Notícias Notícias

Voltar

HU esclarece denúncias apresentadas à imprensa

GESTÃO

HU esclarece denúncias apresentadas à imprensa

Já foram realizadas cerca de 200 testagens para trabalhadores que atuam na área Covid-19.

O Hospital Universitário da Universidade Federal de Sergipe (HU-UFS), vinculado à Rede Ebserh, por meio do Comitê de Enfrentamento às SARS/Covid-19, em resposta às publicações sobre supostas irregularidades envolvendo os seus colaboradores, esclarece o seguinte:

  1. A integridade física dos usuários do HU-UFS tem sido garantida por meio das medidas tomadas pelo Comitê, especialmente a suspensão das consultas, exames e cirurgias eletivas, restrição a visitantes e acompanhantes, além de orientações que são diariamente passadas sobre higienização e cuidado para prevenção de qualquer tipo de contaminação. Diferentemente da maioria dos hospitais públicos, o HU-UFS tem todos os EPI’s necessários para o exercício regular das suas atividades. No entanto, como hospital de retaguarda para atender demandas relacionadas à COVID-19, o hospital tem-se preparado para obter uma quantidade maior de equipamentos. Esse trabalho tem sido feito junto aos fornecedores que estão registrados como vencedores de processos licitatórios regulares, além das parcerias com a própria UFS e a Sociedade Amigos do Hospital Universitário de Sergipe (SOAHU) para receber doações da sociedade civil. De qualquer forma, é inverídica a informação de que, neste momento, haveria falta de EPIs no HU-UFS. O uso, de fato, é racional, inclusive pela dificuldade mundial em relação ao fornecimento de EPI’s.
  2. Sobre o registro do ponto biométrico por colaboradores da Ebserh e terceirizados, o HU-UFS não tem competência própria para decisão dessas questões, que são regidas por normativas próprias. No entanto, o Setor de Hotelaria Hospitalar aumentou o número de limpezas, várias vezes por dia, de todos os ambientes hospitalares, inclusive nos locais em que estão localizados os relógios para registro do ponto. Ademais, os cuidados com os detalhes dessas limpezas foram redobrados: corrimãos de escadas e interiores de elevadores, por exemplo, são alvo de higienização constante. Ressalte-se que, de acordo com normas trabalhistas, os colaboradores de hospitais devem lavar as mãos com água e sabão no início e no fim de cada jornada. Esse procedimento pode ser feito logo após o registro do ponto biométrico, em qualquer das diversas pias espalhadas pelo HU-UFS. Finalmente, é importante lembrar que a racionalização do uso de álcool em gel obedece a instruções da própria Organização Mundial da Saúde. Os EPI’s de funcionários terceirizados são de responsabilidade da empresa com a qual os mesmos tenham vínculo. No entanto, o HU-UFS fica responsável por fiscalizar e cobrar o uso desses equipamentos. Os trabalhadores da área de higienização que atuam nas áreas de Covid-19 estão trabalhando exclusivamente nesses locais.
  3. No tocante às orientações de saúde ocupacional e segurança no trabalho, o HU-UFS tem setor especializado, junto à sua Divisão de Gestão de Pessoas e ao Núcleo de Educação Permanente em Saúde, que fornece treinamento periódico aos colaboradores de todos os regimes jurídicos (RJU’s, celetistas da Ebserh e terceirizados). Nesses treinamentos, abordam-se questões de higiene e procedimentos operacionais de saúde e segurança do trabalho. Além disso, os treinamentos em procedimentos assistenciais focados no enfrentamento à Covid-19 já começaram e continuam sendo atualizados para todos os colaboradores. Convém salientar que o HU-UFS faz inspeções diárias em todos os locais do hospital, nas quais se observa, principalmente, o cumprimento dos parâmetros impostos pela NR-32. Todos os treinamentos e todas as inspeções estão devidamente documentados em fichas próprias, que estão à disposição dos órgãos de controle para análise em qualquer tempo. Os terceirizados também receberam e continuam recebendo orientações específicas de prevenção à Covid-19, inclusive por meio dos prepostos de cada empresa. No site do hospital, bem como na intranet, estão publicados procedimentos, protocolos, plano de contingenciamento e outras informações pertinentes.
  4. Acerca das supostas denúncias de assédio moral, o HU-UFS reitera o seu rechaço a esse tipo de prática dentro do seu ambiente e coloca-se à disposição das autoridades pertinentes para investigar e combater quaisquer desvios funcionais que atentem contra os princípios da Administração Pública e a dignidade das pessoas. Nesse diapasão, o HU-UFS esclarece, inclusive, que todos os requerimentos de teletrabalho e afastamentos realizados em estrita obediência à legislação vigente, em especial às normas específicas para o enfrentamento à Covid-19, são tratados e acolhidos sem a imposição de embaraços.
  5. Foram realizadas cerca de 200 testagens para trabalhadores que atuam na área Covid-19. No entanto, o hospital aguarda a chegada de mais três mil testes que já foram adquiridos pela Rede Ebserh para serem utilizados em pessoas de todos os vínculos (residentes, RJUs, terceirizados e Ebserh) ao longo do período de pandemia.
  6. Existe no hospital uma enfermaria destinada às doenças infecciosas, com área de isolamento. O paciente internado neste local, caso apresente suspeita ou confirmação de Covid-19, será imediatamente transferido para a área Covid. Vale ressaltar que quando o primeiro profissional de saúde teve diagnóstico confirmado de Covid-19 no HU-UFS ainda não havia paciente internado com a doença, o que significa que a transmissão não deve ter ocorrido no hospital. Existe uma regulação médica que decide se o paciente será encaminhado para a área Covid-19 ou não.

Aracaju-SE, 11 de maio de 2020.