Notícias Notícias

Voltar

Equipes iniciam campanha do Setembro Amarelo no HU com cursos e atividades informativas

Prevenção

Equipes iniciam campanha do Setembro Amarelo no HU com cursos e atividades informativas

Objetivo do Setembro Amarelo é dar visibilidade à questão do suicídio e discutir formas de prevenção

 O Setembro Amarelo, dedicado à conscientização sobre a prevenção do suicídio e formas de tratamento e orientação para pessoas em sofrimento psíquico, será marcado no Hospital da Universidade Federal de Santa Catarina Professor Polydoro Ernani de São Thiago (HU-UFSC) com uma série de atividades educativas, rodas de conversa e palestra voltadas para profissionais da área de saúde, residentes, acadêmicos e público em geral.
As atividades serão conduzidas pela Unidade de Atenção Psicossocial do HU, que promoveu, para terça e quinta, dias 10 e 12, rodas de conversa, com o tema “Saúde Mental: Como cuidar de pessoas em sofrimento psíquico?”, além de uma palestra sobre o tema, campanha informativa no hall do hospital e distribuição de material alusivo à campanha durante a semana.
O chefe da unidade, Deidvid de Abreu, explicou que o HU conta com uma equipe multiprofissional capacitada para atender pessoas em sofrimento psíquico, desenvolvendo atividades, principalmente com profissionais de psiquiatria, psicologia e serviço social, para casos de pessoas com “ideação ou tentativa de suicídio”.
“São realizados atendimentos a pessoas com sofrimento psíquico grave, com cuidados multiprofissionais, contando com o apoio da Unidade de Atenção Psicossocial, além de todo o cuidado da equipe de enfermagem e medicina”, explicou Deidvid de Abreu, acrescentando que, quando é identificado um caso, os profissionais do HU solicitam a avaliação da equipe especializada da unidade.
O chefe da unidade explicou que, por exemplo, o HU é referência em atendimento de casos por intoxicação exógena e, no atendimento destes casos, se houver uma relação com uma possível tentativa de suicídio, os profissionais da Unidade são acionados para dar suporte ao paciente e família.
Para tratar deste tema e dar orientações para os profissionais interessados é que será iniciada nesta terça-feira, 10, a campanha do Setembro Amarelo no HU. Serão duas turmas para um curso, em forma de roda de conversa, que vai acontecer na sala multiuso do bloco da Medicina. As atividades vão ser realizadas de 10 às 12 horas na terça (10) e de 15 às 17 horas na quinta (12 de setembro), ministrados por Maria Emilia Pereira Nunes e Valéria Pereira da Silva, profissionais do HU.
Para participar, é necessário fazer inscrição na Gerência de Ensino e Pesquisa (GEP), no quarto andar do HU. Foram abertas 35 vagas por turma e o objetivo é conscientizar sobre o adoecimento mental e o suicídio, ressaltando a necessidade de combater o preconceito nestes casos e discutir as estratégias para cuidado de pessoas em sofrimento psíquico.
A campanha do Setembro Amarelo, realizada por instituições de todo o mundo, é voltada à conscientização sobre a prevenção do suicídio. É neste mês que ações em diferentes esferas sociais buscam promover a saúde mental e dar destaque a centros que oferecem ajuda a quem precisa.
O mês foi escolhido em razão do Dia Mundial da Prevenção do Suicídio, celebrado todo ano em 10 de setembro. A data é organizada pela Associação Internacional para a Prevenção do Suicídio e tem a Organização Mundial da Saúde (OMS) como copatrocinadora. O objetivo do dia é conscientizar as pessoas ao redor do mundo que o suicídio pode ser evitado.
Em ação desde 2015, o Setembro Amarelo foi criado pelo Centro de Valorização da Vida (CVV), Conselho Federal de Medicina (CFM) e Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP).
Durante o mês, monumentos em diferentes cidades também adotam a cor amarela em suas fachadas para dar visibilidade à causa. A cor amarela, segundo o site do CVV, representa a vida, a luz e o sol, simbolismo que reflete a proposta da campanha de preservar a vida.