Notícias Notícias

Voltar

HUB capacita profissionais de Águas Lindas para pré-natal

Parceria

HUB capacita profissionais de Águas Lindas para pré-natal

Médicos e enfermeiros da atenção primária atendem gestantes que fazem o parto no HUB

O Hospital Universitário de Brasília (HUB-UnB) preparou uma capacitação para profissionais que atuam no pré-natal de gestantes de Águas Lindas, em Goiás. No dia 13 de fevereiro, cerca de 50 médicos e enfermeiros da atenção primária estiveram no HUB e receberam informações sobre restrição de crescimento intra-uterino, pré-eclâmpsia, hipertensão arterial, diabetes gestacional e planejamento familiar.

Desde dezembro de 2018, o HUB é referência para o parto de mulheres de Águas Lindas com mais de 37 semanas de gestação e recebe, em média, 300 pacientes por mês na emergência e outras 100 para o parto. “O objetivo do curso é diminuir a mortalidade neonatal e ajudar no reconhecimento das gestantes de alto risco, para que elas tenham um cuidado diferenciado”, explicou a chefe da Unidade Materno-Infantil do HUB, Lizandra Paravidine.

Os profissionais também foram recebidos pelo chefe da Divisão de Gestão do Cuidado do HUB, Álvaro Modesto. “O parto que ocorre no HUB começa a ser definido e delineado quando a gestante inicia seu pré-natal na atenção primária em Águas Lindas. Quanto mais próximos os agentes atuantes na linha de cuidado materno-infantil forem, melhor será a assistência prestada”, afirmou Álvaro. “Acreditamos que essa atualização de conhecimento reflete diretamente na redução do índice de mortalidade e é um momento importante para que eles se sintam acolhidos aqui como profissionais de saúde”, completou a supervisora de Vigilância Epidemiológica de Águas Lindas, Joyce Monte.

Os médicos e enfermeiros que participaram da capacitação acreditam que o curso trará mais segurança no atendimento a essas pacientes. “Conseguimos entender melhor como é a recepção dessas gestantes aqui”, disse a enfermeira da Unidade Básica de Saúde (UBS) de Águas Lindas Carmen Sandra de Oliveira. “Com mais proximidade, podemos alinhar melhor o fluxo para que a paciente chegue com os parâmetros corretos para atendimento no HUB”, acrescentou o médico de família e comunidade da cidade Fábio Mamédio.

Imagens:

Assessoria de Comunicação do HUB