Notícias Notícias

Voltar

HU-UFSC anuncia novas regras para acompanhantes na maternidade durante a pandemia da Covid-19

Maternidade

HU-UFSC anuncia novas regras para acompanhantes na maternidade durante a pandemia da Covid-19

Medidas têm objetivo de aumentar a segurança das mães e bebês e atendem recomendações das instituições sanitárias e sociedades médicas

O Hospital Universitário Professor Polydoro Ernani de São Thiago (HU-UFSC) anunciou novas medidas, válidas desde o dia 2 deste mês, para acompanhantes e doulas na maternidade. A mudança objetiva garantir a segurança das mães e dos bebês, devido ao aumento de casos de Covid-19 no Estado, e atende recomendações técnicas das Sociedades Catarinense de Pediatria, de Obstetrícia e Ginecologia e da Associação Catarinense de Medicina e da Sociedade Brasileira de Pediatria.
De acordo com as novas regras do Hospital, está permitida a presença de um acompanhante durante o trabalho de parto, parto e pós-parto imediato. Esse acompanhante é de escolha da parturiente, mas deve residir em seu domicílio, ter entre 18 e 59 anos, não possuir doenças crônicas, estar assintomático e não ter contato domiciliar com pessoas com síndrome gripal ou infecção respiratória comprovada por SARS-CoV-2.
Ainda de acordo com o ofício do HU, o acompanhante deve permanecer durante todo o trabalho de parto e poderá acompanhar a puérpera até o Alojamento Conjunto, quando deverá sair do hospital.  Se necessário, um acompanhante poderá retornar apenas no dia da alta, para auxiliar a mãe em sua saída do Alojamento Conjunto.
Para as parturientes com suspeita ou com diagnóstico de infecção pelo Covid-19 mantidas em isolamento, não é permitida a permanência de acompanhante ou doula em nenhum momento da internação.
Como o processo de indução de parto pode demorar de dois a três dias, durante a entrevista inicial ao acompanhante, a enfermeira deve orientar que ele aguarde em casa até o início do trabalho de parto ativo.
Novas medidas poderão ser tomadas e/ou alinhadas com a Rede de Atenção à Saúde a qualquer momento, a depender da evolução do quadro epidemiológico da pandemia do Covid-19.
Sinval Paulino/Unidade de Comunicação HU-UFSC