Notícias Notícias

Voltar

Hospital Universitário da UFPB desenvolve projetos de Inteligência Artificial

PESQUISA

Hospital Universitário da UFPB desenvolve projetos de Inteligência Artificial

Tema será debatido esta semana em João Pessoa durante o I Workshop de Pesquisa Clínica e Inteligência Artificial

Você já ouviu falar em hospitais inteligentes e conectados? Conhece alguma instituição de saúde que monitora pacientes e visitantes por meio de identificação facial? Sabia que existem profissionais da área de saúde que são treinados em Realidade Virtual para melhor identificar órgãos, tecidos e outros componentes humanos?

Todos esses temas estão relacionados à saúde e Inteligência Artificial (IA) e, de certo modo, já fazem parte do nosso cotidiano. Atualmente, o Hospital Universitário Lauro Wanderley (HULW-UFPB), da Universidade Federal da Paraíba e vinculado à Rede Ebserh, desenvolve vários projetos relacionados a IA e Machine Learning (aprendizado de máquina), em parceria com o Centro de Informática da UFPB.

Entre eles, estão: Sensores Inteligentes com Aprendizado de Máquina; Hospitais inteligentes e conectados; Treinamento de profissionais da área de saúde utilizando Realidade Virtual e/ou Aumentada; Identificação facial para o monitoramento dos pacientes e visitantes do HULW; Previsão de patologia clínica do coração utilizando sons e imagens; Detecção de presença de distúrbio de voz com Machine Learning; e Classificação dos perfis dos pacientes do HULW.

“Eu estou com dois projetos no HULW. Um deles, em nível de doutorado, desenvolve um algoritmo de Machine Learning com o objetivo de detectar presença de distúrbios de voz ou não. O sinal da voz do paciente é gravado para que o algoritmo (disponível em equipamentos de informática) seja treinado para poder identificar prováveis disfonias”, explica Danilo Rangel, analista de Tecnologia da Informação do HULW-UFPB/Ebserh.

Ele ressaltou que o trabalho é feito em parceria com o curso de Fonoaudiologia, a Gerência de Ensino e Pesquisa do HULW e o Curso de Pós-graduação Modelo de Decisão e Saúde, da UFPB.  No outro projeto, Danilo Rangel busca descobrir patologias cardíacas por meio de um algoritmo que associa o resultado de um eletrocardiograma aos batimentos do coração.

WORKSHOP

Esta semana, O Hospital Universitário Lauro Wanderley vai sediar o I Workshop de Pesquisa Clínica e Inteligência Artificial. O evento começa na quinta-feira (15) e inclui o I Simpósio Sobre Inteligência Artificial em Saúde, além de um Curso de Bioestatística. A programação do Simpósio será realizada no auditório Professor Lindbergh Farias, localizado no térreo do Hospital Universitário (com transmissão em tempo real pelo canal do HULW no YouTube). O Workshop, propriamente, ocorrerá no auditório do curso de Fonoaudiologia, localizado no Centro de Ciências da Saúde da UFPB (Confira aqui a programação completas dos eventos).

"Estamos empenhados em realizar um evento que possibilite conhecermos as nossas perspectivas da pesquisa clínica no Brasil, em especial na região Nordeste, o qual possibilite estimular o residente a se tornar um pesquisador, que o graduando compreenda que existe um mercado em expansão para o profissional de pesquisa clínica. Enfim, esperamos que a Pesquisa Clínica no Nordeste seja inovadora, multidisciplinar, multicêntrica e estratégica para o SUS”, afirma Fábio Sampaio, chefe do Setor de Gestão em Pesquisa e Inovação Tecnológica do HULW.

Fábio Sampaio, que também é o coordenador do I Workshop de Pesquisa Clínica e Inteligência Artificial, acrescentou que essa iniciativa, na verdade, é um marco histórico para o HULW. “Esse evento representa uma oportunidade para o início da capacitação dos nossos profissionais que irão atuar, em parceria com empresas privadas, no Núcleo de Pesquisa Clínica (NPC) do HULW. O NPC está previsto para ser inaugurado em dezembro.  

SOBRE A REDE EBSERH

Desde dezembro de 2013, o HULW-UFPB integra a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh). Vinculada ao Ministério da Educação, a estatal administra atualmente 40 hospitais universitários federais, apoiando e impulsionando suas atividades por meio de uma gestão de excelência.

Angélica Lúcio - Jornalista HULW-UFPB/Ebserh