Notícia Notícia

Voltar

Ações abrangem pacientes e funcionários

Humanização

Ações abrangem pacientes e funcionários

Programação incluiu dança, meditação, yoga, palestra, coral e visita de voluntários

Foi um mês de muitas atividades para funcionários, pacientes a acompanhantes. Teve aula de dança, yoga, meditação, palestra sobre autocuidado, coral, visitas de cachorros do projeto Pet Amigo e dos voluntários que se vestem de palhaço do grupo Laços da Alegria. Tudo para tornar os ambientes do Hospital Universitário de Brasília (HUB-UnB) mais humanizados. “A ideia foi mobilizar a comunidade interna e os pacientes e refletir sobre um cuidado mais humanizado”, explicou a superintendente do HUB, Elza Noronha.

As atividades foram coordenadas pela Comissão de Humanização Hospitalar do HUB, que escolheu o mês de junho para realizar as ações. “As pessoas ficaram tocadas e mobilizadas com um ambiente mais humanizado para trabalhadores e pacientes”, afirmou a presidente da comissão, Silvia Barros. Para os funcionários, foram oferecidas aulas de dança e yoga, meditação e palestra sobre autocuidado. “Eu participei de tudo. Foi muito bom para nossa saúde mental e bem-estar, além de quebrar a rotina do trabalho e ter um tempinho para se cuidar”, garantiu a assistente administrativa Viviane Torres.

No dia 27 de junho foi a vez de pacientes, acompanhantes e trabalhadores deixarem a rotina de lado e curtirem o som do coral do Colégio Militar de Brasília (CMB). “Estou mais contente, levantou meu astral”, contou a paciente Maria do Socorro Silva, internada na Clínica Média há 20 dias. “Proporcionar esse ambiente é excelente, conseguimos nos desligar e sair um pouco da rotina”, disse a psicóloga do HUB Dayane Valadão, que deu uma pausa no trabalho para ouvir o coral. A alegria também contagiou os alunos que vieram se apresentar. “É muito gratificante porque vemos as pessoas sorrindo”, se emocionou a aluna do primeiro ano do ensino médio do CMB Isabelle Cavalcanti.

Pet Amigo e Laços da Alegria
Ainda no dia 27, pacientes da Clínica Médica e da Pediatria interagiram com cachorros de diversas raças do projeto Pet Amigo. “Ela ama cachorros, estava ansiosa esperando por eles e ficou muito animada”, contou Joice da Silva, cunhada da menina Vitória de 12 anos, internada com diabetes. “Percebemos vários benefícios físicos e emocionais, como a diminuição da sensação de isolamento. Costumamos dizer que quando o cachorro entra o milagre acontece”, explicou a presidente da Pet Amigo, Vanessa Viegas.

A associação de voluntários leva os animais até os setores de internação para visitar os pacientes e faz a alegria também dos funcionários. “É uma oportunidade para os pacientes se sentirem melhor, se expressarem e se desligarem um pouco das questões do adoecimento. E é uma terapia também para nós, profissionais do hospital” garantiu a residente de psicologia Sthefany Santos. 

A última atividade da programação foi a vista de voluntários do grupo Laços da Alegria no dia 28 de junho. Fantasiados de palhaços, eles alegraram funcionários, pacientes e acompanhantes da Pediatria, Emergência Pediátrica, Clínica Médica e UTI. “É muito triste ficar na cama sem ver movimento nenhum e quando eles estão aqui é só alegria e divertimento, melhora o astral”, contou Enedina Nunes, de 70 anos, internada há dois meses para tratar um câncer no sistema linfático.

A alegria do grupo também contagia profissionais e os próprios voluntários. “Auxiliando o paciente eles também nos auxiliam porque ajuda no despertar do paciente, na lucidez, ele se movimenta mais”, garantiu a fisioterapeuta Jéssica Bianchin. “Depois que entramos no quarto, a atmosfera muda, as pessoas conversam, se distraem. Acho que é muito importante até para a recuperação deles. E muda o meu dia também, esqueço dos meus problemas, sempre tiro uma lição de vida em cada vista”, explicou o publicitário e voluntário do grupo Lucas Morais.

Exposição
O HUB também fez os profissionais pensarem nas ações de humanização que já realizam no hospital. O resultado foi uma exposição de fotos que retratam esses momentos, com imagens encaminhadas por eles. “A visibilidade do trabalho das pessoas que também realizam ações de humanização por meio das fotos mostra como o hospital está caminhando para oferecer cada vez mais ambientes e serviços humanizados”, afirmou a presidente da Comissão de Humanização, Silvia Barros.

Imagens:

Assessoria de Comunicação do HUB