Hospital Universitário Profº. Dr. Horácio Carlos Panepucci

Universidade Federal de São Carlos - UFSCar

Ensino e Pesquisa Ensino e Pesquisa

Competências Competências

Ensino e Pesquisa - Competências

Competência

I – planejar, coordenar e supervisionar o trabalho dos profissionais dos setores e unidades subordinados à Gerência;

II – analisar e viabilizar a execução das propostas de ensino, pesquisa e extensão no âmbito do hospital;

III – representar a Gerência junto aos órgãos superiores da Universidade, ouvindo seus pares;

IV – identificar e assegurar, de forma articulada ao colegiado executivo, a implementação de ações em infraestrutura física, tecnológica e recursos humanos necessários ao aprimoramento do HU-UFSCar como campo de prática em ensino, pesquisa e extensão;

V – promover um ambiente integrado e colaborativo entre as equipes de atenção à saúde, da área administrativa e todos aqueles que realizam atividades de ensino, pesquisa a extensão no HU-UFSCar;

VI – propor e coordenar mecanismos de comunicação e diálogo permanente com Universidade e discentes, que resultem na adesão e respeito às práticas e procedimentos necessários à efetividade do processo de gestão do ensino, da pesquisa e da extensão no HU-UFSCAR;

VII – propor e implementar mecanismos de comunicação sobre o papel estratégico do HU-UFSCar na formação profissional, produção do conhecimento, desenvolvimento tecnológico e inovação;

VIII – requerer Certificação como Hospital de Ensino, bem como monitorar a manutenção do atendimento aos requisitos para tal;

IX – coordenar, no âmbito de sua atuação, o planejamento das ações e atividades alinhadas ao Plano Estratégico do hospital e às ações das demais gerências;

X – coordenar e assegurar a implantação de mecanismos de organização e monitoramento das informações referentes ao ensino, à pesquisa e à extensão no HU-UFSCar;

XI – instituir mecanismos de avaliação da gestão do ensino, da pesquisa, e da extensão no âmbito do hospital;

XII – coordenar, em parceria com a EBSERH Sede e a Divisão de Gestão de Pessoas, a implementação de ações de capacitação necessárias ao aprimoramento e suporte à gestão e desenvolvimento das atividades de ensino, pesquisa e extensão;

XIII – coordenar, em parceria com a Universidade, a observância às normativas e diretrizes legais referentes aos programas de residências em saúde;

XIV – coordenar o desenvolvimento de ações que assegurem as atividades de preceptoria no âmbito do HU-UFSCar;  

XV – articular e promover, junto ao Colegiado Executivo, o suporte às atividades de e-saúde (E- Saúde, Rede Universitária de Telemedicina – Rute, e UnaSUS);

XVI – propor, implementar e monitorar o desenvolvimento de quaisquer atividades de ensino e treinamento nas instalações do hospital, voltadas para o corpo discente e empregados;

XVII – articular e colaborar com o Comitê de Ética em Pesquisa da UFSCar, de forma a estabelecer fluxo de comunicação permanente e implementar mecanismos de apoio às suas ações;

XVIII – contribuir com a Política Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação em Saúde (PNCTIS), por meio de apoio a indução de projetos de pesquisa, desenvolvimento tecnológico e inovação em insumos para a saúde;

XIX – coordenar o desenvolvimento de ações destinadas a fortalecer a participação do HU-UFSCar em iniciativas do Sistema Nacional de Inovação em Saúde, como as redes de pesquisas clínicas e os Núcleos de Inovação Tecnológica, quando couber, em consonância a PNCTIS;

XX – coordenar o desenvolvimento de ações destinadas a fortalecer a participação do HU-UFSCar em iniciativas da Política Nacional de Gestão de Tecnologias em Saúde, como a implantação ou aprimoramento do Núcleo de Avaliação de Tecnologia em Saúde, em consonância com a PNCTIS;

XXI – coordenar o desenvolvimento de ações destinadas à cooperação internacional no âmbito do ensino, da pesquisa e da extensão;

XXII – coordenar e assegurar o aprimoramento da gestão de pesquisas clínicas, de forma a promover a efetividade e a transparência no processo de aprovação, desenvolvimento e execução orçamentária dos projetos no HU-UFSCar;

XXIII – coordenar e incentivar a participação do HU-UFSCar em iniciativas de colaboração em pesquisas e desenvolvimento tecnológico promovidas pela EBSERH Sede;

XXIV – contribuir na formulação de parâmetros e requisitos específicos ao componente ensino e pesquisa no âmbito de acordos, contratos e convênios e monitorar sua implementação;

XXV – articular junto à EBSERH Sede, de forma a aportar e incorporar sugestões destinadas ao aprimoramento contínuo do HU-UFSCar como campo de prática;

XXVI – promover e apoiar a realização de eventos científicos e de incentivo ao ensino, pesquisa e extensão;

XXVII – coordenar a elaboração de documentos e relatórios técnicos afins;

XXVIII – representar o HU-UFSCar nos assuntos pertinentes ao ensino, à pesquisa e à extensão;

XXIX – garantir o fluxo seguro e ágil dos projetos de pesquisa e extensão para análise e aprovação das áreas pertinentes;

XXX – garantir que os projetos de pesquisa que envolvam a utilização de recursos assistenciais sejam custeados pelo pesquisador ou órgão de fomento da pesquisa para que não haja ônus aos recursos assistenciais;

XXXI – Promover a articulação entre a GEP e as Pró-Reitorias de Graduação, de Extensão, de Pós-Graduação e de Pesquisa da UFSCar;

XXXII – Zelar pelo cumprimento das normas previstas nesse Regulamento

XXXIII – Subsidiar a superintendência do HU-UFSCar e a EBSERH Sede no que couber.

I – identificar e estabelecer contato, de forma articulada à GEP, com pesquisadores e núcleos de pesquisa dos Programas de Pós-Graduação e dos Departamentos acadêmicos da UFSCar e de outras instituições conveniadas, interessados em desenvolver projetos de pesquisa e inovação tecnológica no HU-UFSCar;

II – identificar e promover ações que supram as necessidades de infraestrutura física, tecnológica e de recursos humanos para o adequado desenvolvimento das atividades de pesquisa e inovação tecnológica no HU-UFSCar;

III – sistematizar os procedimentos, fluxos e processos de funcionamento do setor, de acordo com as normas e diretrizes legais para atividades de pesquisa e inovação tecnológica no HU-UFSCar;

IV – propor e implementar mecanismos de avaliação dos projetos de pesquisa e inovação tecnológica desenvolvidos no HU-UFSCar;

V – coordenar a implantação de mecanismos de gestão e monitoramento das informações referentes à pesquisa e inovação tecnológica no hospital;

VI – promover, de forma integrada aos Programas de Pós-Graduação, Departamentos, Centros e Pró-Reitorias da UFSCar, bem como a outras instituições conveniadas, ações que estimulem e induzam o desenvolvimento de pesquisa e inovação tecnológica no hospital universitário;

VII – identificar e incentivar oportunidades de pesquisa e inovação tecnológica no âmbito do HU-UFSCar;

VIII – propor e implementar mecanismos de avaliação da gestão da pesquisa e inovação tecnológica;

IX – propor e implementar junto à GEP e à Gerência Administrativa processos para a avaliação financeira dos projetos de pesquisa do HU-UFSCar;

X – criar e coordenar a comissão de avaliação de projetos de pesquisa, de acordo com as diretrizes institucionais;

XI – identificar as demandas de capacitação na área de gestão da pesquisa e inovação tecnológica no HU-UFSCar;

XII – monitorar as pesquisas desenvolvidas no âmbito do hospital, zelando para que atendam aos princípios e diretrizes éticas de proteção aos sujeitos, preconizados pelo Comitê de Ética em Pesquisa da UFSCar;

XIII – fomentar a discussão de políticas institucionais sobre a publicação e depósito de patentes dos projetos de pesquisa e inovação tecnológica desenvolvidos no HU-UFSCar;

XIV – estimular a publicação e depósito de patentes dos projetos de pesquisa e inovação tecnológica desenvolvidos no HU-UFSCar;

XV – promover cursos de formação e atualização da comunidade hospitalar sobre pesquisa clínica, propriedade intelectual, patentes e temas de relevância clínica com base em evidências científicas;

XVI – identificar as necessidades de infraestrutura física e de recursos humanos, propor e estimular a implantação de uma unidade de Pesquisa Clínica no HU-UFSCar;

XVII – identificar editais de fomento à pesquisa e inovação tecnológica em saúde que sejam passíveis de concorrência por parte dos grupos que desenvolvem ou que tenham interesse em desenvolver projetos de pesquisa no HU;

XVIII – propor e implementar ações destinadas a fortalecer a participação do HU-UFSCar em iniciativas do Sistema Nacional de Inovação em Saúde, como as redes de pesquisa clínica e o Núcleo de Avaliação Tecnológica;

XIX – promover a articulação com os setores de apoio à pesquisa e inovação tecnológica da UFSCar;

XX – desenvolver ações para viabilizar a certificação da instituição como hospital de ensino pelos Ministérios da Educação e da Saúde;

XXI – promover e apoiar a realização de cursos, congressos e eventos de divulgação científica e popularização da ciência, com o objetivo de integrar as comunidades acadêmica e assistencial;

XXII – propor e opinar a respeito de acordos, contratos e convênios para o desenvolvimento de atividades de pesquisa e inovação tecnológica;

XXIII – coletar e sistematizar periodicamente junto aos pesquisadores e alunos de pós-graduação vinculados aos projetos de pesquisa as reflexões, críticas e sugestões, com o objetivo de melhorar e adequar continuamente a infraestrutura de pesquisa do HU-UFSCar, para atrair bons pesquisadores e projetos;

XXIV – subsidiar a GEP com informações sobre os projetos de pesquisa e inovação tecnológica desenvolvidos no HU-UFSCar;

XXV – elaborar relatórios técnicos das atividades realizadas;

XXVI – representar o(a) gerente de ensino e pesquisa em instâncias que abordem assuntos pertinentes à pesquisa e inovação tecnológica;

XXVII – participar das reuniões da GEP.

I – identificar, de forma articulada à GEP e às unidades sob sua gestão, e em conjunto com as coordenações dos cursos da UFSCar e os docentes e alunos em atividade no hospital, as necessidades de infraestrutura física, tecnológica e de recursos humanos para as atividades de ensino e extensão no HU-UFSCar;

II – estabelecer mecanismos de comunicação com os coordenadores dos cursos de graduação e pós-graduação da UFSCar e de quaisquer outras universidades, bem como com os coordenadores de cursos técnicos e tecnológicos, que eventualmente solicitem utilizar o HU-UFSCar como cenário de práticas;

III – estabelecer mecanismos de comunicação com os Centros Acadêmicos da UFSCar, em especial os dos cursos da área da saúde, com vista a acompanhar e apoiar as atividades de diferentes naturezas organizadas por eles que tenham relação com o HU-UFSCAR;

IV – sistematizar os procedimentos, fluxos e processos de funcionamento do setor, de acordo com as normas e diretrizes legais para atividades de ensino no HU-UFSCar;

V – propor e implementar mecanismos de avaliação da gestão do ensino;

VI – coordenar a implantação de mecanismos de organização e monitoramento das informações referentes ao ensino no hospital;

VII – identificar as demandas de capacitação na área de gestão do ensino;

VIII – trabalhar com a GEP para o desenvolvimento de ações de integração entre ensino, assistência e gestão, em conjunto com as Gerência de Atenção à Saúde e Administrativa;

IX – acompanhar o processo de implantação das linhas de cuidado e identificar demandas de articulação com o ensino;

X – coordenar ações de integração entre os cursos presentes no HU-UFSCar;

XI – coordenar ações de acolhimento dos estudantes de graduação, de ensino técnico e tecnológico e de pós-graduação;

XII – coletar e sistematizar junto aos docentes e discentes as eventuais críticas e sugestões, com vista ao aprimoramento contínuo do HU-UFSCar como campo de práticas; 10

XIII – promover e apoiar a realização de cursos, congressos e eventos relacionados ao ensino em saúde, com o objetivo de integrar as comunidades acadêmica e assistencial;

XIV – identificar parâmetros e requisitos específicos ao componente ensino no âmbito de acordos, contratos e convênios;

XV – desenvolver ações para viabilizar a certificação da instituição como hospital de ensino pelos Ministérios da Educação e da Saúde;

XVI – desenvolver ações para viabilizar e valorizar as atividades de preceptoria no âmbito do HU-UFSCar;

XVII – desenvolver ações junto aos chefes do Setor de Pesquisa e inovação Tecnológica e da Unidade de E-saúde para integração das atividades de ensino às atividades de tele-educação e de pesquisa no HU-UFSCar;

XVIII – subsidiar a GEP com informações relacionadas às ações de ensino, com foco no papel do HU-UFSCar na formação profissional em saúde;

XIX – representar o(a) gerente de ensino e pesquisa em instâncias que abordem assuntos pertinentes ao ensino;

XX – participar das reuniões da GEP.

I – identificar e mapear, em conjunto com a chefia do SGE e os departamentos acadêmicos e respectivas coordenações de cursos de graduação da área da saúde da UFSCar, as demandas de atividades de ensino a serem desenvolvidas anualmente no HU-UFSCar;

II – prospectar junto aos demais centros e departamentos da UFSCar o interesse de realização de atividades de ensino com alunos de outras áreas no HU-UFSCar;

III – identificar e mapear possíveis demandas de Atividades de ensino de Escolas Técnicas e Tecnológicas da região;

IV – identificar e mapear possíveis demandas de estágios de outras universidades, desde que não se sobreponham às necessidades da UFSCar;

V – identificar, em conjunto com a chefia do SGE, as necessidades de infraestrutura física, tecnológica e de recursos humanos para as atividades de ensino no HU-UFSCar;

VI – zelar pelo cumprimento dos fluxos e processos definidos em conjunto com o SGE e a GEP para atividades de ensino, garantindo que os documentos obrigatórios exigidos pelo HU e pela UFSCar estejam adequadamente preenchidos;

VII – zelar pelo cumprimento das diretrizes da Lei do Estágio e das normas internas do HU-UFSCar para as atividades de estagiários nas dependências do hospital;

VIII – planejar e implementar o acolhimento dos alunos de graduação e de ensino técnico e tecnológico no hospital;

IX – colaborar com as coordenações de cursos na implementação dos currículos dos cursos de graduação, em consonância com as Diretrizes Curriculares Nacionais para os cursos da área da saúde;

X – acompanhar a execução das atividades curriculares de graduação e de cursos técnicos e tecnológicos, de acordo com os planos de trabalho propostos;

XI – promover a integração entre os diferentes cursos que utilizam o HU-UFSCar como cenário de práticas;  

XII – promover a discussão com alunos e docentes sobre as diretrizes nacionais e normas internas do hospital sobre vigilância em saúde e segurança do paciente, propiciando o desenvolvimento da cultura de segurança;

XIII – organizar reuniões periódicas de avaliação com os docentes e alunos que atuam no hospital, bem como os centros acadêmicos ligados aos cursos presentes no HU-UFSCar;

XIV – manter atualizados os registros sobre as atividades de ensino técnico e de graduação, alimentando os indicadores da área;

XV – emitir relatórios periódicos sobre as atividades de ensino técnico e de graduação realizadas no HU-UFSCar;

XVI – participar do processo de certificação do HU-UFSCar como hospital de ensino pelos Ministérios da Educação e da Saúde, contribuindo com ações específicas no âmbito de suas competências;

XVII – identificar oportunidades para o desenvolvimento de atividades de tele-educação no ensino de graduação e técnico, em parceria com a Unidade de Telessaúde;

XVIII – substituir o Chefe do SGE, nas suas ausências e impedimentos, em reuniões ou eventos referentes ao ensino de graduação e técnico.

I – Identificar, em conjunto com a chefia do SGE e departamentos acadêmicos da UFSCar, as demandas de atividades de pós-graduação e extensão a serem desenvolvidas no HU-UFSCar;

II – Identificar, especialmente, as oportunidades de implementação de Programas de Residência Médica e Multiprofissional em Saúde no âmbito do hospital;

III – Mapear e acompanhar os projetos de extensão em andamento que envolverem atividades no HU-UFSCar;

IV – Identificar as Ligas Acadêmicas que tiverem interesse em realizar atividades no âmbito do HU-UFSCar, organizando esse trabalho em conjunto com os Departamentos e Centros Acadêmicos aos quais estiverem vinculadas e em articulação com a Gerência de Atenção à Saúde;

V – Identificar as necessidades de infraestrutura física, tecnológica e de recursos humanos para as atividades de extensão e de ensino em nível de pós-graduação, em especial para a implementação de Programas de Residência Médica e Multiprofissional, e para as atividades de extensão no HU-UFSCar;

VI – Zelar pelo cumprimento dos fluxos e processos definidos em conjunto com o SGE e a GEP para atividades de ensino e extensão, garantindo que os documentos obrigatórios exigidos pelo HU e pela UFSCar estejam adequadamente preenchidos;

VII – Manter articulação permanente com a Comissão de Residência Médica – COREME e Comissão de Residência Multiprofissional – COREMU da UFSCar, com vista à gestão dos programas de residência em saúde implementados;

VIII – Zelar pela aplicação da legislação pertinente para as residências em saúde no âmbito do HU-UFSCar;

IX – Planejar e implementar, em conjunto com os coordenadores de programas de residências, o acolhimento de residentes no HU-UFSCar;

X – Articular junto aos departamentos acadêmicos, à COREME e à COREMU o planejamento e implementação de novos programas de residências em saúde;

XI – Manter atualizados os registros sobre as atividades de ensino de pós-graduação, residências e extensão, alimentando os indicadores da área e subsidiando a alimentação dos bancos de dados das Comissões Nacionais de Residência Médica - CNRM e de Residência Multiprofissional em Saúde - CNRMS;

XII – Promover a integração entre os programas de residência existentes;

XIII – Identificar demandas de capacitação dos preceptores do HU-UFSCar e promover a realização dos cursos e treinamentos necessários;

XIV – Promover a discussão com coordenadores de programas de residência, preceptores e residentes sobre as diretrizes nacionais e normas internas do hospital com relação à vigilância em saúde e segurança do paciente, propiciando o desenvolvimento da cultura de segurança;

XV – Identificar oportunidades para o desenvolvimento de atividades de tele-educação na residência, em parceria com a Unidade de Telessaúde;

XVI – Promover reuniões periódicas de avaliação com coordenadores de programas, preceptores e residentes;

XVII – Emitir relatórios periódicos sobre as atividades de ensino de pós-graduação, residências e extensão realizadas no HU-UFSCar;

XVIII – Participar do processo de certificação do HU-UFSCar como hospital de ensino pelos Ministérios da Educação e da Saúde, contribuindo com ações específicas no âmbito de suas competências;

XIX – Identificar oportunidades para o desenvolvimento de atividades de tele-educação no ensino de pós-graduação e residências, em parceria com a Unidade de Telessaúde;

XX – Substituir o Chefe do SGE, nas suas ausências e impedimentos, em reuniões ou eventos referentes ao ensino de pós-graduação, residências e extensão. 

I – Contribuir e auxiliar na formação de profissionais da saúde por meio da aprendizagem em simulação realística, favorecendo o aprendizado prático do conteúdo teórico e o desenvolvimento de competências para à pratica profissional responsável e de qualidade;

II – Garantir adequada estrutura e funcionamento da Unidade de Simulação para a efetiva realização da aprendizagem por meio da simulação realística;

III – Zelar pelo bom funcionamento da Unidade de Simulação no que se refere a limpeza da predial e de seus equipamentos médico-hospitares, de habilidades e simuladores bem como da organização dos almoxarifados, normas de funcionamento, normas de biossegurança, equipe técnica e manutenção de seus recursos pedagógicos, materiais;

IV – Identificar necessidades de melhorias do material de habilidades, simuladores e aparelhos médico-hospitalares necessários no processo de ensino aprendizagem por meio da simulação realística;

V – Apresentar a GEP as medidas e melhorias necessárias ao bom funcionamento da Unidade de Simulação, assim como propostas de aquisição ou manutenção de equipamentos necessários ao pleno funcionamento da Unidade de Simulação;

VI – Planejar e oportunizar aos profissionais da saúde, capacitações e atualizações permanentes visando o alcance das melhores evidências e práticas profissionais e segurança do paciente;

VII – Propor e coordenar mecanismos de comunicação e diálogo permanente com a Universidade, o HU-UFSCar, os docente e os discentes, que resultem na adesão e respeito às práticas e procedimentos necessários ao aprendizado simulado;

VIII – Analisar e viabilizar a execução das propostas de ensino, pesquisa e extensão a serem realizadas na Unidade de Simulação;

IX – Coordenar e assegurar a implantação de mecanismos de organização e monitoramento das informações referentes as atividades realizadas na Unidade de Simulação;

X – Promover a capacitação dos professores para a utilização dos espaços e para a criação de cenários;

XI – Elaborar projetos de extensão e pesquisa que possibilite melhoria do aprendizado simulado e do desenvolvimento tecnológico e inovação em insumos para a saúde;

XII – Redigir regimento, regulamento, normas e rotinas que visem a qualidade no ensino, a biossegurança, o uso adequado do cenário de aprendizagem, a redução de desperdícios e extravio de materiais e insumos, zelando pelo seu absoluto cumprimento;

XIII – Propor, avaliar e monitorar o desenvolvimento de quaisquer atividades de capacitação e treinamento, voltadas para o corpo discente e dos profissionais da saúde;

XIV – Promover e apoiar a realização de eventos científicos e de incentivo ao ensino, pesquisa e extensão.

I – Identificar, em conjunto com a GEP, as necessidades de infraestrutura física, tecnológica e de recursos humanos para as atividades de telessaúde no HU-UFSCar;

II – Subsidiar a GEP com material necessário para articulação e promoção das atividades de telessaúde junto às instâncias e órgãos superiores;

III – Sistematizar os procedimentos, fluxos e processos de funcionamento da unidade, de acordo com as normas e diretrizes legais para atividades de telessaúde no HU-UFSCar;

IV – Identificar e apresentar à GEP possíveis demandas de atividades de ensino e treinamento mediadas por tecnologias de comunicação e informação - TIC a serem desenvolvidas no HU-UFSCar;

V – Identificar as demandas de capacitação na área de telessaúde;

VI – Gerar e divulgar informações relacionadas às atividades de telessaúde no HU-UFSCar;

VII – Propor e implementar mecanismos de avaliação das atividades de telessaúde no hospital;

VIII – Propor, em conjunto com os respectivos Setores responsáveis, ferramentas de avaliação de atividades de ensino, pesquisa e assistência que utilizem a Segunda Opinião Formativa e/ou o Telediagnóstico;

IX – Propor e coordenar mecanismos de comunicação usando as TIC para mediar o diálogo permanente entre os Centros, Departamentos, Ligas Acadêmicas e a comunidade do HU-UFSCar;

X – Identificar e articular junto à GEP e Superintendência do HU-UFSCar a aproximação de parceiros em Telessaúde, tais como os Núcleos Universitários de Telessaúde, os Núcleos Técnico-Científicos do Programa Telessaúde Brasil Redes, a Rede nacional de Pesquisa - RNP e a Rede Universitária de Telemedicina - RUTe;

XI – Identificar serviços disponibilizados pela RNP com potencial para o desenvolvimento de ações de Telessaúde no HU-UFSCar;

XII – Identificar e divulgar no HU-UFSCar serviços desenvolvidos no âmbito da Rede RUTe que explorem mecanismos inovadores em saúde;

XIII – Fomentar a participação de membros da equipe técnica do HU-UFSCar e de docentes da universidade nos Grupos de Interesse Especial – SIGs apoiados pela RUTe, mantendo atualizados os contatos dos participantes;

XIV – Fomentar, por meio da coordenação e/ou participação nos SIGs, um ambiente que promova o debate de ideias, discussões de casos clínicos, aulas e apoio à decisão diagnóstica à distância;

XV – Articular junto à GEP, à Superintendência do HU-UFSCar e a coordenação do projeto Universidade Aberta do SUS – UNA-SUS da UFSCar o compartilhamento de estrutura e ações desenvolvidas em apoio à atenção à saúde, bem como à educação permanente das equipes da rede de atenção básica do município e região;

XVI – Articular, junto à Gerência de Atenção à Saúde, a sensibilização do corpo clínico para as ações de Teleconsultoria, Segunda Opinião Formativa e Telediagnóstico;

XVII – Promover e apoiar a realização de eventos científicos e de ensino, pesquisa e extensão via Telessaúde;

XVIII – Identificar e propor parâmetros e requisitos específicos das ações de Telessaúde no âmbito de acordos, convênios e contratos firmados entre o HU-UFSCar e outros órgãos ou instituições;

XIX – Participar do processo de certificação do HU-UFSCar como hospital de ensino pelos Ministérios da Educação e da Saúde, contribuindo com ações específicas no âmbito de suas competências;

XX – Elaborar relatórios técnicos e documentos afins;

XXI – Representar o Gerente de Ensino e Pesquisa em instâncias que abordem assuntos pertinentes à Telessaúde.