Voltar

Especialista do HU faz triagem de pacientes com doenças de boca pelo Sistema de Telemedicina e Telessaúde do Estado

Teleatendimento

Especialista do HU faz triagem de pacientes com doenças de boca pelo Sistema de Telemedicina e Telessaúde do Estado

Interação remota acontece entre profissionais de saúde e foi adotada em abril. Modelo de atendimento foi detalhado em revista científica

O Ambulatório de Estomatologia do HU-UFSC está oferecendo, em parceria com a Secretaria do Estado da Saúde, o serviço de Tele-estomatologia. A iniciativa permite o acesso, à distância, a um especialista em Estomatologia, para a avaliação de pacientes com doenças de boca. O serviço foi lançado em abril e está sendo ofertado via Sistema Catarinense de Telemedicina e Telessaúde (STT/SC).
A Estomatologia é a especialidade da Odontologia responsável pelo diagnóstico e tratamento das doenças da boca. No HU, os especialistas estão vinculados ao Núcleo de Odontologia Hospitalar, que faz parte da Unidade Cérvico-Facial, integrante da Divisão de Gestão do Cuidado/Gerência de Atenção à Saúde.
O modelo de Tele-estomatologia para o STT/SC foi todo desenvolvido pela UFSC, e envolveu pesquisadores do Centro de Ciências da Saúde, do Centro Tecnológico e do Núcleo de Telessaúde de Santa Catarina. O grupo recentemente publicou um trabalho em revista científica internacional detalhando o funcionamento do serviço (acesse aqui)
A professora Maria Inês Meurer, vinculada ao Departamento de Patologia da UFSC, é a estomatologista do HU que está fazendo a avaliação dos casos à distância. Ela explica que a interação ocorre entre profissionais de saúde, e não diretamente com os pacientes. “Geralmente, quem solicita a avaliação é o(a) cirurgião-dentista que atendeu o(a) paciente no posto de saúde; mas outros profissionais da saúde, como médicos ou enfermeiros, também podem fazer a solicitação, desde que estejam cadastrados no Sistema Catarinense de Telemedicina e Telessaúde”, detalhou.
Segundo ela, o profissional da Unidade Básica de Saúde precisa inserir no sistema as informações e fotografias da lesão que o paciente tem na boca. Esses dados são acessados pelo especialista, que em até 72 horas emite um laudo sugerindo o diagnóstico mais provável para a lesão e orientando o profissional do posto de saúde sobre o encaminhamento do caso.
Quando possível, o especialista sugere no laudo a conduta clínica ou tratamento. Nas situações consideradas urgentes, como as suspeitas de câncer de boca, está sendo autorizada a marcação de consulta presencial no HU através do Sistema de Regulação (SISREG).
“Durante a pandemia, essa triagem à distância é muito importante, pois permite que os pacientes com condições mais graves sejam rapidamente atendidos; por outro lado, também evita que pacientes se exponham desnecessariamente ao risco de contrair a COVID-19 naqueles casos em que a consulta com o especialista pode esperar”, explica.

“Essa parceria entre o profissional do posto e o especialista, mesmo que seja à distância, tem enorme potencial para melhorar o atendimento prestado aos nossos pacientes”, ela completa.
Para acesso ao serviço de Tele-Estomatologia, é importante que os(as) cirurgiões(ãs)-dentistas que atuam no estado tenham cadastro ativo no STT/SC. Para fazer o cadastro ou obter mais informações, o profissional deve fazer contato com a equipe do Telessaúde SC pelo e-mail telediagnosticosc@gmail.com ou pelo telefone (48) 3721-4443.