Notícias Notícias

Voltar

Maternidade inicia capacitação para Protocolo de Boas Práticas ao Parto e Nascimento

CAPACITAÇÃO

Maternidade inicia capacitação para Protocolo de Boas Práticas ao Parto e Nascimento

A atividade será realizada de 1º a 16 de outubro

A Maternidade Climério de Oliveira da Universidade Federal da Bahia vai realizar, de 1º a 16 de outubro, a capacitação de 500 profissionais para seu protocolo de Boas Práticas de Assistência ao Parto Normal e Nascimento.

A atividade é voltada para todos os profissionais da área assistencial da instituição e também serão disponibilizados 10% das vagas para profissionais da área de saúde que atuem em outras maternidades-escolas públicas no Estado.

A capacitação tem duração de 6 horas e vai ser realizada no auditório Jorge Novis e no laboratório de Simulação da Faculdade de Medicina da Bahia, no Terreiro de Jesus, das 7h às 13h. A expectativa é reunir 50 profissionais por dia de atividade.

Todos os participantes serão envolvidos nos cenários de simulação prática e para garantir um melhor aproveitamento é necessário que todos leiam o Fluxo Assistencial das Boas Práticas na Assistência ao Parto e Nascimento.

Esta capacitação será o primeiro módulo do Curso de Extensão UFBA Capacita MCO. Em seguida, serão realizados mais dois módulos “Síndromes Hipertensivas na Gestação” e “Diabetes na Gestação”, completando um total de 20 horas de atividades.

Para participar é necessário preencher o formulário de inscrição. Para os funcionários da instituição já foi elaborada uma escala de participação, mas a inscrição online também é necessária para a confecção do certificado.

As capacitações de protocolo na MCO-UFBA são coordenadas pela Gerência de Ensino e Pesquisa (GEP).

Linha de Cuidado

O Protocolo de Boas Práticas de Assistência ao Parto Normal e Nascimento é um dos documentos fundamentais que integram a Linha de Cuidado de Atenção Integral à Gestante que está sendo implantada na MCO-UFBA.

Linha de Cuidado é uma estratégia assistencial que tem o objetivo de atender às necessidades dos usuários por meio de uma assistência estruturada e multidisciplinar, estabelecendo um fluxo que permita a sua assistência completa desde a sua chegada até a sua saída.

 

Por Lidiane Borges
DRT BA 3375