Atividade Não Remunerada Atividade Não Remunerada

A admissão de profissionais voluntários no HUB se dá por meio de avaliação de currículo pela chefia da área e é consolidada através da assinatura do termo de adesão. Para a realização de atividade não remunerada, o profissional precisa ter formação na área em que deseja atuar.

 

Procedimentos Gerais:

  1. O candidato à atividade não remunerada deverá enviar ofício físico ou ofício por e-mail para graduacao.hub@ebserh.gov.br aos cuidados do Chefe da Unidade de Graduação e Cursos Técnicos (UGCT) contendo carta de solicitação de atividade voluntária e currículo.
  2. A carta de solicitação deve apresentar a exposição de motivos do voluntariado, em que área pretende atuar e o porquê da escolha. Deve conter também a data prevista de início e fim do voluntariado, os dias e horários que pretende trabalhar e os objetivos (o que se quer com a atividade não remunerada). O currículo deve estar atualizado e com o número permanente ou temporário do registro de conselho de classe da profissão.
  3. É enviada a documentação ao responsável pela área específica a ser exercido o voluntariado no HUB para apreciação.
  4. O responsável pela área especifica no HUB responde juntamente com o programa/plano e cronograma da atividade, caso o setor tenha condições de receber o voluntário. Em caso negativo, responde justificando o não aceite.
  5. A UGCT (Unidade de Graduação e Curso Técnicos) entrará em contato com o candidato por e-mail ou telefone para informar se foi autorizado ou não a atividade, em caso positivo, o mesmo é orientado a comparecer no HUB para assinar o Termo de Adesão da atividade não remunerada e entregar a cópia do diploma e/ou carteira de registro profissional.
  6. Assim que assinado o termo de adesão pelo voluntário, será providenciado pela UGCT o crachá de identificação.

 

Quando o prazo do voluntariado expirar ou quando o voluntário for desligado por interesses pessoais ou por interesse do serviço, deve ser assinado o termo de desligamento.

O candidato deve renovar seu cadastro anualmente, caso seja de seu interesse e da chefia do setor a continuidade da atividade voluntária.

 

A atividade não remunerada segue os critérios previstos na Lei do Voluntariado n.º 9.608 de 18.02.98, que dispõe sobre o serviço voluntário e dá outras providências.