Notícia Notícia

Voltar

Seminário realizado no HUB discute cuidado centrado na pessoa

Segurança do Paciente

Seminário realizado no HUB discute cuidado centrado na pessoa

Evento reuniu profissionais, residentes e estudantes dias 23 e 24 de outubro

Dois dias dedicados ao debate sobre como promover o cuidado centrado na pessoa. Esse foi o tema do 5º Seminário de Segurança do Paciente do Hospital Universitário de Brasília (HUB-UnB), realizado nos dias 23 e 24 de outubro. O evento reuniu profissionais, residentes e estudantes da área da saúde. 

“Espero que todos saiam renovados desse seminário e que ele consiga mobilizar as pessoas para promover mudanças na prática”, afirmou a superintendente do HUB, Elza Noronha, na abertura do evento. “Cada profissional deve olhar individualmente para a pessoa e quanto mais o paciente for envolvido na própria assistência, mais chances de prevenir eventos adversos”, acrescentou a chefe do Setor de Vigilância em Saúde do hospital, Sabrina Martins. “Conseguimos trazer para o seminário todas as pautas que estão sendo discutidas no Brasil e no mundo”, completou a gerente de Atenção à Saúde do HUB, Alaíde de Castro.

Representantes de outras instituições também participaram da abertura do seminário. “Fiquei muito feliz com a escolha desse tema, tão atual e desafiador, que vai além de ver a pessoa como doente, mas de forma holística”, disse a chefe do Serviço de Gestão da Qualidade Assistencial da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), Márcia Dal Sasso. “O esforço aqui é para analisar o engajamento do paciente no processo de cuidar e colocar isso na prática diária”, explicou a vice-diretora da Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade de Brasília (FS/UnB), Maria Cristina Soares. “Colocar esse tema em prática depende de cada um de nós. Segurança do paciente tem tudo a ver com atitude”, garantiu a gerente de risco da Vigilância Sanitária do Distrito Federal, Fabiana Rodrigues.

Programação
Durante o seminário, foram realizadas palestras sobre ética, amor e compromisso, comunicação do cuidado e geração de valor em saúde, além de uma mesa redonda com profissionais, pacientes e acompanhantes sobre a experiência de cada um no cuidado. 

Na parte prática, os participantes foram inseridos em cenários de simulação realística e oficinas sobre empatia, o profissional como paciente e o profissional na equipe. Também teve um momento reservado para homenagear e premiar as unidades que se destacaram na adesão às práticas de segurança e o melhor projeto com engajamento do paciente.
 
“O tema me chamou muita atenção, refletir a segurança do paciente pensando nesse cuidado e na perspectiva da humanização”, disse a terapeuta ocupacional Helenice Vespasiano. “É um assunto universal, independentemente do setor que você esteja”, acrescentou a estudante de enfermagem Clara Soares. “Tive uma formação em que não olhávamos o paciente como um todo e acho muito interessante essa nova visão. Pretendo multiplicar isso para minha unidade porque acho que pode dar muito certo”, garantiu a fonoaudióloga Natália de Pessoa.

Imagens:

Assessoria de Comunicação do HUB