Notícias Notícias

Voltar

HUB realiza curso sobre hanseníase

Capacitação

HUB realiza curso sobre hanseníase

Atividade faz parte de projeto do Ministério da Saúde, com apoio da OPAS e Fundação NIPPON

São três dias de aulas para discutir e aprender como tratar as reações de pacientes com hanseníase. O curso “Atualização em manejo clínico de reações hansênicas”, realizado pelo Hospital Universitário de Brasília (HUB-UnB), ocorre de 10 a 12 de julho e reúne cerca de 30 profissionais de 20 municípios de seis estados do país. “É muito importante que o hospital universitário seja protagonista na formação de pessoas que vão atuar no SUS e vão ajudar a construir uma linha de cuidado para a hanseníase”, afirma a superintendente do HUB, Elza Noronha.

O primeiro dia do curso foi dedicado a parte teórica e, nos outros dois dias, os profissionais desenvolvem atividades práticas com pacientes do ambulatório de dermatologia do HUB. “Quem faz o diagnóstico e encaminha o paciente somos nós da atenção básica, por isso essa capacitação é tão importante”, explica a médica de São José de Ribamar, no Maranhão, Agny Morena. “É importante estarmos atentos aos sintomas iniciais para detectar a doença no começo, diminuindo sofrimento e evitando que outros adoeçam”, completa a dermatologista de Palmas, no Tocantins, Ermelinda Matos.

Parceria
O curso faz parte do projeto do Ministério da Saúde “Abordagens inovadoras para intensificar esforços para um Brasil livre de hanseníase”, realizado em parceria com a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) e com o apoio da Fundação NIPPON do Japão. “Esperamos que os participantes, ao retornarem para os seus serviços, sejam multiplicadores do conhecimento. 78% dos pacientes de hanseníase vem da atenção primária, por isso precisamos que a rede esteja qualificada”, garante a coordenadora do Programa de Hanseníase e Doenças em Eliminação do Ministério da Saúde, Carmelita Ribeiro Filha.

O curso foi conduzido pelo médico Jaison Barreto, da Divisão de Dermatologia do Instituto Lauro de Souza Lima, e pelo responsável pelo ambulatório de hanseníase do HUB, Ciro Gomes. “É um curso de referência nacional. Essas pessoas que estão no nosso hospital, poderão diagnosticar mais a hanseníase”, diz Ciro. “É um projeto que vai a campo, capacita o profissional lá na ponta e faz o atendimento chegar ao paciente”, acrescenta Jaison Barreto.

Sobre a doença
A hanseníase é uma doença causada por um micróbio chamado Bacilo de Hansen, que normalmente ataca a pele, olhos e nervos. A transmissão se dá pelas vias aéreas, quando o contato é íntimo e frequente. O sinal de alerta para a doença são feridas dormentes na pele que não cicatrizam. Nesse caso, o ideal é procurar um médico. Com um diagnóstico precoce, a hanseníase tem tratamento, cura e deixa de ser contagiosa já com a primeira dose do medicamento.

Imagens:

Assessoria de Comunicação do HUB