Notícias Notícias

Voltar

Novas instalações potencializam serviços do Ambulatório de Geriatria

IDOSOS

Novas instalações potencializam serviços do Ambulatório de Geriatria

Pacientes destacam melhoria na assistência com a ampliação e adequação do espaço

A cada dois meses, Maria Marta Sousa, de 75 anos, tem consulta agendada com um dos geriatras do Hospital Universitário Lauro Wanderley, da Universidade Federal da Paraíba e vinculado à Rede Ebserh. A pensionista, moradora de João Pessoa, é uma dos 300 idosos que são acompanhados mensalmente no Serviço de Geriatria.

O ambulatório ganhou um novo espaço e foi reinaugurado em fevereiro deste ano. Além das consultas com o geriatra, os usuários passam por sessões de terapia ocupacional. Os familiares de Maria Marta aprovam o serviço e garantem que a assistência é indispensável para o tratamento dela, que tem apresentado significativa perda de memória há três anos, quando começaram a surgir os sintomas. A pensionista está em tratamento no HULW há cerca de dois anos.

Os ambientes do novo Serviço de Geriatria são adaptados de acordo com um projeto que seguiu normas de segurança e acessibilidade para pessoas idosas, com quatro consultórios e sala de terapia ocupacional equipados e climatizados. O espaço ganhou um banheiro exclusivo para os usuários com piso antiderrapante, para reduzir as chances de escorregões e quedas, e barras de segurança. O ambulatório recebeu sinalização adequada e barras também nos corredores.

Os serviços dos Ambulatório de Geriatria e Ambulatório de Memória, no formato atual, tiveram início em 2015 com as convocações de profissionais da assistência aprovados no concurso público realizado pela Ebserh, que impulsionaram a ampliação e melhoria de diversos setores do Hospital Universitário de João Pessoa.

De acordo com o coordenador do ambulatório Jamerson de Carvalho, a equipe atende atualmente mais de 300 pacientes, incluídos os novatos. “Atendemos, todos os dias, sete idosos sendo que, destes, dois são através da regulação, demandados pelos postos de saúde. Além dessa demanda, atendemos os pacientes que já são acompanhados pela geriatria do hospital e aqueles encaminhados por outros ambulatórios do HULW, como da cardiologia, por exemplo”, explicou.

O Serviço funcionava em uma das duas salas do ambulatório de Doenças Infectoparasitárias (DIP) e os profissionais se revezavam para atender em um único espaço. O geriatra lembra que, no local, funciona ainda o Ambulatório de Memória e também é um espaço para o ensino, e recebe alunos da residência multiprofissional e de medicina da UFPB.

Todas as quartas-feiras, pacientes que apresentam transtornos cognitivos, como doença de Alzheimer, são atendidos no Ambulatório de Memória, onde são aplicadas abordagens diferenciadas para cada caso. “Nós temos um dia voltado para o atendimento multiprofissional, onde o psiquiatra, neurologista, neuropsicólogo e três geriatras realizam atendimento do paciente que apresenta algum quadro de demência. Ao fim dos atendimentos, geralmente os casos são discutidos entre os profissionais

A terapeuta ocupacional do HULW, Mirella Lemos, destaca que com as novas instalações, é possível trabalhar melhor a reabilitação cognitiva dos idosos e, para os pacientes, as atividades se tornaram até mais prazerosas. “Como muitos dos nossos usuários apresentam déficit cognitivo – algumas demências, precisamos dispor de espaços adequados para a prática dessas atividades. Não apenas os pacientes ganharam muito com o novo espaço, mas também os profissionais do serviço”, destaca.

Perfil

Para conseguir atendimento no Ambulatório de Geriatria, os usuários precisam ter mais de 60 anos de idade ou apresentar algum quadro de déficit cognitivo. A equipe conta com três geriatras e um terapeuta durante os dias de atendimento. Para o ambulatório de Memória, além de um profissional de TO e dos geriatras, são integrados ao grupo um neurologista, um psicólogo e um psiquiatra.

Os agendamentos de novos pacientes são realizados via regulação através dos Postos de Saúde. Também são encaminhados usuários de ambulatórios de outras especialidades dentro do HULW. No caso do Ambulatório de Memória, a demanda é espontânea, ou seja, os idosos devem se dirigir ao hospital para efetivar a marcação.  

Sobre a Ebserh

O Hospital Universitário Lauro Wanderley da Universidade Federal da Paraíba (HULW-UFPB) integra a Rede Ebserh desde dezembro de 2013. Estatal vinculada ao Ministério da Educação (MEC), a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) administra atualmente 40 hospitais universitários federais.

O objetivo é, em parceria com as universidades, aperfeiçoar os serviços de atendimento à população, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), e promover o ensino e a pesquisa nas unidades filiadas.

A empresa, criada em dezembro de 2011, também é responsável pela gestão do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf), que contempla ações em todas as unidades existentes no país, incluindo as não filiadas à Ebserh.

 

Jacqueline Santos - Jornalista HULW-UFPB/Ebserh

Imagens: