacêutica Cristiane Guerra Gil e o enfermeiro Leonardo Tomé, além da jornalista Adriana Slaiman, que acompanha a equipe.

De acordo com Carolina Basso, sensibilizar a equipe multidisciplinar e favorecer a implementação e integração dos processos assistenciais são alguns dos objetivos do projeto. “Vamos trabalhar com o tracer, um método de avaliação do fluxo de ações que identifica oportunidade de melhorias”, pontuou.

Já Leonardo Tomé, enfermeiro do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, explicou que a visita é multidisciplinar, e está incluída no escopo do projeto.

“Várias profissões, categorias que compõem a equipe do projeto, fazem a avaliação de diferentes perspectivas. O médico faz a avaliação na visão médica; a farmacêutica, na visão farmacêutica, e o enfermeiro na visão assistencial, focados no cuidado e segurança do paciente. O projeto de reestruturação dos hospitais públicos é uma intervenção nos hospitais que vem para promover melhoria de processos de gestão”, disse.

Ainda de acordo com ele, no Projeto Reestruturação dos Hospitais Públicos, esses hospitais têm três anos para desenvolver melhorias. “Trabalhamos muito forte a questão de segurança do paciente e a parte de gestão, desde a gestão organizacional das áreas, como também o desenvolvimento e a cultura de segurança do paciente em toda a instituição”, reforçou Leonardo.

O triênio do projeto está pactuado de 2018 a 2020, como um projeto de intervenção direta, o que envolve a atuação do HAOC e frequentes visitas multiprofissionais.

Sobre a Ebserh

Desde outubro de 2013, o HU-UFS é filiado à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), estatal vinculada ao Ministério da Educação que administra atualmente 40 hospitais universitários federais. O objetivo da Rede Ebserh é, em parceria com as universidades, aperfeiçoar os serviços de atendimento à população, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), e promover o ensino e a pesquisa nas unidades filiadas.

O órgão, criado em dezembro de 2011, também é responsável pela gestão do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf), que contempla ações nas 50 unidades existentes no país, incluindo as não filiadas à Ebserh.

Por Andreza Azevedo

Imagens: