Ebserh Busca Avancada Ebserh Busca Avancada

Notícias
Demais Conteúdos

08/10/2016

Presidente da Ebserh participa de inaugurações no HULW

  Nesta Sexta-feira (07/10), o presidente da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), Kleber Morais acompanhado do Diretor Vice-Presidente Executivo Laedson Bezerra Silva, do Superintendente do Hospital Universitário Onofre Lopes (HUOL/UFRN), Stenio Gomes da Silveira e da   superintendente do Hospital Universitário Ana Bezerra (HUAB/UFRN), Maria Claudia Medeiros Dantas de Rubim Costa, esteve no Hospital Lauro Wanderley, hospital universitário da Universidade Federal da Paraíba (HULW/UFPB), para a inauguração pós-reforma das unidades do Centro de Imagens, Serviço de Endocrinologia, Serviço de Fissurados e do Laboratório de Anatomia Patológica.

 

  A primeira reforma a ser inaugurada foi a do Centro de Diagnóstico por imagem (CDI), o serviço onde foram investidos em sua reforma R$ 1.332.234,22 já encontra-se em pleno funcionamento, prestando serviços aos  pacientes internos e regulados pelo SUS. O CDI oferece atualmente exames de raio-x, ultrasonografia e tomografia computadorizada, o serviço também contará em breve com uma ressonância magnética, exame de mamografia e exame de raio-x realizado através de máquina telecomandada.

 

 

 

 

  O chefe da Divisão de Diagnóstico por Imagem, Prof. Dr. Rosimar de Castro Barreto, Viu a reestruturação do serviço como uma grande conquista. “um grande progresso e mais uma realização  da atual Gestão do HU na pessoa do superintendente Dr.Arnaldo Medeiros e equipe que indubitávelmente contou com a cooperação e ajuda de muitos setores da UFPB. Demonstrando que quando trabalhamos unidos, somos mais fortes, e com isto a comunidade só tem a ganhar!”

 

  Com um investimento de R$ 109.738,38, a segunda reforma inaugurada foi a da ala que abriga os serviços de endocrinologia e dos fissurados, Neste serviço foi realizada uma grande reforma estrutural para dar mais conforto aos pacientes e profissionais em atendimento. Para o chefe do Serviço de Fissurados, Dr. Paulo Germano, a reforma realizada pela Ebserh no setor ofereceu uma ampla área para a recepção dos pacientes, otimizou o fluxo de atendimento com salas que atendem às necessidades das especialidades e deu oportunidade para a instalação do importante gabinete odontológico para ortodontia.

 

 

 

 

  O laboratório de Anatomia Patológica que recebeu um investimento de R$ 181.503,71 em sua reforma e reestruturação, foi o último a ser inaugurado, o chefe da unidade, Dr. Alexandre Rolim da Paz, disse que essa etapa é um marco para o hospital, e representa uma mudança de paradigmas. “no processo dos exames anatomopatológicos, com esta estrutura recém criada o HU terá uma capacidade triplicada no atendimento dos pacientes e uma melhora significativa na qualidade dos exames e no prazo de entrega dos resultados”.

 

 

 

 

  “A nossa vinda aqui foi muito importante para verificar um hospital vivo, um hospital universitário que funciona, um hospital universitário que desempenha seu papel pensando no ensino e na pesquisa sem deixar de atender a nossa população, que é uma população carente que precisa ter hospitais de qualidade. Essas inaugurações foram muito importantes para os nossos pacientes, e mostram que a equipe está em busca de cumprir seus objetivos de melhor atender ao usuário do SUS”. destacou o presidente Kleber Morais.

 

 

 

  O Diretor Vice-Presidente Executivo Laedson Bezerra ficou surpreso com o andamento da restauração do hospital Lauro Wanderley.“Nos deixa contente ver que o hospital está em franca melhora, franco progresso, e com a certeza que estamos no caminho através da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares para que o mais breve possível todos os andares estejam recuperados, o prédio de uma forma geral, e a sociedade da Paraíba possa ter mais esse belo serviço em franco atendimento prestando um bom serviço a coletividade”.

 

  

 

  O superintendente do HULW, Arnaldo Medeiros, comentou sobre a importância da reforma e reeestruturação destas unidades. “Nosso hospital viveu hoje um momento histórico, tivemos a inauguração de três novos equipamentos, equipamentos que contribuem muito para a qualidade da assistência no nosso serviço, quem ganha com isso? ganha a UFPB, ganha mais ainda o usuário do SUS, para o qual a gente deve prestar o nosso serviço, e ganha o nosso Hospital que cresce em qualidade de ensino e pesquisa”.

12/10/2016

Serviço de Fissuras Promove um dia especial para as crianças atendidas no HULW

 

  Na última quinta-feira 06, o serviço de Fissuras Lábio palatais do Hospital Universitário Lauro Wanderley, Promoveu um dia especial para as crianças que são atendidas no HULW, essa comemoração que já faz parte do calendário destes pequenos, se tornou um grande passo para ajudar na socialização destas crianças. A animação ficou por conta do grupo Palhasus, um projeto criado por alunos extensionistas da UFPB, para levar alegria aos pacientes da rede SUS.

  Dr. Paulo Germano falou da importância da festa em relação a humanização. "É uma forma da gente mostrar as crianças que a gente procura dar um atendimento Humanizado, ter uma convivência da melhor maneira possível, não como médico e paciente, mais também como amigos, parceiros, companheiros dessa criançada."

 

  As crianças receberam pinturas faciais, desenharam,  brincaram em uma cama elástica e receberam lanches e brinquedos doados por voluntários e colaboradores. Um deles foi o empresário Raul Alberto, ele conseguiu reunir um grupo de 45 pessoas que hoje realizam doações de latas de leite para as crianças que chegam abaixo do peso para iniciar o tratamento. Com uma média de 75 latas doadas por mês,    as crianças estão retornando com o peso certo para a primeira cirurgia, motivo de muito orgulho para os doadores. "É o trabalho mais gratificante que até hoje aconteceu em nossas vidas, hoje toda criança que chega desnutrida, recebe o leite para o período adequado e volta com o peso correto para cirúrgia." Disse o empresário.

 

  A reitora da UFPB, Margareth Diniz prestigiou o evento. "Esse evento é de fundamental importância por que mostra um produto um trabalho de pessoas abnegadas, dedicadas, que muitas vezes nem recebem por isso mais estão lá, efetivamente participando, porque esse serviço de reabilitação faz toda diferença na vida de quem precisa dele." enfatizou Margareth.

 

  Fernanda do Nascimento, mãe de Cauãne, veio de longe em busca do tratamento da filha."Viemos de Monteiro, fomos bem acolhidas, e hoje a evolução que eu vejo na minha filha é muito boa". Já o pequeno Bernardo está se preparando para primeira cirúrgia."Ansiedade a mil! Choro todos os dias, mais quando eu vejo uma criança que está perfeita ai eu fico feliz."Disse emocionada a sua mãe Renata Vanessa.

  No final do evento todos se reuniram em torno de uma festa surpresa em comemoração ao aniversário de Dr. Paulo Germano. Os pequenos atendidos por ele o aplaudiram, cantaram e agradeceram."Para mim o Dr. Paulo Representa um guerreiro, uma pessoa de muita força, por que esse tempo todo ele tem nos servido muito bem, fazendo as minhas cirúrgias e cumprindo com seu dever muito bem ao longo do tempo". disse o paciente de Dr. Paulo, João Henriques de 13 anos.

 

 

A equipe multiprofissional do Serviço de Fissuras do HULW agradece aos seguintes colaboradores por terem tornado realidade este evento:

Banda Catavento Colorido com Mariana Carneiro, Kactos Bolos, Diegos Bolos, Sonar Sonorização, Picolés Casitus, Nobre Embalagens, Confeitaria da Mel, Adelata Festas, D'arts Balões, Associação de Assistência aos Fissurados da Paraíba (AFIP), Smile Train, Projeto do Leite Coordenado por Raul e Iaponira, Projeto Tiquinho de Alegria ( animadores de festas), Projeto Melhorarte coordenado pela professora Cláudia Batista.

 

Saiba o que é fissura Labial e Palatina:

 

  Fissura labial é a separação do lábio superior em duas partes, algo que atinge um em cada 550 bebês no Brasil. Tal como a fissura palatina, a fissura labial é causada pela junção inadequada dos dois lados da face quando o bebê ainda está no útero. Embora ninguém saiba ao certo o porquê desta deficiência, ela tende a ser hereditária. Os desequilíbrios hormonais, as deficiências nutricionais e certas drogas utilizadas durante a gestação podem ser apontadas como possíveis causas.

 

  A fissura palatina ocorre quando há uma abertura direta entre o palato, ou céu da boca, e a base do nariz. Durante a gestação, o maxilar superior do bebê não se fecha como deveria, deixando uma falha. A fissura palatina é um problema mais grave que a fissura labial, embora ambos requeiram uma cirurgia corretiva.

  Dificuldades de alimentação, de respiração e de fala, além de problemas psicológicos são algumas das dificuldades enfrentadas por uma criança com fissura labial ou palatina. A fim de se corrigir esse problema, é aconselhável tratar-se com uma equipe médica, incluindo um cirurgião plástico, cirurgião bucomaxilo-facial, otorrinolaringologista (especialista em orelha, nariz e pescoço), cirurgião-dentista e um ortodontista.

Como saber se o meu bebê tem uma fissura labial ou fissura palatina? 


  O obstetra que fizer o seu parto provavelmente lhe dirá imediatamente se o bebê tem uma fissura labial ou palatina. A fissura labial é facilmente reconhecível. Uma fissura palatina pode variar em tamanho, desde uma pequena fenda até um grande orifício no céu da boca, e se tornará aparente logo após o nascimento, se não de imediato. Quanto um bebê com fissura palatina tenta se alimentar, os alimentos líquidos podem sair pelo seu nariz - problema que pode ser controlado com o auxílio de mamadeiras especiais e outros cuidados , até que o bebê tenha idade suficiente para ser submetido à cirurgia.

  Como são tratados os casos de fissura labial ou fissura palatina?
Fechar uma fissura labial através de cirurgia é mais simples do que corrigir uma fissura palatina. O procedimento é geralmente realizado nos três ou quatro primeiros meses de vida e a cicatriz tende a desaparecer com o passar do tempo.

  No caso de uma fissura palatina, a cirurgia é adiada até que a criança complete um ou dois anos de vida, quando o maxilar superior já alcançou seu crescimento normal. Se o problema é extenso, a cirurgia pode ser adiada até que a criança atinja cinco a sete anos, a fim de evitar problemas estruturais. Em alguns casos a cirurgia não é possível ou pode não fechar totalmente a fenda. Nestes casos, um aparelho parecido com uma dentadura, chamado de obturador, é feito a fim de encobrir a abertura e permitir que a criança se alimente naturalmente.

  Dependendo da gravidade da fissura palatina, podem ser necessárias cirurgias múltiplas no decorrer de um longo período. Um cirurgião plástico e/ou bucomaxilo-facial realizam uma cirurgia corretiva na face, enquanto que um cirurgião-dentista, cirurgião geral, otorrinolaringologista e/ou ortodontista fazem aparelhos para corrigir quaisquer defeitos.

 

 

23/10/2016

Câncer Infanto Juvenil é debatido em I jornada paraibana sobre o tema

 

Com a intenção de fomentar a sensibilização dos gestores, para adotar políticas públicas para disseminação de sinais de alerta e promoção de ações que contribuam para a detecção precoce da equipe de saúde, quanto a disseminação dos sinais e sintomas do câncer Infanto Juvenil. Foi realizado nesta sexta-feira (21) e sábado (22) no auditório do Centro de Ciências Médicas (CCM), Campus I da Universidade Federal da Paraíba, a “Primeira Jornada Paraibana de Câncer Infanto Juvenil”. Que teve como tema “Câncer Infanto Juvenil: Ambiência e Perspectiva Multidisciplinar Acerca da Detecção Precoce”.

 

 

 

 

A jornada promoveu uma série de  discurssões sobre o câncer infantojuvenil, fomentando a sensibilização multidisciplinar no cenário paraibano. O evento foi dirigido a professores, estudantes e profissionais da área que durante dois dias participaram de palestras, mesas-redondas e apresentações de trabalhos científicos.

Na sexta-feira as atividades foram iniciadas com uma apresentação do Coral Educar, em seguida houve a Conferência Magna “O caminho percorrido em busca do diagnóstico: importância da atenção aos sinais e sintomas do câncer infantojuvenil”. Que foi ministrada pela doutora Jael Rúbia Figueiredo de Sá Franca, com a coordenação da doutora, Ivanilda Lacerda Pedrosa. Durante a tarde foi proferida a palestra “Exames laboratoriais na detecção precoce do câncer infantojuvenil”, proferida pela drª. Eloisa Cartaxo Eloy Fialho.

 

 

No sábado, a jornada comecou com o Pucket Show de Deborah Helena.Na sequencia aconteceu a palestra “Nutrição e câncer infantojuvenil”, ministrada pela drª. Erika Maria Nóbrega. As atividades foram encerradas com a apresentação de trabalhos científicos e premiação dos trabalhos.

“Agradeço á Deus por ter nos proporcionado essa oportunidade de sermos construtores de uma jornada, que culminou na solicitação por parte de representantes dos gestores do município e do estado, da construção de um documento referente a politícas públicas para a criança e adolescente com câncer, e da realização da jornada intinerante nos municipios Paraibanos”. Disse animada a coordenadora do evento, professora Kalina Celly.

 Dr Carneiro Arnauld, prestigiando a I Jornada Paraibana de Câncer Infantojuvenil ao lado da Profª Kalina Celly.

O Coordenador da Cirurgia Oncológica do Hospital São Vicente de Paulo de Passo Fundo no Rio grande do Sul (HSVP), dr. Klécius Leite Fernandes enfatizou, “O projeto semente de mostarda : Oncologia de qualidade com humanidade acaba de fazer uma parceria importante e será um parceiro ao projeto de extensão da professora Kalina Celly relativo ao câncer infantojuvenil!”.

 

“Um momento histórico de grande relevância para a formação e entendimento desta patologia. É o HU no caminho certo!”. Declarou o superintendente do Hospital Universitário Lauro Wanderley, dr. Arnaldo Medeiros.

 

A organização foi da Escola Técnica de Saúde do Centro de Ciências da Saúde da Universidade Federal da Paraíba (ETS/ CCS/UFPB), com o apoio do Hospital Universitário Lauro Wanderley (HULW), Núcleo de Estudos de Pesquisa em Bioética e Cuidados Paliativos (NEPBCP) da UFPB, Centro de Ciências Médicas (CCM), CREDUNI, Sindicato dos Trabalhadores em Ensino Superior do Estado da Paraíba (SINTESPB), Editora Universitária, e Conselho Regional de Enfermagem.

 

 

30/10/2016

Em semana de debates, psoríase é tema de sessão especial na Câmera Municipal

Dia 29 de outubro é o Dia Mundial de Conscientização da Psoríase. Uma data de muita importância para o Centro de Referência de Apoio e Tratamento da Psoríase do Hospital Universitário Lauro Wanderley. Para esclarecer a população sobre sintomas e tratamento, o serviço realizou ações de conscientização durante toda a semana. A abertura oficial aconteceu na segunda-feira (24) no ambulatório do hospital universitário. A solenidade contou com a participação de diversas autoridades, entre elas a Gerente de Atenção a Saúde, Drª. Flavia Pimenta, representando a Secretaria de Estado da Saúde, o Técnico de Gerência de Atenção Básica Jairo Domingos de Morais, e o Superintendente do HULW, Dr. Arnaldo Medeiros. 

 

 

Durante toda a semana foram realizadas palestras na UFPB, rodas de conversas nas unidades de saúde da família, e em uma propositura do vereador Santino Feliciano, o tema virou debate em sessão especial realizada na Câmera Municipal de João Pessoa.

 

Fechando a semana com chave de ouro, terapêutas ocupacionais, reumatologistas, gastros, psiquiatras, oftalmologistas, alunos do curso de medicina e terapia ocupacional da UFPB, se uniram em torno de uma grande ação no Parque Solon de Lucena.

“Estamos com atividades de esclarecimento através de panfletagem, atividades lúdicas e aferição de pressão, oferecendo também um serviço de saúde as pessoas que passam pelo local. Todos de mãos dadas construindo uma melhor qualidade de vida para quem é afetado com psoriase.” Disse a dermatologista Esther Palitot, coordenadora do evento.

 

 

A Presidente da Associação dos Amigos de Portadores de Psoríase do Estado da Paraíba, Teresa Cristina Pereira, falou da importância deste tipo de ação. “É muito importante essa mobilização aqui na lagoa para conscientizar sobre a doença, mostrando as pessoas que a psoríase é uma doença como outra qualquer, e que ela não é contagiosa, para acabar com o preconceito contra as pessoas portadoras da doença.” 

A estudante de engenharia civil, Gloria Leite de Sousa fez questão de contar sua história. “Descobrir o tratamento no HU para mim foi de suma importância! Porque eu adquiri psoríase a partir dos doze anos de idade quando minha mãe adoeceu com Alzheimer, com o estresse meu corpo passou a mostrar sintomas da psoríase, ela se alastrou, tive uma crise muito grande, e eu passei dos doze aos quinze se saber o que eu tinha e sem ser diagnosticada. Então quando eu fui um dia para consulta coma Drª. Ester Bastos em sua clinica, ela me direcionou ao HU, e daí, desde que eu entrei lá até hoje eu só tenho coisas boas para falar, minha qualidade de vida melhorou e até hoje continuo fazendo meu tratamento da melhor forma possível.

A aposentada Marilene Ferreira descobriu a doença através se uma biopsia. “Fui diagnosticada, comecei o tratamento, e hoje depois da criação do centro de referência está tudo melhor, a gente passou a tomar o remédio adequado para o controle da psoríase, hoje me sinto perfeita!

 

Coordenação do evento: Esther Palitot, Valeria Soares

Secretários: Francisco Chagas, Juliana Dias

Apoio: Secretaria de Saúde do Município de João Pessoa, Centro de Psoríase do HULW/UFPB, Extensão da UFPB, LIDERM, Associação dos Portadores de Psoríase da PB, UFPB, Prof. Fábio Cunha do Curso de Gastronomia da FPB e Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD)

                                            

 

 

26/11/2016

HULW é o primeiro hospital da Rede Ebserh a transmitir cirurgia ao vivo em 4k

A Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) realizou nesta última quarta (30). O I Mutirão Nacional da Rede Ebserh que atendeu pacientes com a realização de cirurgias, exames e consultas. A iniciativa contou com ações para 2.767 pessoas nos 39 hospitais universitários federais filiados, presentes nas cinco regiões do Brasil. Foram realizados 3.552 atendimentos à usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) de 22 Estados e do Distrito Federal. Em algumas localidades, o Mutirão se estendeu até a sexta-feira (2).

Na abertura do evento, o presidente da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), Kleber Morais, destacou a importância da mobilização dos hospitais universitários em busca do sucesso dos atendimentos e da melhoria do sistema público de saúde. “O mutirão mostra a relevância da rede Ebserh para o SUS e para a população brasileira. É nosso papel oferecer atendimento a quem precisa e também ensino de qualidade”, analisou.

 

Também presente na solenidade que marcou o início do Mutirão, o Ministro da Saúde, Ricardo Barros, reforçou a parceria do órgão com a Ebserh. “Ações como essa são de extrema importância para a sociedade e essa iniciativa da conta, certamente, com o apoio do Ministério. Que venham outros mutirões nacionais”, concluiu. Além dos gestores da sede da estatal, gestores de todos os hospitais da Rede Ebserh acompanharam, por videoconferência, a fala do ministro.

 

O evento dimunuiu em cerca de 32% a fila de espera dos hospitais e do Sistema Único de Saúde (SUS). Para alcançar o número, cada instituição definiu as especialidades que mais contemplavam as necessidades de saúde de cada região.

Dos 39 hospitais que contaram com atividades na data, 21 realizaram cirurgias atendendo 655 pacientes. Já para procedimentos ambulatoriais como exames, diagnósticos e ações educacionais preventivas, 31 instituições da rede Ebserh disponibilizaram colaboradores que atenderam mais de 2.116 pessoas. No total, cerca de 1.000 profissionais de saúde atenderam em todo o país.

HULW transmite em 4k

No Hospital Universitário Lauro Wanderley Foram realizadas 12 cirurgias de fissura Labio Palatinas, uma cirurgia realizada na sala 11 do bloco às 8h30, foi transmitida para o auditório do HULW e para sede da EBSERH em Brasília onde estavam presentes o Ministro da Saúde, Ricardo Barros, o presidente da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), Kleber Morais e o Superintendente do HU de João Pessoa, Arnaldo Medeiros. A transmissão ao vivo foi realizada com tecnologia de transmissão de imagem em 4K, que permite imagens superiores à Full HD. Essa tecnologia possibilitou o acompanhamento do procedimento, em tempo real, por estudantes em diversas localidades e de gravação para estudos posteriores. Sem esquecer que a transmissão diminui a possibilidade de infecções, pois não necessita dos acadêmicos dentro da sala. Atualmente o HULW e o único que está utilizando essa tecnologia entre todos os Hospitais Universitários do País.

 

  

 

  

 

Abrangência

Atualmente, a rede Ebserh conta com unidades filiadas em todos o país sendo quatro na região Norte, 17 na região Nordeste, cinco na região Centro-Oeste, sete na Sudeste e seis na Sul.

Já são mais de 20 mil empregados contratados pela estatal via concurso público federal. O número ainda pode aumentar com as convocações feitas esta semana, que totalizaram mais de 2.600 pessoas. Os profissionais ajudam a melhorar a assistência à população, o ensino e a pesquisa nas unidades hospitalares.

 
Coordenadoria de Comunicação Social da Ebserh e Ascom HULW

27/11/2016

HULW no Dia Nacional de Combate ao Câncer de Pele

O Serviço de Dermatologia do Hospital Universitário Lauro Wanderley da Universidade Federal da Paraíba (HULW/ EBSERH /UFPB) participou neste sábado (26) da Campanha de Combate ao Câncer de Pele.

O atendimento foi promovido pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) em todo o Brasil neste “Dia C – Dia Nacional de Combate ao Câncer de Pele”. Cerca de 3000 dermatologistas voluntários, realizaram consultas gratuitas em 129 postos de atendimento, em 24 estados brasileiros, incluindo o Distrito Federal. O atendimento foi restrito para análise, diagnóstico e tratamento de câncer da pele.

 

 

"O Hospital Universitário disponibilizou seu espaço fisico que funciona o Serviço de Dermatologia, nós contamos com a presença do nosso corpo de médicos dermatologistas e também de outros colegas da Regional Brasileira de Dermatologia. Esse atendimento visa o diagnóstico precoce do câncer de pele e de lesões que possam ser precursoras desta doença além de dar orientações a estes pacientes." Disse A chefe do Serviço de Dermatologia do HU, Dr. Esther Bastos.

 

O mutirão na Paraíba que foi realizado das 8h às 12h, no Ambulatório de Dermatologia do HULW, no Campus I da UFPB, em João Pessoa, realizou uma média de 160 atendimentos, dos quais 20 foram diagnosticados com a doença.

"A Paraíba e Alagoas, são estados com a maios reincidência solar do país. Além disso nós temos uma população na Paraíba muito mais branca que morena, e geralmente as pessoas também frequentam as praias a partir das dez horas..onze horas, não tem uma disciplina, não utilizam protetor solar quando chegam na praia, quanto tem que ser colocado em média uma hora antes de se expor ao sol, por que de outra forma ele não funciona, com isso tem ocorrido um aumento dos casos de câncer em nosso estado." Enfatizou o dermatologia e professor do HULW, Mohamed Azzouz.

 

A dermatologosta e uma das coordenadoras da campanha Carla Gayoso, fala que o principal é prestar atenção a sinais que você já tenha, que comecem a sangrar, coçar e doer, ou manchas que você não tinha que comecem a ter esses mesmos sintomas. "Tem inclusive um sinal, que se chama sinal do patinho feio, como é o sinal do patinho feio? Você tem muitos sinais, e se pergunta, como é que eu vou examinar já que e tenho tantos? Você vai reconhecer aquele sinal que é diferente de todos (o patinho feio) e dar uma atenção especial a ele, indo até o dermatologista para que seja examinado com mais atencão."

 

A ação antecipa o “#DezembroLaranja”, mês de combate ao câncer da pele, e visa disseminar o maior volume possível de informações sobre acesso aos serviços de diagnóstico e de tratamento, contribuindo para a redução dos casos da doença.

 

 

27/11/2016

Cidade Viva realiza intervenção artística na ala pediátrica do HULW

Neste sábado 26, a Cidade Viva, através da ação que realiza anualmente intitulada Godstock, realizou uma intervenção artística na nova ala da pediatria do HULW que encontra-se em reforma. Com o intuito de tornar o ambiente de internamento das crianças o mais acolhedor possível de forma que seus medos e suas dores sejam amenizadas durante o período de internamento, o grupo realizou a pintura artística de toda a área comum da pediatria seguindo o projeto assinado pelo artista plástico Jonas Lourenço.

“Seja no HU ou em uma comunidade carente, onde a gente estiver, essa onda de amor que Cidade Viva promove, ela tem o intuito de realmente conectar as pessoas. E para a gente vai ser mais prazeroso ainda ver a reação das crianças que vão usar este espaço e dos profissionais também. É indiscritível essa sensação de poder contribuir colorindo!” Disse o artista. 

 

A Chefe da Divisão Médica da Pediatria, Ana Flávia Arruda, conta como surgiu essa parceria. “No momento em que nós estávamos iniciando esse processo de reforma e de ambientação na pediatria, a gente discutiu muito de trazer mais conforto e aconchego para as crianças que iam ficar aqui internadas, a gente não queria só reformas de paredes, queríamos ambientar o espaço fisico da pediatria para trazer conforto para as crianças. Conversando com colegas, a gente acabou descobrindo o trabalho maravilhoso que a Cidade Viva faz durante o evento anual Godstock, entramos em contato, eles vieram, e abraçaram essa causa junto conosco.”

“Vemos esse tipo de iniciativa com uma alegria muito grande! É o tipo de trabalho que vai trazer um ambiente muito mais agradável e saudável para as crianças, aqui a gente tem um perfil de hospital em que crianças passam internadas semanas, meses… Então elas estarem incluídas em um ambiente muito mais alegre, muito mais feliz, faz com que elas esqueçam um pouco de todo sofrimento e consigam até ter uma recuperação mais rápida. A gente só tem a agradecer a Cidade Viva de ter se envolvido nesse projeto.” disse o Chefe da Pediatria, Júlio Cavalcante de Oliveira.

 

A Cidade Viva promove estas ações com o objetivo de aproximar o cidadão da religiosidade, trazendo solidariedade, conforto e promovendo a arte.

28/11/2016

SECAD capacita gestores em gerenciamento e liderança de suas equipes

O Serviço de Capacitação e Avaliação de Desempenho (SECAD) pertencente à Divisão de Gestão de Pessoas (DivGP) do Hospital Universitário Lauro Wanderley (HULW) encerrou neste dia 24/11, o primeiro curso voltado aos gestores do HULW sobre Gerenciamento e Liderança de Equipes.

O curso contou com a parceria de professores da Universidade Federal da Paraíba e da Universidade Federal do Rio Grande do Norte e o seu objetivo foi capacitar os gestores no gerenciamento e liderança de suas equipes de trabalho.

 

 

Através de encontros mensais que se iniciaram em agosto, a carga horária totalizada do curso foi de 20 horas e ele foi organizado em cinco módulos, visando oferecer ao gestor do HULW, uma visão ampla que o auxilie nas suas atividades diárias no gerenciamento de suas equipes:  

  • “Cultura Organizacional e Gestão de Mudanças”
  • “Dinâmica das Relações Humanas e Liderança”
  • “Relações Interpessoais no Cuidado e no Trabalho em Saúde”
  • “Gestão de Equipes”
  • “O que a Ebserh espera de seus gestores: uma análise das competências gerenciais”

 

Em virtude do grande interesse gerado pela temática e visando atender as solicitações dos próprios participantes, no próximo ano, o SECAD/DivGP do HULW oferecerá novas turmas, tanto para os gestores que não puderam participar do curso neste ano, como também para aqueles que sentem a necessidade de dar continuidade ao seu processo de desenvolvimento enquanto liderança de suas equipes.

 

Abaixo, alguns registros dos participantes:

 

“O curso impulsionou ainda mais meu modo de pensar e de agir! Acredito que podemos fazer melhor!”

“Foi ótimo, aprendi bastante e gostaria de sempre participar desses momentos. Espero que tenhamos sempre a oportunidade de nos reunirmos para essa troca de experiência e aprendizado”

“Que o projeto continue”

“Gostaria que encontros como esses continuassem acontecendo, nos ajudam muito através desses conhecimentos, melhora nossa prática profissional”

“Gostei muito de ter realizado este curso, compartilhando com os colegas as preocupações de cada um com a instituição”.

 

 

30/11/2016

HULW realiza hoje transmissão de cirurgia ao vivo em 4K de João Pessoa para Brasília

Estar em Brasília e poder assistir uma cirurgia em tempo real e de forma simultânea, realizada na Paraíba, em uma resolução quatro vezes superior à Full HD já é uma realidade possível. Em uma demonstração conjunta, entre a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) e a Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), acontecerá, nesta quarta-feira (30), uma transmissão do centro cirúrgico do Hospital Universitário Lauro Wanderley para o auditório local, em João Pessoa/PB, e simultaneamente para o auditório da Ebserh em Brasília, às 09h30 – horário local.

Para a parte de debates e interação entre os cirurgiões, profissionais de saúde, residentes e alunos, será utilizado o serviço de videoconferência da RNP. Já a transmissão em alta definição vai ocorrer a partir de um pacote de software.

O coordenador nacional da Rede Universitária de Telemedicina (Rute), Luiz Ary Messina, afirma que essa é mais uma grande conquista para a saúde. ‘‘Alunos, residentes, profissionais da saúde e outros interessados podem receber em tempo real e on-line as imagens do plano cirúrgico, movimentação da sala cirúrgica, explicações do cirurgião e de sua equipe. Os assistentes por sua vez podem, inclusive, fazer perguntas diretamente ao cirurgião e à sua equipe”, comenta Messina.

 Essa será a primeira vez que o cirurgião pediátrico do HULW, Paulo Germano, conduz uma cirurgia que vai ser transmitida em 4k. ‘‘A tecnologia é capaz de promover uma integração incrível. Poder coordenar uma cirurgia como essa reafirma o nosso compromisso em usar a modernização a favor da saúde’’, reforça.

Ainda para o médico, essa é a oportunidade de chamar a atenção dos profissionais para o tratamento e correção do lábio leporino, já que é essa a cirurgia que será transmitida. ‘‘Divulgar esse procedimento com as crianças serve, também, para alertar os futuros médicos de que muitos estados do Nordeste ainda não oferecem o método correto de tratamento’’.

Atendimentos em todo o país

A ação faz parte do 1º Mutirão Nacional de Saúde da Rede, que pretende atender mais de três mil pessoas. A expectativa do evento é reduzir a fila de espera nos hospitais universitários federais e do SUS em até 32%. A iniciativa conta com ações nos 39 hospitais universitários federais filiados, presentes nas cinco regiões do Brasil.

A RNP vai dar o suporte necessário para permitir que médicos e gestores dos hospitais da Ebserh acompanhem e discutam o andamento dos atendimentos em tempo real e possam interagir a qualquer momento por videoconferência.

 
Com informações da RNP
 

11/12/2016

HULW leva exames gratuitos a população durante o programa Bem Estar Global

Nesta sexta-feira (9), o Parque Solon de Lucena, em João Pessoa recebeu o Bem Estar Global, uma edição especial do programa que é feita ao vivo de várias partes do país. O evento foi uma parceria da Globo e Serviço Social da Indústria (Sesi), com o apoio das TVs Cabo Branco e Paraíba. Quem passou pelo local teve à disposição diversos serviços de saúde gratuitos. Durante todo o evento a população pode visitar os estandes de saúde. O Hospital Universitário Lauro Wanderley esteve presente nas áreas de Oftalmologia, saúde do fígado, e dermatologia.

 

 

 

Na tenda dos olhos, vários oftalmologistas se revezavam no atendimento a população.“Esse evento é uma iniciativa do Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBDO) e da Sociedade Paraibana de Oftalmologia, e dele participam entidades relacionadas ao ensino da especialidade na nossa cidade. O Hospital Universitário tem uma participação muito importante e decisiva, porque ele está acolhendo os pacientes com diagnóstico de catarata, e neles serão realizadas as cirurgias daqueles que necessitarem. Aqui se trabalhou em cima da importância dos cuidados com a visão, da consulta oftalmológica, e também na identificação de pessoas que precisem de tratamento para catarata.” Disse a Chefe da Unidade de Visão do HULW, Dra. Isabela Wanderley.

 

 

Em um trabalho conjunto da Sociedade Brasileira de Dermatologia, e do Serviço de Dermatologia do HULW, a tenda da pele realizou atendimentos para o diagnóstico e  prevenção do câncer de pele.“Estamos aqui presentes com médicos do serviço, residentes, e com a participação da Liga de Dermatologia. Estão sendo oferecidos atendimento ao público para avaliar lesões suspeitas do câncer de pele, e dando resultado positivo serão encaminhados para resolução.” Enfatizou a Chefe do Serviço de Dermatologia do HULW, Dra. Esther Bastos.

 

 

Uma das tendas mais procuradas foi a do fígado, em média 500 pessoas passaram pelo atendimento. Coordenando o andamento dos exames estava o gastroenterologista do HULW, Dr. José Eymard. “É um prazer estar aqui no Bem Estar Global junto com a equipe do Hospital Universitário Lauro Wanderley e várias outras entidades. O objetivo é identificar pessoas em risco, e para isso estamos realizando exames de ultra-sonografia, alostometria, teste para identificar o grau de rigidez do fígado, teste para hepatite B e C, teste sorológico e de ponta de dedo, e caso identificado pacientes com alterações, Vamos estar já marcando e encaminhando para o nosso ambulatório do HU.” 

 

 

Na ação também estavam disponíveis consultas para nariz, ouvido e garganta;  prevenção ao diabetes e ao câncer; coração; alergia; saúde vascular; além de testes rápidos para doenças sexualmente transmissíveis e vacinação.