Notícia Notícia

Voltar

HUB e HRL discutem caso por webconferência

Tecnologia

HUB e HRL discutem caso por webconferência

Ferramenta viabilizada pela Ebserh agiliza atendimento e evita deslocamento do paciente

Internet e um celular ou computador. Com apenas essas ferramentas, é possível realizar uma reunião e definir as condutas médicas que devem ser adotadas em casos específicos. Foi assim que a equipe de urologia do Hospital Universitário de Brasília (HUB-UnB) avaliou o caso de um paciente com um tumor na glândula suprarrenal. Ele foi atendido pela equipe de Saúde da Família e encaminhado para o Hospital Regional Leste (HRL). 

Durante a reunião, realizada no dia 11 de dezembro, foi decidido que o paciente será atendido no HUB para preparação e realização de cirurgia já nesta semana. A discussão só foi possível porque a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) disponibilizou uma ferramenta de webconferência que possibilita a conversa via internet. “Essa importante iniciativa promovida pelo HUB teve integral apoio da Ebserh porque todos buscamos melhorias na qualidade e eficiência dos serviços”, disse a diretora de Tecnologia da Informação da Ebserh, Simone Scholze.

Cerca de 15 pessoas da equipe de urologia do HUB, entre médicos e residentes, se reuniram em uma sala para participar da reunião. “Essa tecnologia garantiu a integração entre as equipes e facilitou o acesso do paciente para um atendimento especializado”, afirmou o médico urologista do HUB Rômulo Maroccolo. “A ferramenta traz mobilidade e praticidade, já que os profissionais podem participar das reuniões sem precisarem se deslocar”, garantiu o chefe da Unidade de Telessaúde do HUB, Leonardo Lima.

O médico oncologista do HUB Sandro Martins estava em outro setor e participou da reunião pelo celular. “Definimos o plano terapêutico sem precisar deslocar o paciente no sistema de saúde, com mais eficiência e rapidez”, contou Sandro. O médico urologista do HRL Fernando Fróes estava em atendimento no Paranoá e também conseguiu participar usando a internet do celular. “Toda a equipe participou da decisão. Com isso, o paciente vai ser acolhido de maneira mais rápida e benéfica”, disse ele. 

Linha de cuidado
A iniciativa faz parte da linha de cuidado em saúde do homem, implantada em parceria entre o Ministério da Saúde, Ebserh, HUB, Universidade de Brasília (UnB) e Secretaria de Saúde (SES-DF). O objetivo é garantir que o paciente tenha o atendimento necessário no local mais adequado, desde a atenção primária até o atendimento de alta complexidade. Para isso, foram treinadas cinco equipes de Saúde da Família da Região Leste, que realizam o primeiro atendimento e, quando necessário, encaminham o paciente para tratamento especializado.

Assessoria de Comunicação do HUB