Notícias Notícias

Voltar

Complexo Hospitalar do Ceará inicia implantação da gestão por custos hospitalares

SUSTENTABILIDADE E EQUILÍBRIO

Complexo Hospitalar do Ceará inicia implantação da gestão por custos hospitalares

Utilizar de forma cada vez mais sustentável e otimizada os recursos no Hospital Universitário Walter Cantídio e na Maternidade-Escola Assis Chateaubriand. Com esse mote, a Superintendência e a Gerência Administrativa deram início à implantação da gestão por custos no Complexo Hospitalar da UFC/Ebserh.

 

Esta iniciativa, contemplada no Planejamento Estratégico, no Mapa Estratégico 2018-2022 e no Painel de Contribuições da Rede Ebserh, objetiva aplicar os recursos de maneira mais eficiente, com vistas à perenidade do equilíbrio econômico-financeiro do Complexo assim como ao alcance da sustentabilidade hospitalar. Além disso, é uma ferramenta de gestão e aplicação de boas práticas, reforçando a transparência das informações na melhoria da assistência e no ensino de qualidade.

 

Conforme explica a gerente administrativa do Complexo Hospitalar, Eugenie Desirèe Rabelo Néri Viana, a implantação segue com o mapeamento, a revisão e a validação dos centros de custos das unidades hospitalares e com a análise da distribuição da força de trabalho nos setores, para distribuição dos custos com pessoal. Os trabalhos estão sendo conduzidos pela Gerência Administrativa, por meio da Divisão Administrativa-financeira e da Unidade de Custos, em parceria com as gerências de Atenção à Saúde e de Ensino e Pesquisa dos HUs, com a supervisão geral da Superintendência do Complexo Hospitalar.

 

Eugenie informa, ainda, que já foi realizado o mapeamento dos centros de custos nos dois hospitais. “Agora, estamos fazendo a validação com as chefias das áreas assistenciais em oficinas. Inclusive, no dia 20 último, realizamos uma com a Gerência de Atenção à Saúde da MEAC. Nela, a discussão foi bastante proveitosa, com a análise do contexto dos custos. Validou-se também a lista dos centros de custos mapeados para uma posterior discussão sobre a distribuição da força de trabalho. O mesmo será realizado no HUWC nas próximas semanas, em oficinas”, explica a gerente administrativa.

 

Após a finalização das oficinas, acrescenta Laurimberg Diniz Cavalcante, chefe da Divisão Administrativa-financeira, a próxima etapa da implantação será a análise da distribuição da força de trabalho nos setores, para distribuição dos custos com pessoal. Para o gerente de Atenção à Saúde da Maternidade, Edson Lucena, “mapear custos e equacionar da melhor forma receitas e despesas são os pilares da sustentabilidade da instituição. Isso permitirá adequar a assistência às demandas do ensino”.

 

Compartilha da mesma opinião o gerente de Ensino e Pesquisa do Complexo, Renan Magalhães Montenegro Junior. “A implantação da gestão de custos certamente contribuirá para uma assistência mais qualificada, possibilitando avanços nos cenários de ensino nos hospitais”, avalia. Para Arnaldo Peixoto, gerente de Atenção à Saúde do HUWC, a iniciativa vai “ajudar no gerenciamento e na distribuição dos recursos recebidos de forma mais assertiva”.

 

Na análise do superintendente do Complexo Hospitalar da UFC/Ebserh, Carlos Augusto Alencar Júnior, “para que tenhamos um crescimento sustentável dos nossos hospitais, é absolutamente necessário que nos conheçamos. Ter uma gestão de custos implantada adequadamente é essencial para o bom funcionamento da nossa instituição. Com ela, poderemos classificar despesas, estabelecer metas, aperfeiçoar processos, gerenciar melhor nossos recursos, entre outros, sempre na busca das máximas eficiência e eficácia”.

 

Saiba mais

 

A gestão de custos tem relação direta com os princípios da administração pública, ao fornecer informações ao gestor, possibilitando controlar gastos, otimizá-los, saber da viabilidade de possíveis investimentos, a fim de suprir as necessidades coletivas, com qualidade, transparência e respeito aos cidadãos.

 

Sobre a Ebserh

 

O Complexo Hospitalar da UFC faz parte da Rede Hospitalar Ebserh desde novembro de 2013. Vinculada ao Ministério da Educação (MEC), a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) foi criada em 2011 e, atualmente, administra 40 hospitais universitários federais, apoiando e impulsionando suas atividades por meio de uma gestão de excelência.

 

Como hospitais vinculados a universidades federais, essas unidades têm características específicas: atendem pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) e, principalmente, apoiam a formação de profissionais de saúde e o desenvolvimento de pesquisas. Os hospitais universitários são, por sua natureza educacional, campos de formação de profissionais de saúde. A Rede Hospitalar Ebserh não é responsável pela totalidade dos atendimentos de saúde do país, apenas atua de forma complementar ao SUS.