Notícias Notícias

Voltar

HUB publica novo Plano de Contingência

Gestão

HUB publica novo Plano de Contingência

Documento foi atualizado e traz todas as medidas adotadas pelo hospital no enfrentamento ao coronavírus

O Hospital Universitário de Brasília (HUB-UnB) divulgou uma nova versão do Plano de Contingência da instituição para o enfrentamento da pandemia de Covid-19. O documento foi atualizado e traz todas as medidas já adotadas pelo HUB e o planejamento de novas ações para os próximos 90 dias. O plano foi publicado no Boletim de Serviço nº 364, de 27 de abril de 2020.

Desde o início da pandemia, o HUB adotou medidas para evitar aglomerações, gerenciar os insumos de forma adequada, incentivar projetos de pesquisa relacionados à Covid-19, garantir o atendimento de pacientes com e sem sintomas do novo coronavírus e auxiliar a Secretaria de Saúde (SES-DF) na assistência à população. A instituição está recebendo pacientes internados por outros motivos de saúde, não relacionados ao coronavírus, e gestantes do Hospital Regional da Asa Norte (HRAN), referência no atendimento de Covid-19.

Diálise
O HUB também está funcionando como retaguarda da SES-DF no atendimento de pacientes que precisam do serviço de diálise. Para isso, aumentou a capacidade da área ambulatorial e já recebeu mais 20 pessoas de outros hospitais da rede pública para realização de hemodiálise, garantindo a liberação de vagas de UTI nessas instituições. Considerando os pacientes já atendidos no HUB, atualmente o tratamento está sendo oferecido a 52 pacientes. Até o mês de março, a instituição atendia 32 pessoas. 

Para ampliar o atendimento ambulatorial, o HUB aumentou de oito para 13 o número de máquinas de hemodiálise. Para os próximos 60 dias, está prevista nova ampliação com reforço da equipe e funcionamento em três turnos, três dias na semana. Com isso, será possível aumentar a capacidade de atendimento de 52 para 65 pacientes. Com o terceiro turno funcionando todos os dias, esse número pode chegar a 78 usuários.

Em até 90 dias, serão feitas adequações físicas para instalação de novas máquinas. Com a alocação de recursos humanos e insumos, a expectativa é oferecer o tratamento de hemodiálise para até 126 pacientes. Além do serviço ambulatorial, o HUB atende pacientes que dependem da diálise na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), no serviço de emergência e pessoas que fazem o tratamento em casa.

Atendimento à Covid-19
O HUB transformou a área do Pronto-Socorro na Unidade de Manejo da Síndrome Respiratória Aguda Grave (USRAG). O local foi preparado para receber exclusivamente pacientes com suspeita ou confirmação de coronavírus. Inicialmente eram cinco leitos com suporte para ventilação mecânica, mas hoje já são 12, sendo dois de isolamento privativo. Desse total, dez estão habilitados pelo Ministério da Saúde como leitos de UTI para Covid-19. A portaria, publicada na última sexta-feira (24), garante o repasse de incentivos financeiros ao HUB.

A unidade vai receber pessoas encaminhadas pela Secretaria de Saúde (SES), pacientes ambulatoriais ou internados no próprio HUB e profissionais da instituição identificados com síndrome respiratória aguda grave. A área conta com espaço físico para instalar outros 29 leitos com ou sem ventilação mecânica, chegando a um total de 41. A ampliação e a definição do tipo de leito dependem da procura pelo serviço e da disponibilidade de recursos humanos e aquisição de equipamentos e insumos.

Para atuar com segurança, os profissionais do setor passaram por diversos treinamentos sobre o atendimento específico de pacientes com Covid-19 e a área possui entradas e saídas exclusivas, controle de acesso e salas para paramentação e desparamentação dos trabalhadores. Também foram elaborados protocolos e fluxos que orientam a atuação dos profissionais.

Postos de triagem
Foram montados postos de triagem para avaliar todos os pacientes e acompanhantes que chegam ao hospital, em especial aqueles que apresentam doenças crônicas e recebem acompanhamento periódico em diversas especialidades clínicas e cirúrgicas. São pessoas com doenças mais complexas e que fazem uso de várias medicações. Por isso, a triagem ajuda a proteger tanto o paciente quanto os profissionais. 

Quem não tiver nenhuma queixa, é encaminhado para o atendimento que veio buscar. Se apresentar sintomas e se enquadrar como caso suspeito de Covid-19, o paciente ou acompanhante passa por uma avaliação mais completa e o encaminhamento vai desde a orientação para manter o isolamento domiciliar à coleta de exame para diagnóstico da doença e atendimento no próprio hospital.

Recursos humanos
Para garantir a força de trabalho, o HUB convocou 28 profissionais temporários e criou um banco de voluntários para reforçar a equipe quando necessário. O hospital também deu início a testagem dos trabalhadores afastados por suspeita de Covid-19 e vacinou os profissionais de saúde contra Influenza. Outra iniciativa foi a implantação do Projeto Cuidar, que oferece atendimento psicológico e psiquiátrico, massagem, reiki, relaxamento, atividades manuais para reestruturação da rotina e alongamento para todos os funcionários do hospital. 

Assessoria de Comunicação do HUB