Notícia Notícia

Voltar

HUB discute fluxo para atendimento de gestantes

Águas Lindas

HUB discute fluxo para atendimento de gestantes

Encontro reúne representantes das secretarias de saúde do município, DF e Goiás

Em dezembro de 2018, a maternidade do Hospital Universitário de Brasília (HUB-UnB) ampliou o atendimento e passou a receber também gestantes provenientes de Águas Lindas, em Goiás. Para alinhar esse novo fluxo, a gestão do HUB se reuniu, no dia 10 de julho, com representantes das secretarias de saúde do Distrito Federal, Goiás e Águas Lindas. “Essa reunião foi muito importante para estreitar as relações e organizar o fluxo de encaminhamento das gestantes. O HUB vai ajudar a responder as necessidades de saúde da região e colaborar na organização do sistema do entorno”, afirmou a superintendente do HUB, Elza Noronha.

A portaria 1321, de 14 de dezembro de 2018, define o HUB como um dos hospitais de referência para as gestantes de Águas Lindas com mais de 37 semanas de gestação, chamada de gestação a termo, quando o bebê não é mais considerado prematuro. “Esse estreitamento, com essa troca de informações e de conhecimento, vai enriquecer a qualidade de atendimento dentro do município”, disse a representante da Secretaria de Saúde de Goiás, Liliane Alves.

A representante da Secretaria de Saúde de Águas Lindas, Ana Carolina Nóbrega, também acredita que a parceria vai contribuir muito para o atendimento das gestantes da cidade, além de melhorar indicadores e fortalecer a educação dos profissionais. “É uma porta que se abriu e que foi fortalecida com essa reunião”, garantiu Ana Carolina. 

Durante a reunião, também foi discutido o atendimento antes e depois do parto dessas gestantes, que continuará sendo feito no município. “Esse estreitamento é importante para que a paciente já venha com um atendimento adequado para garantir um parto mais seguro. E depois, quando ela sair do nosso hospital, ela consiga continuar esse acompanhamento de saúde na atenção local”, explicou a representante da Secretaria de Saúde do DF, Camila Gaspar.

Os participantes também visitaram a Maternidade e o Centro Obstétrico do hospital. “A ideia é prestar um atendimento de melhor qualidade para essas gestantes. E nós, como serviço universitário, temos o dever de educação da população e de auxiliar no atendimento”, afirmou a chefe da Unidade Materno-Infantil do HUB, Lizandra Paravidine.

Gestantes no HUB
Além das gestantes de Águas Lindas, o HUB atende mulheres da Região Leste de Saúde (Paranoá, Itapoã e São Sebastião) com menos de 32 semanas de gestação e pacientes com gestação de alto risco, também da Região Leste, que fazem o pré-natal no HUB. Ao todo, são realizados cerca de 150 partos por mês no hospital.

Imagens:

Assessoria de Comunicação do HUB