Notícia Notícia

Voltar

HUB faz balanço de seis meses de gestão

Relatório

HUB faz balanço de seis meses de gestão

Hospital capacitou mais de 3 mil profissionais e atendeu 264 pacientes na UTI Covid-19

Assim como aconteceu no mundo todo, o primeiro semestre de 2020 foi marcado por grandes desafios no Hospital Universitário de Brasília (HUB-UnB). A pandemia do novo coronavírus exigiu mudanças rápidas, mas bem planejadas, para atender as novas demandas de saúde da população do Distrito Federal. Os resultados conquistados nos primeiros seis meses do ano estão no Relatório Semestral de Gestão, disponível no site do HUB.

Uma das primeiras medidas adotadas hospital foi a criação do Comitê de Operações Emergenciais para definir as novas estratégias de assistência, ensino, pesquisa e extensão. O HUB precisou então interromper temporariamente seu Plano Diretor Estratégico para elaborar e manter atualizado o Plano de Contingência.

O planejamento de combate à pandemia abrangeu reorganização de serviços, processos de trabalho, aquisição de insumos, atividades de ensino, gestão de pessoas e infraestrutura, seguindo as diretrizes da Universidade de Brasília (UnB), da Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES-DF) e da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), que repassou R$ 10,4 milhões para investimento e custeio.

Como resultados da primeira metade do ano, o HUB cita a capacitação de aproximadamente 3 mil profissionais em Covid-19, a criação de mais de 30 novos protocolos assistenciais, a ampliação das vagas de hemodiálise com a liberação de 57 leitos de UTI na rede pública, a contratação de 113 profissionais temporários, a avaliação e triagem de aproximadamente 60 mil usuários e mais de 4 mil trabalhadores.

No período, o hospital ampliou em 50% a quantidade de partos realizados, coletou amostra para exame RT-PCR de mil pessoas, aplicou testes rápidos em mais de 2 mil colaboradores e atendeu 264 pacientes na Unidade de Manejo da Síndrome Respiratória Aguda Grave, área de internação criada exclusivamente para a pandemia, que chegou a ter 40 leitos na fase mais crítica do contágio no DF.

O HUB se tornou ainda a unidade da Rede Ebserh com o maior número de projetos de pesquisa e inovação relacionados ao novo coronavírus, com quase 50 estudos, destacando-se o teste da vacina elaborada pela farmacêutica pela Sinovac Biotech. “Embora ainda estejamos numa situação epidemiológica complexa, comemoramos a possibilidade de poder contribuir efetivamente na busca de soluções para essa crise sanitária do país”, afirma a superintendente do HUB, Elza Noronha.

Acesse todos os dados: http://bit.ly/relatoriohub

Assessoria de Comunicação do HUB