Notícias Notícias

Voltar

HUB recebe população do Itapoã na 17ª Feira de Saúde

Prevenção

HUB recebe população do Itapoã na 17ª Feira de Saúde

Moradores foram orientados sobre como prevenir doenças e cuidar da própria saúde

“Estou muito relaxada com a minha saúde. Mas vim aqui para correr atrás e começar a me cuidar”, afirmou a diarista Maria do Carmo Santos, de 45 anos. Foi exatamente para mudar a postura da população com relação à própria saúde que cerca de 200 profissionais, professores e estudantes passaram o último sábado (21) à disposição da comunidade do Itapoã. A 17ª Feira de Saúde do Hospital Universitário de Brasília (HUB-UnB) contou com 19 estandes com orientações e serviços gratuitos para estimular toda a família a prevenir doenças e cuidar da saúde.

“Aproximando a universidade e o hospital da comunidade, validamos nossa função de formar pessoas para lidar com a realidade do país”, disse a superintendente do HUB, Elza Noronha. “A proposta é oferecer orientações e informações sobre saúde e ajudar as pessoas a prevenir doenças e fazer o autocuidado”, acrescentou a gerente de Ensino e Pesquisa do HUB, Dayde Mendonça. 

O presidente da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), responsável pela gestão do HUB, também visitou a feira. “O que vemos num ambiente como esse é doação. As pessoas vieram aqui para fazer o que é fundamental para o ser humano”, afirmou o presidente da Ebserh, Oswaldo Ferreira.

Estandes
A feira ofereceu orientações sobre saúde bucal, amamentação, nutrição, descarte de medicamentos e de resíduos, doação de sangue, esterilização de utensílios domésticos e prevenção de quedas, doenças cardiovasculares, depressão, câncer e HIV/Aids. Os participantes também tiveram a oportunidade de praticar yoga, reiki, acupuntura e aromaterapia, conhecer a técnica da massagem shantala, aferir a pressão arterial e frequência cardíaca, realizar avaliação corporal e testes rápidos para HIV, sífilis e hepatite, além de receber preservativos.

O estande da Unidade de Saúde Bucal recebeu adultos e crianças, que aprenderam como escovar os dentes e levaram para casa um kit com escova e pasta de dente. “A ideia é mostrar que é muito simples cuidar da boca para ter saúde bucal. Também fizemos a escovação supervisionada e aplicação de flúor para crianças”, contou o professor de odontologia Adriano Lima. A pequena Emanuele Victória dos Santos, de oito anos, saiu satisfeita. “Aprendi a escovar os dentes direito e nunca deixar sujeira. Meus dentes ficaram bem limpinhos e nada de mau aconteceu com eles”, garantiu.

Em outro estande, idosos trabalharam o equilíbrio para prevenir quedas. “A queda tem um risco maior para idosos e traz consequências mais graves, além do medo que pode deixar o idoso acamado”, explicou o presidente da Liga Acadêmica de Ciências do Movimento da Faculdade de Ceilândia (FCE), Vittor Godoi. O estande de distribuição de preservativos e realização de testes rápidos para HIV, sífilis e hepatite também passou uma mensagem de prevenção. “A pessoa tem que se conhecer e decidir qual a melhor forma de se proteger dessas infecções e, para isso, a informação é fundamental” afirmou a infectologista do HUB Valéria Paes.

Teve também o estande do abraço e das práticas integrativas, como reiki e acupuntura. “Trabalhamos o vínculo da comunidade com o profissional e as práticas integrativas, que trazem equilíbrio e diminuem o estresse”, disse a enfermeira Thaís Alfaia. “Falamos também sobre alimentação saudável. É importante conhecer os alimentos para fazer escolhas melhores e prevenir doenças”, garantiu a chefe da Unidade de Nutrição Clínica, Vanessa Menezes.

Quem passou pela feira garante que não vai mais deixar a saúde de lado. “Foi muito prático, perto de casa. Medi a pressão, conversei com a nutricionista. Descobri que estou acima do peso, vou fazer caminhada e me cuidar mais”, afirmou a dona de casa Maria Lopes, de 54 anos. “Não tem coisa melhor do que cuidar da saúde, é necessário”, disse o pedreiro Francalino da Conceição, de 59 anos.

Organização e apoio
A Feira de Saúde faz parte da programação da Semana Universitária da Universidade de Brasília (UnB) e é organizada pelo HUB, em parceria com a UnB. O evento conta com o apoio da Administração Regional, da UBS e do CRAS do Itapoã. Pelo segundo ano consecutivo, a feira deixou a universidade e foi realizada na cidade do Itapoã.

“A feira veio para ficar mais próxima da comunidade e mostrar que a prevenção é o melhor remédio”, afirmou o administrador do Itapoã, Deliomar Louzeiro. “Essa feira é essencial para nós, que temos pouco recurso. Vemos que ainda tem gente que se preocupa e pensa na nossa saúde, nos sentimos acolhidos, privilegiados”, garantiu o vigilante Márcio Henrique da Silva, de 42 anos.

Imagens: