Notícias Notícias

Voltar

General Oswaldo de Jesus Ferreira toma posse na presidência da Ebserh

NOVO COMANDO

General Oswaldo de Jesus Ferreira toma posse na presidência da Ebserh

Superintendente do HUAC, Homero Rodrigues, participou da solenidade no Ministério da Educação

Intensificar as ações da Rede Ebserh, otimizar processos com economia e qualidade, aperfeiçoar os serviços prestados e melhorar a produtividade. Esses são alguns desafios da nova gestão escolhida para conduzir a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), estatal vinculada ao Ministério da Educação que administra 40 hospitais universitários federais espalhado pelo país. 

O novo presidente da instituição é Oswaldo de Jesus Ferreira, general da reserva do Exército Brasileiro, empossado pelo ministro da Educação, Ricardo Vélez, em cerimônia ocorrida no Ministério da Educação (MEC) nesta quinta-feira (31), com a presença do ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno, do presidente do Conselho de Administração da Rede Ebserh, Mauro Rabelo, e de Kleber Morais, que encerrou sua gestão à frente da estatal. O superintendente do Hospital Universitário Alcides Carneiro (HUAC-UFCG), Homero Rodrigues, participou da solenidade.

Segundo o ministro Ricardo Vélez, a missão do novo presidente da Ebserh é grandiosa. “Ferreira tem um exército para coordenar de 54 mil colaboradores em 40 hospitais universitários que atendem toda a população brasileira. Hoje, a empresa tem uma crise de crescimento, mas com coragem e patriotismo, Ferreira fará um primoroso trabalho. Vamos pensar no cidadão e nos municípios”, afirmou o ministro, que ainda reforçou a satisfação em empossar o general Oswaldo Ferreira pela excelência em seu currículo e coragem de aprimorar o trabalho exercido pelos hospitais universitários do país.

Para o novo presidente, a Ebserh em importância trata de uma atividade fundamental para o país. “Temos de ter um respeito muito grande na questão assistencial, pois somos [os hospitais universitários federais] procurados por quem mais necessita. Mas não podemos deixar de lado o foco primordial na parte da educação, pesquisa e desenvolvimento. Dentro dessa ideia, o foco de nossa ação será apoiar a instrução no mesmo nível de atenção que daremos à saúde”, declarou o general Oswaldo Ferreira.

O ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno, também discursou durante a solenidade. Ele destacou as principais missões da atual gestão e valorizou a qualidade da gestão pública para enfrentar esses desafios. “Pesquisas foram divulgadas ao longo desses anos demonstrando o péssimo desempenho do ensino brasileiro em rankings internacionais. Parem de fazer pesquisas mensais. Colham resultados a longo prazo. O país precisa de uma nova gestão eficiente e duradoura. Vamos trabalhar para mudar esse cenário. Vamos ter orgulho do nosso país. Ou resgatamos o nosso patriotismo ou seremos liquidados”, ressaltou Heleno.

Perfil do presidente

Natural de Juiz de Fora (MG), Oswaldo Ferreira tem 68 anos e seguiu a carreira militar pelo Exército Brasileiro, onde serviu por 45 anos. É engenheiro e possui mestrado em Aplicações Militares e doutorado em Aplicações, Planejamento e Estudos Militares. Como general, foi incumbido de implantar o Comando Militar do Norte, quando criou o Colégio Militar de Belém. Na gestão, acumulou experiência ao ocupar cargos de comando em diversos áreas e foi o responsável pela condução das discussões sobre infraestrutura do governo do presidente Jair Bolsonaro.

Ferreira apontou o planejamento e a programação prévia das ações como fundamentais para uma gestão eficiente. “Tenho por vocação o trabalho de planejamento. Se vamos executar determinada tarefa, temos de saber todo o trabalho a ser realizado e isso só se consegue com muito estudo. Não adianta fazer uma obra de infraestrutura se não temos o equipamento e o pessoal para atuar. Da mesma maneira, não adiante ter equipamento se não temos pessoal ou infraestrutura adequada. Então tem que haver um planejamento das ações muito bem feito e essa será a tônica do meu trabalho”, salientou.

O novo presidente recebeu a responsabilidade de conduzir a empresa das mãos do médico Kleber Morais, que fez um balanço de sua gestão à frente da estatal. “Criamos, aperfeiçoamos e implantamos processos em busca de uma melhor gestão e transparência nos hospitais. Na assistência à saúde, avançamos no atendimento à população brasileira e realizamos mutirões importantes, como a ação Ebserh Solidária. Além disso, incentivamos o ensino, a pesquisa e a extensão, atividades que hoje ocupam lugar de destaque no planejamento na Ebserh”, enumerou.

Apresentação dos novos diretores

Além do presidente da Rede Ebserh, foram apresentados os novos diretores da instituição. A Diretoria Vice-presidência Executiva fica a cargo de Eduardo Vieira, coronel da reserva do Exército Brasileiro com formação em Engenharia e experiência em infraestrutura. Para a Diretoria de Orçamento e Finanças, o nome escolhido foi de Iara Ferreira, contadora de carreira do Ministério da Educação (MEC) que atuou no Conselho de Administração da Ebserh. A Diretoria de Administração e Infraestrutura terá o engenheiro Erlon Dengo como diretor. Ele possui 15 anos de experiência em Engenharia Clínica no Ministério da Saúde (MS).

Para a Diretoria de Tecnologia da Informação, foi eleita a advogada Simone Scholze, especialista na legislação de Tecnologia da Informação com experiência do Ministério da Ciência e Tecnologia, Samsung e Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). O diretor indicado para a Gestão de Pessoas foi Rodrigo Barbosa – gestor de carreira do Ministério do Planejamento que atuou na área de recursos humanos na Anatel. E a Atenção à Saúde ficará com Giuseppe Gatto – que atuou como chefe da Divisão Médica do Hospital Universitário de Brasília (HUB-UnB).

Sobre a Ebserh

Vinculada ao Ministério da Educação, a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) atua na gestão de hospitais universitários federais. O objetivo é, em parceria com as universidades, aperfeiçoar os serviços de atendimento à população, por meio do SUS, e promover o ensino e a pesquisa nas unidades filiadas.

A empresa, criada em dezembro de 2011, administra atualmente 40 hospitais e é responsável pela gestão do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf), que contempla ações em todas as unidades existentes no país, incluindo as não filiadas à Ebserh.

Com informações da Coordenadoria de Comunicação Social da Rede Ebserh