Notícias Notícias

Voltar

Curso gratuito sobre o coronavírus esclare população e profissionais de saúde

AVASUS

Curso gratuito sobre o coronavírus esclare população e profissionais de saúde

Módulo está disponível no ambiente virtual de aprendizagem do SUS

O Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (LAIS/UFRN), em parceria com a Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS), disponibiliza  um curso de extensão específico com informações sobre o COVID-19, o novo coronavírus. O módulo já está disponível na plataforma AVASUS, ambiente virtual de aprendizagem do SUS, desenvolvido pelo LAIS e o Ministério da Saúde. A capacitação visa atender profissionais de saúde pública, gerentes de incidentes e pessoas que trabalham para organizações internacionais e ONGs sobre as principais características da doença e como no enfrentamento dela.

O curso tem um total de quatro horas e é dividido em quatro unidades. Todo o módulo é autoinstrucional, ou seja, é completamente mediado por tecnologia.

De acordo com o professor Ricardo Valentim, coordenador do LAIS, o curso tem como finalidade possibilitar que após a conclusão da capacitação, profissionais possam descrever os princípios fundamentais dos vírus respiratórios emergentes e como responder efetivamente a um surto. “Este é um momento onde é fundamental para disseminar informação de qualidade. Por isso, ter uma capacitação como essa, que tem o endosso da Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS), é de extrema importância. É um curso com uma linguagem simples e de fácil compreensão para o público em geral”, disse.

Embora com enfoque nos profissionais da área da saúde, o curso é aberto ao público e pode ser feito por qualquer pessoa.

Para mais informações, o link para acesso ao curso na plataforma está disponível a seguir: http://bit.ly/CursoCoronavirus

Pandemia

Nesta quarta-feira (11), a Organização Mundial da Saúde declarou a pandemia do novo coronavírus (COVID-19). Situações pandêmicas constituem-se quando a doença já se encontra espalhada em diversos continentes, com a transmissão sustentada (quando paciente infectado que não esteve em um dos países transmite a doença para outro que também não viajou para fora de sua região de origem) entre as pessoas. De acordo com o órgão, a tendência é que a o número de infectados, bem como o número de mortes em virtude da infecção cresça nos próximos dias.

Ainda segundo a OMS, em todo o mundo são 118 mil casos, em 114 países, com um número total de 4.291 pessoas até esta quarta-feira (11). No Brasil, são 37 casos confirmados, 876 suspeitos e 1.042 mil casos descartados. Em coletiva de imprensa na tarde desta quarta, o ministro da Saúde, Henrique Mandetta, declarou que, por hora, nada muda no Brasil com a declaração de pandemia, uma vez que o país já adotava protocolos semelhantes ao de países onde já havia transmissão sustentada.