Voltar

Profissionais alertam para importância de prevenção e diagnóstico no mês de combate ao câncer de mama

Outubro Rosa

Profissionais alertam para importância de prevenção e diagnóstico no mês de combate ao câncer de mama

Os especialistas ressaltam que a luta contra o câncer de mama não pode parar mesmo no contexto de pandemia

A campanha do Outubro Rosa 2020 tem o tema “Quanto antes melhor”, lembrando a importância do diagnóstico precoce e da prevenção, conforme ressaltam os profissionais do Ambulatório de Atenção à Saúde da Mulher (Área C) do Hospital Universitário Professor Polydoro Ernani de São Thiago (HU-UFSC), que elaboraram uma série de mensagens para a data.
No ambulatório, enfermeiras, técnicas de enfermagem, mastologistas, recepcionistas e fisioterapeuta têm como foco tanto o trabalho de prevenção – que implica na prática de hábitos saudáveis, por exemplo – quanto o diagnóstico precoce e o tratamento do câncer de mama.
São 120 consultas por mês em média, considerando 1.450 consultas neste ano, de janeiro a setembro, segundo dados repassados pela enfermeira da Saúde da Mulher, Gisele Perin, que coordenou os trabalhos para a produção da mensagem da equipe.
A campanha do Outubro Rosa é um movimento internacional de conscientização para controle do câncer de mama criado na década de 1990 pela Fundação Susan G. Komen for the cure que ficou simbolizado pelo laço rosa.
O câncer de mama é o tipo de câncer que mais mata mulheres e pode acontecer de forma precoce especialmente em pessoas do sexo feminino com fator de risco, tais como: obesidade, sedentarismo, menopausa, histórico familiar, dentre outros. Por isso a importância de um estilo de vida com alimentação saudável e atividade física regular contribuem para a redução da mortalidade.
Sua manifestação pode ser de diferentes formas sendo uns mais agressivos e outros de crescimento mais lento. Dentre os sintomas estão: nódulo fixo e indolor (na maior parte das vezes), irregularidades na pele, inversão dos mamilos e saída de secreção anormal pelos mamilos.
De acordo com a OMS, o diagnóstico precoce por meio do autoexame das mamas, consultas regulares ao mastologista e o exame de mamografia para mulheres acima dos 40 anos aumenta as chances de cura. Os exames e tratamento são oferecidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Importante destacar que o câncer de mama pode acometer os homens, porém raro, em torno de 1%.
Neste momento tão crítico em que vivemos com a pandemia da Covid-19, vale ressaltar que a luta contra o câncer de mama não pode parar. Com diagnóstico e tratamento postergados as chances de cura diminuem. É uma situação preocupante. Segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca), mais de 66 mil casos novos de CA de mama estão previstos para cada ano entre 2020 e 2022.

Vídeo:

Unidade de Comunicação Social HU-UFSC.