Voltar

Dia Nacional de Luta contra o Reumatismo é data para lembrar a importância de valorizar a qualidade de vida

Saúde

Dia Nacional de Luta contra o Reumatismo é data para lembrar a importância de valorizar a qualidade de vida

Médica explica que é preciso ficar atento aos sintomas e buscar tratamento

O Dia Nacional de Luta contra o Reumatismo é celebrado no dia 30 de outubro, com o objetivo de chamar a atenção da população sobre prevenção e tratamento das doenças reumáticas. A data é de extrema importância, já que, se não forem tratadas, essas doenças podem impactar de forma significativa a qualidade de vida dos pacientes.
A médica reumatologista do HU-UFSC, Adriana Zimmerman, explica que as chamadas doenças reumáticas, popularmente conhecidas como reumatismos envolvem, na verdade, mais de 150 tipos de enfermidades ligadas em sua grande maioria ao sistema musculoesquelético (articulações, tendões, músculos e ossos)
“São condições clínicas muito distintas entre si, variando desde situações comuns como tendinites e bursites, que afetam apenas segmentos do corpo, até doenças mais raras, difusas e sistêmicas, como o lúpus eritematoso sistêmico e as vasculites, com envolvimento de órgãos vitais e muitas vezes de grave evolução”, explicou.
Segundo ela, muitas dessas doenças apresentam sintomas bastante variados e são de difícil diagnóstico, acarretando atrasos na sua identificação e tratamento correto, com prejuízos importantes para a saúde do paciente. Apesar de serem em sua maioria doenças crônicas, as enfermidades reumatológicas tiveram importantes avanços em seu tratamento, com excelente controle de sintomas e retorno do paciente às suas funções normais na grande maioria dos casos.
As doenças reumáticas são relativamente frequentes, como a artrite reumatóide, que acomete cerca de 0,5% da população brasileira e a espondilite anquilosante, que podem causar incapacidade e perda de produtividade. Além disso, estas enfermidades determinam gastos elevados para o sistema de saúde, como por exemplo a osteoporose, que causa fraturas com necessidade de internação, cirurgia e implante de próteses para o seu tratamento.
“Hoje, dia de conscientização sobre as doenças reumáticas, é importante alertar para um melhor conhecimento das mesmas por parte da população”, acrescentou a médica, explicando que os principais sintomas são dores articulares, com ou sem inchaço local, rigidez e dificuldade nos movimentos. “Além disso, dores persistentes na região da coluna vertebral ou dores no corpo difusas também devem merecer atenção e levar à procura de atenção médica”.
Adriana Zimmerman ressalta a importância do diagnóstico precoce. “É fundamental para a boa evolução do quadro, com controle dos sintomas e em muitos casos bloqueio da progressão da doença. Portanto, ao apresentar algum sintoma, deve-se evitar a automedicação e procurar precocemente o reumatologista, que é o especialista capacitado para diagnosticar e tratar todas as condições reumáticas, a fim de restaurar e preservar a qualidade de vida do paciente”, afirmou.


Fique atento aos principais sintomas das doenças reumáticas

- Dores nas articulações, principalmente por mais de seis semanas;
- Vermelhidão, calor e inchaço nas articulações;
- Dificuldade para movimentar as articulações ao acordar;
- Dores ao elevar os ombros

Tratamento

O tratamento de algumas doenças reumáticas é garantido pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Os cuidados dessas doenças incluem tratamentos diversos (com a utilização de práticas integrativas e complementares, exercícios, terapia física, entre outros) e também tratamento farmacológico (com o uso de medicamentos).

Unidade de Comunicação Social HU-UFSC.