Notícias Notícias

Voltar

HULW promove capacitação sobre prematuridade

QUALIFICAÇÃO

HULW promove capacitação sobre prematuridade

I Simpósio de Assistência ao Prematuro será realizado no dia 29 de novembro e é voltado a profissionais da área

Um em cada 10 bebês nascem antes das 37 semanas de gestação, sendo a prematuridade uma das principais causas de morte neonatal em todo o mundo, conforme apontam as pesquisas. Com a finalidade de debater o assunto, a Comissão de Aleitamento Materno do Hospital Universitário Lauro Wanderley, da Universidade Federal da Paraíba e vinculado à Rede Ebserh, vai realizar o I Simpósio Multiprofissional de Assistência ao Prematuro. O evento vai acontecer no dia 29 de novembro no auditório professor Lindbergh Farias, das 7h30 às 17 horas.

O Simpósio é promovido em conjunto com a Residência Multiprofissional em Saúde Hospitalar na área materno-infantil (Rimush) do HULW. Os organizadores estimam um público de cerca de 180 pessoas, entre colaboradores do HULW, residentes, estudantes de graduação e pós-graduação, além de profissionais de saúde, principalmente aqueles que trabalham na área da neonatologia e saúde da criança.

O HULW é hospital de referência para o atendimento de gestantes de alto risco, com uma linha de cuidado completa, incluindo desde o pré-natal, unidades de terapia (Unidade de Tratamento Intensivo Neonatal e Unidade de Cuidado Intensivo Neonatal – UCIN), além do método canguru e do follow-up, que é o ambulatório de seguimento para bebês com nascimento prematuro.

Na programação estão incluídos temas como reanimação do recém-nascido prematuro; método canguru: cuidado humanizado ao prematuro; intervenção multidisciplinar na Unidade Neonatal; colostroterapia; gerenciamento do uso de antibióticos na UTI neonatal, acessos venosos no recém-nascido prematuro e cuidados paliativos em neonatologia.

Os participantes terão direito a certificados emitidos pela Gerência de Ensino e Pesquisa (GEP), no caso de estudantes, residentes, profissionais externos e convidados. Já os colaboradores do HULW vão receber certificação emitida pelo Serviço de Capacitação e Avaliação de Desempenho (Secad), da Divisão de Gestão de Pessoas (DivGP) do hospital.

A presidente da Comissão de Aleitamento Materno, Janine Maciel Barbosa, reforçou que o simpósio visa à atualização dos estudantes, residentes e profissionais de saúde sobre temas relacionados ao recém-nascido prematuro, com discussão na assistência multiprofissional e promoção da interdisciplinaridade para a melhora da assistência ao binômio mãe-filho, decorrentes de partos prematuros.

Prematuridade

Segundo o Ministério da Saúde, no Brasil, aproximadamente 10% dos bebês nascem antes do tempo. Por se tratar de uma das causas mais importantes de morte de bebês, o nascimento de prematuros (antes das 37 semanas de gestação) tem sido motivo de estudos e debates em todo o mundo.

O MS tem adotado ações e políticas públicas que assistam essas crianças e suas famílias. Um exemplo é a instituição da Norma de Atenção Humanizada ao Recém-nascido de Baixo Peso, o chamado Método Canguru, através da Portaria GM/MS nº 1.683 de 12 de julho de 2007. A normativa representa uma importante ferramenta nas ações de difusão de boas práticas no cuidado ao recém-nascido de baixo peso e sua família.

Nascimentos de prematuros estão ligados principalmente a fatores como doenças maternas não controladas a exemplo de infecções, hemorragias, e síndromes hipertensivas (em maior parte evitáveis se tiverem acesso a um pré-natal de qualidade). Gravidez na adolescência, fertilizações in vitro, gestações múltiplas também podem levar à prematuridade dos bebês.

Novembro é considerado o mês internacional de sensibilização para a prematuridade, criado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para chamar atenção para um problema que atinge 15 milhões de crianças ao redor do mundo. O objetivo é alertar acerca do crescente número de partos prematuros e sobre as medidas para preveni-los, além de informar sobre as consequências do nascimento antecipado do bebê tanto para a família quanto para a sociedade.

Sobre a Ebserh     

O Hospital Universitário Lauro Wanderley da Universidade Federal da Paraíba (HULW-UFPB) integra a Rede Ebserh desde dezembro de 2013. Estatal vinculada ao Ministério da Educação (MEC), a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) administra atualmente 40 hospitais universitários federais.

O objetivo é, em parceria com as universidades, aperfeiçoar os serviços de atendimento à população, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), e promover o ensino e a pesquisa nas unidades filiadas.

A empresa, criada em dezembro de 2011, também é responsável pela gestão do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf), que contempla ações em todas as unidades existentes no país, incluindo as não filiadas à Ebserh.

 

Jacqueline Santos - Jornalista HULW-UFPB/Ebserh

Imagens: