Notícias Notícias

Voltar

HU-UFSC distribui máscaras produzidas por voluntárias para área administrativa

Máscaras

HU-UFSC distribui máscaras produzidas por voluntárias para área administrativa

Além de contribuir para a segurança de todos que circulam pelo hospital a distribuição das máscaras também ajudará na racionalização dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs)

O setor de Hotelaria Hospitalar do Hospital da Universidade Federal de Santa Catarina (HU-UFSC) está distribuindo máscaras produzidas por costureiras voluntárias para os servidores da área administrativa do hospital. As máscaras são feitas com um material especial usado na área hospitalar, que difere do tecido de algodão comum por não apresentar entrelaçamento organizado dos fios.

A chefe do setor de Hotelaria Hospitalar, Mara Sérgia Pacheco Honório Coelho, explicou que o “tecido não tecido hospitalar SMS” (como o material é chamado) foi fornecido pelo Almoxarifado do HU. Geralmente, este material é usado para empacotar artigos médico-hospitalares (como instrumentos cirúrgicos), tem uma gramatura maior e maior capacidade de filtragem. O material é esterilizado e pode ser reciclado, respeitando normas técnicas.

Mara Coelho explicou que este material, junto com TNT e elásticos, foi repassado para um grupo de costureiras voluntárias que produziram as máscaras. Esse foi o resultado de uma ação conjunta da Unidade de Apoio Psicossocial, Unidade de Reabilitação, Unidade de Nutrição Clínica, Unidade de Gestão de Enfermagem Ambulatorial, Unidade de Gestão da Pesquisa e Inovação Tecnológica, Setor de Vigilância em Saúde e Segurança do Paciente, Setor de Suprimentos e Setor de Hotelaria Hospitalar.  O HU já recebeu 200 máscaras e deverá receber outros lotes, dependendo da capacidade de produção das costureiras.

As máscaras foram repassadas para as chefias de alguns setores administrativos, que entregaram para os colaboradores. O material pode ser higienizado e reutilizado por até três vezes. “A ideia é que as pessoas usem durante o expediente no hospital”, explicou a chefe do setor de Hotelaria Hospitalar.

Segundo ela, além de contribuir para a segurança de todos que circulam pelo hospital, a distribuição destas máscaras também ajuda na racionalização dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), já que as máscaras cirúrgicas podem ser destinadas exclusivamente para os trabalhadores da área assistencial.

A gerente de Atenção à Saúde do HU, Francine Lima de Gelbcke, acrescentou que a administração do hospital está empenhada na garantia de oferta de EPIs para todos os servidores da instituição destacando que para a àrea assistencial devem ser utilizadas máscaras cirúrgicas e N95 “Além disso, estão acontecendo capacitações dentro do hospital para explicar a todos os servidores as regras para uso correto destes equipamentos”, explicou a gerente.

Até o início desta semana, já foram capacitados mais de 500 servidores e, durante toda a semana, foram abertas 19 turmas de capacitação para uso de EPIs, em treinamentos realizados pela Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) e pelo Núcleo de Educação e Pesquisa em Enfermagem (Nepen).

 

Voluntárias fornecem máscaras para pacientes transplantados

Além desta ação para os servidores administrativos, o HU-UFSC está fornecendo máscaras caseiras (feitas com tecido comum) para pacientes que fizeram transplante de fígado. Este material é repassado para a equipe do transplante hepático, que entrega para os pacientes de acordo com a necessidade.

Estas máscaras são produzidas pelo mesmo grupo de voluntários que fazem travesseiros e bonecos que são distribuídos para pacientes que fazem tratamento quimioterápico no HU. São as chamadas Naninhas do Bem.

Sinval Paulino/Unidade de Comunicação Social HU-UFSC