Notícia Notícia

Voltar

HUB reabre leitos de urgência e emergência

Plano de retomada

HUB reabre leitos de urgência e emergência

Pronto-Socorro foi novamente reorganizado para voltar a atender outras doenças, além da Covid-19

A partir de outubro, o Hospital Universitário de Brasília (HUB-UnB) reabre parte dos leitos de urgência e emergência que estavam funcionando exclusivamente para internação de pacientes com o novo coronavírus. O objetivo é atender outras demandas de saúde da população, especialmente os casos graves de pacientes cardíacos. 

A Unidade de Pronto-Socorro, transformada em abril na Unidade de Manejo da Síndrome Respiratória Aguda Grave (USRAG) para enfrentar o pico da pandemia, agora passa a funcionar com 30 leitos: 10 para internação de Covid-19, 10 com suporte dialítico para pacientes adultos em intercorrências clínicas e cirúrgicas do HUB ou encaminhados pela Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES-DF) e 10 leitos-dia para terapia infusional, situação em que o paciente precisa de medicação sem precisar ficar internado.

O espaço foi dividido em duas alas, isoladas uma da outra, com entradas e recepções diferentes para garantir que os pacientes com Covid-19 não tenham contato com aqueles que estão recebendo tratamento para outras doenças. Para isso, houve modificação de infraestrutura física, processos de trabalho, fluxo de pacientes e reorganização das equipes.

A estrutura foi pensada para manter o distanciamento entre as pessoas e atender as necessidades de cada perfil de paciente. Na ala Covid, por exemplo, além de salas para triagem, colocação e retirada de equipamentos de proteção individual (EPIs), haverá espaço seguro para coleta de material do exame RT-PCR, que confirma o diagnóstico do novo coronavírus. O local será referência para a avaliação e atendimento de pacientes e funcionários com sintomas do novo coronavírus, e não mais o posto de triagem do ambulatório 1.

Histórico
De abril a setembro, o Pronto-Socorro funcionou como Unidade de Manejo da Síndrome Respiratória Aguda Grave, atendendo exclusivamente pacientes graves diagnosticados com o novo coronavírus. Ao longo da pandemia, a USRAG ampliou ou diminuiu o número de leitos em decorrência do cenário epidemiológico do DF. 

O serviço começou com 10 leitos de UTI, entre abril e junho, passou para 40 leitos de julho a agosto (20 de UTI e 20 de enfermaria) e foi readaptado para 20 leitos (10 de UTI e 10 de enfermaria) entre agosto e setembro. As mudanças exigiram treinamento contínuo das equipes, intervenções de infraestrutura, contratação de profissionais e redefinição de fluxos e protocolos assistenciais.

Para atender os casos de urgência e emergência não relacionados à Covid-19 no período, o HUB criou estruturas equipadas em várias áreas de internação e ambulatoriais do hospital. Os boxes, como foram chamados, têm capacidade para estabilizar e direcionar o paciente para o atendimento adequado.

Plano de Retomada
O retorno gradual dos serviços do HUB começou em agosto, com a volta de parte das consultas ambulatoriais. O planejamento completo foi dividido em quatro fases e está disponível no Plano de Retomada do HUB: http://bit.ly/retomadahub.

Assessoria de Comunicação do HUB