Notícias sobre o SIG Notícias sobre o SIG

Voltar

Implantação do Programa Nacional de Segurança do Paciente cresce 24% na rede Ebserh

Segurança

Implantação do Programa Nacional de Segurança do Paciente cresce 24% na rede Ebserh

Indicador permite avaliar e monitorar a adesão dos hospitais às ações dos programas de segurança do paciente

Após várias ações realizadas pelos hospitais universitários federais filiados à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) em 2015, o índice implantação do Programa Nacional de Segurança do Paciente, do Ministério da Saúde, cresceu 24%. Composto por dez variáveis e considerando os programas Nacional e Ebserh de segurança do paciente, o indicador permite ao Serviço de Vigilância em Saúde e Segurança do Paciente da estatal avaliar e monitorar a adesão das filiais às ações dos programas e à legislação pertinente.

Contribuíram para o resultado a adesão de 92,4% dos hospitais às Diretrizes Ebserh de implantação dos núcleos de segurança do paciente; o aumento de 21% na adequação das filiais à legislação de vigilância em saúde; o crescimento de realização de campanhas educativas para a segurança do paciente em 69%; e os avanços em 156% na implantação dos protocolos de segurança do paciente.

Para a chefe do Serviço de Vigilância em Saúde e Segurança do Paciente da Ebserh, Helaine Capucho, “o maior beneficiado por essas ações é o paciente. Quando um protocolo de segurança é implementado, aumenta a prevenção de incidentes em saúde, o que otimiza o tratamento, reduz o tempo de permanência dos pacientes nos hospitais e evita gastos desnecessários”.

Implementação

O índice é monitorado desde 2014, em toda a rede de hospitais Ebserh organizados por filial, por região e por complexidade. Em dezembro desse ano, foi publicado um diagnóstico da situação dos hospitais quanto à vigilância em saúde e segurança do paciente. No documento, foram realizadas recomendações do Comitê Ebserh de Segurança do Paciente para a melhoria da segurança do paciente nas filiais da empresa.  As unidades hospitalares têm feito uso da publicação em prol da melhoria da qualidade assistencial e da segurança do paciente.

Coordenadoria de Comunicação Social da Ebserh