Notícias Notícias

Voltar

Encontro internacional discute desafios no tratamento de Fissuras Labiopalatinas

NO HULW

Encontro internacional discute desafios no tratamento de Fissuras Labiopalatinas

II Workshop Smile Train aconteceu nesta segunda-feira, dia 7, no auditório professor Lindbergh Farias

Conscientizar para a ampla divulgação do que são fissuras labiopalatinas e discutir avanços na área foram os principais objetivos do II Workshop Smile Train, que aconteceu nesta segunda-feira, dia 7, no auditório Professor Lindbergh Farias, do Hospital Universitário Lauro Wanderley, da Universidade Federal da Paraíba e vinculado à Rede Ebserh. O evento foi realizado pelo Serviço de Fissuras Labiopalatinas do HULW, referência para o tratamento no Estado.

O encontro contou com a presença de autoridades como a reitora da UFPB, Margareth Diniz; a diretora Smile Train na América do Sul, Mariane Goes; e a presidente da Associação Brasileira de Fissuras Labiopalatinas, Elizabeth Castineira. Na solenidade, esteve presente ainda chefe do serviço de Fissuras do Hospital de Base de Brasília, Marconi Delmiro.

Em discurso de abertura do Workshop, o superintendente substituto do HULW, Ângelo Melo, destacou a importância da assistência integral que o Serviço de Fissuras Labiopalatinas presta para a população paraibana de forma gratuita. O cirurgião pediátrico responsável pelo Serviço, Paulo Germano Furtado, falou da gratidão em participar de um momento único e citou a importância das parcerias na estruturação do serviço no Hospital Universitário Lauro Wanderley, desde 1991.   

O palestrante do workshop, Alexandre Rezende Vieira, é professor titular de Biologia Oral, Odontopediatria, Genética Humana e Antropologia, da Universidade de Pittsburgh, nos Estados Unidos. Também é professor visitante da Universidade Federal da Paraíba e atua em pesquisas junto ao Serviço de Fissuras Labiopalatinas do Hospital Universitário Lauro Wanderley. Recentemente foi reconhecido e incluído como “Expert Mundial em Lábio e Palato” no seleto guia médicos experts Expertscape.

Os públicos alvos do evento foram colaboradores do hospital, parceiros Smile Train, alunos de cursos de graduação e pós-graduação da área, além de profissionais de outras instituições. “Nosso Hospital, através do Serviço de Fissuras, teve o prazer de sediar o II Workshop Smile Train. A primeira edição foi realizada em Campinas, São Paulo, durante o XI Congresso Brasileiro de Fissuras Labiopalatinas e Anomalias Craniofaciais”, informou Rosa Helena Wanderley.

Há mais de oito anos como parceiro do Serviço de Fissuras do HULW, o Smile Train contribui com incrementos para proporcionar tratamento multidisciplinar oferecido às pessoas com fissuras labiopalatinas atendidas na unidade. “O hospital é um centro de excelência, sendo um dos mais importantes para a Smile Train na região Nordeste. Tem uma equipe muito capacitada e já possui todas as áreas de reabilitação como fonoaudiologia, ortodontia, psicologia e serviço social. Tudo para integrar a criança e fornecer o tratamento completo”, ressaltou Mariane Goes.

A diretora Smile Train na América do Sul disse ainda que a II Semana Pan-americana de Fissuras Labiopalatinas, que ocorreu durante os dias 1 e 7 de outubro, teve como uma das finalidades intensificar a divulgação do que são fissuras de lábio e palato, quais são as principais causas e qual o tratamento adequado. “Muitas famílias desconhecem essas questões e, muitas vezes, até deixam de buscar assistência por falta de informação”, explica.

Ambulatório

Em março deste ano, o Serviço de Fissuras Labiopalatinas do HULW passou a ser classificado como alta complexidade, permitindo assim o aumento no número de atendimentos e na quantidade de cirurgias realizadas. Em 2018, foram contabilizados cerca de 500 procedimentos ambulatoriais e 100 cirurgias.

“Somos referência não apenas para o Estado mas para a região Nordeste pelo atendimento integral da necessidade humana, recebendo fissurados de outros estados como Rio Grande do Norte e Pernambuco”, destacou o cirurgião pediátrico e responsável pelo Serviço, Paulo Germano Furtado.

O número de pacientes cadastrados até o mês de julho de 2019 corresponde a 2.365, sendo registrados, em média, 80 novos casos por ano. Criado em outubro de 1991, o Serviço de Fissuras passou por uma reforma no ano passado e a ONG Smile Train atuou como um dos parceiros na execução das novas instalações. O ambulatório é composto por uma equipe multidisciplinar com participação efetiva de cirurgiões, fonoaudiólogos e ortodontistas.

As fissuras comprometem a parte mais visível do corpo – a face, e atingem a fala. O objetivo do tratamento é a completa reabilitação do paciente. O HULW é referência na região, possuindo mais de duas mil pessoas cadastradas, provenientes de quase todos os municípios.

Sobre a Ebserh

O Hospital Universitário Lauro Wanderley da Universidade Federal da Paraíba (HULW-UFPB) integra a Rede Ebserh desde dezembro de 2013. Estatal vinculada ao Ministério da Educação (MEC), a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) administra atualmente 40 hospitais universitários federais.

O objetivo é, em parceria com as universidades, aperfeiçoar os serviços de atendimento à população, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), e promover o ensino e a pesquisa nas unidades filiadas.

A empresa, criada em dezembro de 2011, também é responsável pela gestão do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf), que contempla ações em todas as unidades existentes no país, incluindo as não filiadas à Ebserh.

 

Jacqueline Santos - Jornalista HULW-UFPB/Ebserh

Imagens: