Notícias Notícias

Voltar

HUSM busca recredenciamento e aumento de vagas em programas de Residência Médica

visita de avaliação

HUSM busca recredenciamento e aumento de vagas em programas de Residência Médica

O Hospital Universitário de Santa Maria (HUSM) – quarto lugar no Estado em número de Programas de Residência Médica e de vagas credenciadas – está em busca de mais uma posição nesse ranking. No dia 26 de novembro, por solicitação das Comissões Nacional e Estadual de Residência Médica (PRMs), o hospital recebeu a visita de avaliação do professor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul e Coordenador da COREME da Sociedade Sulina Divina Providencia de Porto Alegre, Geraldo Pereira Jotz.

Atualmente, o HUSM oferece 47 programas e 303 vagas. Dentre as 52 instituições credenciadas para Residência Médica no Rio Grande do Sul, o hospital de Santa Maria ocupa a 4ª posição. A validade do credenciamento de cada programa é de 5 anos. Após esse período, os programas passam por novas avaliações. Dessa vez, do total de residências, 15 estão em busca de recredenciamento e duas de aumento de vagas (veja arquivo anexo).

Durante a visita de avaliação foram analisadas: a instituição de saúde, como campo de práticas para as residências, cada um dos programas, individualmente, e a Comissão de Residência Médica (COREME).

Por determinação do Comissão Nacional de Residências Médicas, todas as visitas seguem um cronograma que prevê uma série de três reuniões: com os gestores (Superintendência e Gerências do HUSM, e Direção do Centro de Ciências da Saúde), com os supervisores dos programas – ambas para verificar o comprometimento institucional com a Residência Médica – e, por último, com os médicos residentes para ouvir a percepção deles sobre a condução do programa, a garantia do direito às férias, do direito à alimentação e do local para descanso enquanto estiverem de plantão.  É realizada ainda uma visita in loco, nos espaços das práticas médicas para verificar a existência dos equipamentos necessários à condução do programa, bem como protocolos de atendimentos.

A próxima etapa é o envio do relatório, feito pelo visitador, à Comissão Nacional de Residência Médica. O documento será avaliado por uma Câmara Técnica, que confere um Parecer. O resultado deve sair em 60 dias.

Imagens: