Notícias Notícias

Voltar

Primeira alta da UTI emociona familiares e profissionais

Covid-19

Primeira alta da UTI emociona familiares e profissionais

Rosilaine da Rocha Bueno, de 28 anos, deixou a unidade após 13 dias internada, dez deles com respirador

O choro hoje foi de alegria. Paciente, familiares e profissionais do Hospital Universitário de Brasília (HUB-UnB) celebraram a vida nesta quinta-feira (28), com a primeira alta dos leitos de UTI de Covid-19. Depois de 13 dias internada, dez deles dependendo do respirador, a corretora de imóveis Rosilaine da Rocha Bueno, de 28 anos, vai para casa com a família. “Fui muito bem cuidada. A equipe é nota mil. Meu sentimento é de agradecimento”, falou emocionada.

Rosilaine foi recebida pelos pais, com aplauso dos colaboradores, cartazes e música do grupo Serenata BSB. “Só tenho a agradecer a Deus e a todos os profissionais pela dedicação, carinho, esforço e competência. Vocês também estão nas nossas orações”, disse com lágrimas nos olhos a mãe, Girlaine Rocha Bueno.

A alta aconteceu um dia antes do aniversário de 54 anos do pai, o empresário Gilson José Bueno, e da filha, que faz 12 anos também na sexta-feira (29). “É o maior presente do mundo. De todos os aniversários, esse é o melhor”, falou Gilson. “Além de Deus, confiamos na equipe do hospital, que trabalha não por dinheiro, mas por amor a cada paciente”, completou.

A técnica em enfermagem Maria das Graças Meireles de Oliveira foi quem conduziu Rosilaine da UTI até a saída, acompanhada dos colegas. “O sentimento é de vitória, com renovação do ânimo e da esperança. Eu nunca vou esquecer este dia”, relatou a tia Graça, como é conhecida. 

Rosilaine deu entrada no Hospital Regional do Gama no último dia 14, com diagnóstico de dengue e suspeita de Covid-19. No dia seguinte foi transferida para o HUB, já em estado grave, onde passou por novo exame que confirmou a doença. Ela não tinha nenhuma outra enfermidade. 

Mesmo estando fora do período de transmissão, Rosilaine deve manter em casa as ações de distanciamento e isolamento social, recomendadas para toda a população. A  paciente já tem uma consulta agendada no ambulatório de pneumologia do HUB no começo de junho para continuidade do acompanhamento.

Para a superintendente do HUB, Elza Noronha, a dedicação dos profissionais se concretiza com a alta da paciente e no trabalho do dia a dia. “Precisamos comemorar a vida a cada momento e o grande trabalho que todas as equipes têm feito para garantir que os pacientes sejam bem atendidos”, disse ela.

A homenagem à paciente e aos colaboradores foi organizada pela Comissão de Humanização. “Esse momento traz uma nova energia para a equipe enfrentar os dias que virão, além de fortalecer a saúde mental, pois mostra que é possível vencer e ter dia melhores”, declarou a presidente da comissão e chefe da Unidade Psicossocial, Silvia Furtado de Barros. “É um misto de alegria e felicidade, mas da percepção de que ainda temos muito pela frente”, avaliou a chefe da Unidade de Pronto-Socorro do HUB, Álida Alves dos Santos.

UTI Covid-19
O HUB transformou o Pronto-Socorro na Unidade de Manejo da Síndrome Respiratório Aguda Grave, que tem 12 leitos com ventilação mecânica disponíveis, a maioria ocupados. O número deve ser ampliado com a chegada de novos respiradores nos próximos meses. 

Imagens:

Vídeo: