Notícias Notícias

Voltar

Atendimento humanizado nos diversos cenários de cuidado da Maternidade do HU-UFSC

Maternidade HU-UFSC 25 anos

Atendimento humanizado nos diversos cenários de cuidado da Maternidade do HU-UFSC

Mulher e acompanhante são orientados pela equipe em todas as fases do nascimento

O atendimento humanizado e voltado à família na Maternidade do Hospital Universitário da UFSC e vinculado à Rede Ebserh (HU-UFSC/Ebserh)realiza procedimentos preconizados pelo Método Canguru, uma política de saúde pública que proporciona ambiente apropriado e equipe especializada para a prática humanizada ao recém-nascido pré-termo e de baixo peso, o que leva o HU-UFSC a ser uma das referências nacionais nesta área.
O atendimento começa no pré-natal, seja este de baixo ou de alto risco, realizados em nosso ambulatório. Neste ambiente, a gestante e seu acompanhante recebem atendimento da equipe interdisciplinar voltado para os aspectos físicos, psíquicos, sociais e de educação em saúde, preparando-os tanto para o momento do nascimento quanto para o pós-parto.
Quando chega o momento do nascimento, a mulher e o acompanhante de sua escolha são acolhidos na Emergência Obstétrica e, depois, encaminhados ao Centro Obstétrico. Neste ambiente, eles são acomodados em uma das salas PPP (pré-parto, parto e pós-parto) onde ficarão em todo o processo do trabalho de parto, parto e nascimento, até aproximadamente uma hora após o parto.
A equipe aproveita o momento para reforçar as informações obtidas no pré-natal, conversar sobre o parto, incentivando a presença do acompanhante de escolha da mulher no momento do nascimento, mesmo sendo o nascimento por meio de uma cesariana.
Durante todo o trabalho de parto, a gestante é incentivada a caminhar (deambular) em uma área específica e são oferecidos métodos não farmacológicos para alívio da dor, como a bola suíça, o cavalinho, a barra de sustentação, o banho morno (terapêutico), a massagem com óleo de semente de uva, dentre outros. A presença do acompanhante e o cuidado atento dos profissionais de saúde proporcionam suporte físico e emocional à parturiente.
O parto, acompanhado por obstetra ou enfermeira obstétrica, é realizado em ambiente que possui todos os recursos de segurança, mas com uma ambientação acolhedora, seguindo as boas práticas de atenção ao parto e nascimento. Apesar de o HU-UFSC ser conhecido pelo parto vertical, de cócoras, a mulher tem o direito de optar pela posição que se sentir mais confortável no momento de dar à luz seu bebê.
No parto, o acompanhante é estimulado a participar ativamente, a dar continuidade ao suporte físico e emocional, com apoio e carinho, acompanha o nascimento e a realização do contato pele a pele imediato entre mãe e bebê, e, também, realiza o corte do cordão umbilical, se assim o desejar.
Imediatamente após o nascimento, tanto no parto normal como na cesariana, o recém-nascido é entregue à sua mãe, diante do acompanhante – atitude que incentiva o aleitamento precoce e favorece o apego, a formação do vínculo afetivo com o recém-nascido.
Após o parto, esta nova família é encaminhada ao Alojamento Conjunto, onde ficam instalados até a alta hospitalar. Aproveita-se a estadia de 48 horas para fornecer apoio e informações a mulher e seu acompanhante, demonstrar os cuidados básicos com o recém-nascido, estimular e promover o aleitamento materno.
As mães que obtiveram alta e cujos bebês permanecerem internados na Unidade de Cuidados Intensivos e Semi Intensivos Neonatal, ocupam o “Hotelzinho” da maternidade, que é um quarto anexo ao Alojamento Conjunto, sendo que essa presença constante permite o estímulo à amamentação e ao vínculo afetivo entre ambos.
Na Neonatologia, não somente se permite a presença dos pais sem imposição de horários ou tempo de permanência, como esta é incentivada, tornando o casal membro ativo da equipe que presta cuidados ao bebê.
Atualmente, devido ao cenário de pandemia, foram realizados ajustes na rotina para permanência do acompanhante e visita, sendo individualizadas as situações especiais como exceções, preservando a segurança do paciente.

Unidade de Comunicação Social HU-UFSC.