Notícias Notícias

Voltar

Laboratório do HUOL seleciona vítimas de assaltos para pesquisa

PesqClin

Laboratório do HUOL seleciona vítimas de assaltos para pesquisa

Projeto prevê aos voluntários inclusão em programa de tratamento gratuito

O laboratório de Pesquisa Clínica (PesqClin) do Hospital Universitário Onofre Lopes (HUOL), através dos programas de pós-graduação em Neurociências e Psicobiologia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), está selecionando voluntários que foram vítimas de assaltos em Natal, para realização de pesquisa. A iniciativa inclui tratamento gratuito, com intervenção psicológica e avaliação de hormônios e da atividade cardíaca.

Os interessados devem ser do sexo masculino e ter entre 18 e 55 anos, grupo mais exposto aos assaltos. De acordo com a professora Bernadete Sousa, coordenadora do PesqClin/Huol, o objetivo da pesquisa é analisar sintomas e características biológicas associadas à intervenção psicológica pela técnica de Experiência Somática, “que consiste no enfoque da consciência corporal no tratamento do trauma, visando restabelecer funções corporais ideais a partir de experiências verbais e não verbais das sensações internas e movimentos corporais”, explica a pesquisadora.

Para participar da triagem, é necessário se dirigir ao Laboratório de Pesquisa Clínica, localizado no 2º subsolo do HUOL, segunda à sexta, das 14h às 17h, ou nas segundas e sextas, das 9h às 11h30.

O estudo terá duas fases: a primeira etapa através da aplicação de questionário; a segunda e mais importante fase, de análise mais detalhada de cada voluntário, incluirá o tratamento gratuito.

 

Sobre a Rede Hospitalar Ebserh

Vinculada ao Ministério da Educação (MEC), a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) administra atualmente 40 hospitais universitários federais, impulsionando suas atividades por meio de uma gestão de excelência.

Como hospitais vinculados a universidades federais, essas unidades têm características específicas por atender pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS), e, principalmente, por apoiar a formação de novos profissionais de saúde e o desenvolvimento de pesquisas. Devido a sua natureza educacional, a Rede Hospitalar Ebserh atua de forma complementar ao SUS, não sendo responsável pela totalidade dos atendimentos de saúde do país.