Hospital de Clínicas

da Universidade Federal do Triângulo Mineiro

Competências até 4.º nível hierárquico Competências até 4.º nível hierárquico

Competencias 4 nivel

Superintendência

Praticar os atos de gestão orçamentária, financeira, contábil, patrimonial, documental e de gestão de recursos humanos necessários ao funcionamento das unidades hospitalares sob sua responsabilidade, observadas as diretrizes da Portaria Ebserh n.º 125/2012.

 

Gerência de Atenção à Saúde

I. Implantar as diretrizes do modelo assistencial definido pela Ebserh;
II. Coordenar o planejamento, a organização e a administração dos serviços assistenciais;
III. Coordenar as atividades da equipe multiprofissional de saúde;
IV. Coordenar a implantação das ações de atenção integral à saúde, com foco na organização de linhas de cuidado;
V. Gerenciar a implantação das diretrizes da política de humanização do cuidado em saúde;
VI. Estabelecer metas quantitativas e qualitativas dos serviços assistenciais e de gestão da atenção à saúde;
VII. Monitorar e avaliar a qualidade dos serviços hospitalares por meio de indicadores de desempenho;
VIII. Articular internamente os serviços e práticas assistenciais, com vistas à garantia da integralidade da atenção;
IX. Garantir o cumprimento das disposições legais e regulamentares em vigor, referentes ao funcionamento dos serviços de saúde e implantação das políticas de saúde;
X. Coordenar a elaboração e a implantação dos protocolos clínicos e diretrizes terapêuticas;
XI. Coordenar a elaboração e a implantação do Procedimento Operacional Padrão (POP) do serviço de enfermagem;
XII. Coordenar a implantação e implementação das ações de vigilância em saúde no âmbito hospitalar;
XIII. Coordenar a implantação e implementação das ações de regulação e avaliação da atenção à saúde;
XIV. Gerenciar o fluxo de atendimento e dos mecanismos de referência e contrarreferência entre o hospital e os serviços da rede de atenção à saúde;
XV. Manter atualizados os sistemas de informação em saúde;
XVI. Coordenar a incorporação e/ou renovação de tecnologias do cuidado em saúde, em consonância com as políticas de saúde, respeitado o caráter de ensino e pesquisa;
XVII. Monitorar a regularidade de abastecimento de medicamentos, instrumentais e insumos médico-hospitalares;
XVIII. Coordenar o processo de identificação de necessidades e proposição de ações de educação permanente das equipes multiprofissionais de saúde vinculadas à Gerência;
XIX. Implantar e gerenciar fóruns colegiados, no âmbito da Gerência, com vistas à gestão democrática e participativa;
XX. Fornecer à Superintendência informações sobre o cuidado assistencial e a gestão da atenção à saúde;
XXI. Articular com a Gerência de Ensino e Pesquisa a integração dos processos de gestão, assistência, ensino e pesquisa;
XXII. Coordenar a implantação de ações assistenciais relacionadas a projetos estratégicos e às situações coletivas de perigo iminente, desastres, calamidades públicas e catástrofes; e

XXIII. Gerenciar o contrato com a gestão do SUS, monitorando as responsabilidades e metas da assistência à saúde.

 

Gerência de Ensino e Pesquisa

I. Planejar, coordenar e supervisionar o trabalho dos profissionais dos setores e unidades subordinados à Gerência;
II. Analisar e viabilizar a execução das propostas de ensino e pesquisa no âmbito do hospital; e
III. Representar a Gerência junto aos órgãos superiores, ouvindo seus pares.

 

Gerência Administrativa

I. Gerenciar e implementar as políticas de gestão administrativa, orçamentária, financeira, patrimonial e contábil no âmbito do hospital;
II. Assinar os processos financeiros para pagamento, após a análise pela Unidade de Liquidação da Despesa, submetendo-os à deliberação do Ordenador de Despesas;
III. Gerenciar e implementar as políticas de gestão da logística e infraestrutura hospitalar e de gestão de pessoas.

 

Divisão de Gestão do Cuidado

I. Gerenciar o cuidado em saúde no âmbito do hospital;
II. Planejar, organizar e gerenciar a implantação das linhas de cuidado;
III. Definir metas quantitativas e qualitativas da atenção à saúde, por linha de cuidado, bem como os indicadores de monitoramento e avaliação;
IV. Monitorar e avaliar o desempenho das linhas de cuidado;
V. Participar da elaboração e implantação dos protocolos clínicos e das diretrizes terapêuticas das Unidades Assistenciais vinculadas à Divisão;
VI. Avaliar a necessidade e propor a incorporação e/ou renovação de tecnologias afetas às linhas de cuidado;
VII. Integrar os processos de trabalho das Unidades Assistenciais vinculadas à Divisão;
VIII. Implantar a alta responsável do ambiente hospitalar – ambulatorial e de internação – em articulação com os demais pontos de atenção da rede de saúde;
IX. Implantar visita ampliada;
X. Instituir protocolo unificado;
XI. Gerenciar os leitos hospitalares com vistas à integração da prática clínica no processo de internação e de alta;
XII. Implantar mecanismos de desospitalização, visando opções às práticas hospitalares como as de cuidados domiciliares;
XIII. Articular as Unidades Assistenciais vinculadas à Divisão para a implementação das diretrizes da política de humanização do cuidado em saúde;
XIV. Realizar a escuta das necessidades dos usuários nas ações assistenciais, proporcionando atendimento humanizado;
XV. Gerenciar a implantação e implementação da horizontalização do cuidado multiprofissional, assegurando o vínculo da equipe com o usuário e os familiares;
XVI. Coordenar as atividades de planejamento e avaliação das ações da Divisão;
XVII. Coordenar as atividades da equipe multiprofissional de saúde vinculada à Divisão;
XVIII. Acompanhar o abastecimento regular de instrumentais, medicamentos e insumos necessários ao funcionamento das Unidades Assistenciais vinculadas à Divisão;
XIX. Participar das atividades de planejamento, monitoramento e avaliação da Gerência de Atenção à Saúde;
XX. Garantir o registro no Aplicativo de Gestão dos Hospitais Universitários (AGHU) e nos sistemas nacionais de informação da atenção e vigilância hospitalar dos dados assistenciais produzidos no âmbito da Divisão;
XXI. Consolidar o diagnóstico de necessidades e a proposição de ações de educação permanente da equipe multiprofissional vinculada à Divisão; e
XXII. Participar das atividades de educação permanente desenvolvidas na Instituição e na rede de atenção à saúde.

 

Divisão de Apoio Diagnóstico e Terapêutico

I. Coordenar a implantação das ações de apoio diagnóstico e terapêutico disponíveis na Instituição;
II. Articular os serviços e práticas assistenciais de apoio diagnóstico e terapêutico às linhas de cuidado;
III. Coordenar as atividades da equipe multiprofissional de saúde vinculada à Divisão;
IV. Coordenar o processo de elaboração e implantação dos protocolos clínicos assistenciais dos setores e unidades assistenciais vinculados à Divisão;
V. Coordenar as atividades de planejamento e avaliação das ações da Divisão;
VI. Definir metas quantitativas e qualitativas das ações da Divisão, bem como os indicadores de monitoramento e avaliação;
VII. Monitorar e avaliar o desempenho da atenção prestada no âmbito dos Setores e Unidades Assistenciais vinculados à Divisão;
VIII. Avaliar a necessidade e propor a incorporação e/ou substituição de tecnologias afetas ao cuidado assistencial praticado na Divisão;
IX. Assessorar a Gerência de Atenção à Saúde no processo de elaboração e implantação dos protocolos clínicos e diretrizes terapêuticas das Unidades Assistenciais vinculadas à Divisão;
X. Realizar a escuta das necessidades dos usuários nas ações assistenciais, proporcionando atendimento humanizado;
XI. Participar das atividades de planejamento, monitoramento e avaliação da Gerência de Atenção à Saúde;
XII. Garantir o registro, no AGHU e nos sistemas nacionais de informação da atenção e vigilância hospitalar, dos dados assistenciais produzidos no âmbito da Divisão;
XIII. Consolidar o diagnóstico de necessidades e a proposição de ações de educação permanente da equipe multiprofissional vinculada à Divisão; e
XIV. Participar das atividades de educação permanente desenvolvidas na Instituição e na rede de atenção à saúde.

 

Divisão Médica

I. Coordenar a equipe médica da Instituição;
II. Supervisionar a execução das atividades de assistência médica;
III. Produzir relatórios sobre a assistência médica na Instituição;
IV. Fazer cumprir o Código de Ética dos profissionais médicos;
V. Zelar pelo exercício ético dos profissionais médicos;
VI. Assessorar a Gerência no cumprimento do Regimento Interno das divisões, setores e unidades assistenciais;
VII. Assessorar Gerência de Atenção à Saúde no planejamento, organização, administração, monitoramento e avaliação dos serviços assistenciais da Instituição;
VIII. Participar, em articulação com a Divisão de Gestão do Cuidado, da organização e implementação das linhas de cuidado;
IX. Participar da elaboração dos protocolos clínicos e diretrizes terapêuticas das unidades assistenciais, setores e divisões da atenção à saúde;
X. Assumir a responsabilidade ética, médica, técnica-científica e representar a Instituição perante os Conselhos Regional e Federal de Medicina ou em juízo, segundo a legislação vigente;
XI. Mediar conflitos e estimular o relacionamento harmonioso entre os médicos e demais profissionais do hospital, bem como destes com a governança;
XII. Executar atividades profissionais da área da saúde correspondentes à sua formação;
XIII. Realizar a escuta das necessidades dos usuários nas ações assistenciais, proporcionando atendimento humanizado;
XIV. Participar do planejamento, coordenação e execução dos programas, estudos, pesquisas e outras atividades de saúde;
XV. Participar do planejamento, elaboração e execução de programas de educação permanente adotados na Instituição;
XVI. Assessorar a Gerência na implantação e implementação da política de assistência, ensino e pesquisa; e
XVII. Promover, em articulação com a Gerência de Ensino e Pesquisa, a integração docente-assistencial com o Departamento de Medicina da Universidade.

 

Divisão de Enfermagem

I. Responder tecnicamente pelo Serviço de Enfermagem do hospital junto aos Conselhos Federal e Regional de Enfermagem, bem como representá-lo junto às autoridades e perante o juízo, conforme legislação vigente;
II. Manter atualizada, junto ao Conselho regional de Enfermagem, a relação dos profissionais de enfermagem que atuam sob sua responsabilidade;
III. Fazer cumprir o Código de Ética dos profissionais de enfermagem;
IV. Zelar pelo exercício ético dos profissionais de enfermagem;
V. Coordenar a equipe de enfermagem do hospital;
VI. Assegurar a prestação da assistência de enfermagem em todas as áreas de atendimento do hospital em quantidade e qualidade desejáveis;
VII. Estabelecer as diretrizes da assistência de enfermagem em consonância com as diretrizes da gestão do cuidado;
VIII. Realizar diagnóstico situacional da Enfermagem, alinhando ao planejamento da Instituição;
IX. Assessorar as Unidades Assistenciais na implantação das normas e rotinas dos protocolos assistenciais de enfermagem;
X. Assessorar a Gerência na implantação e implementação da política de assistência, ensino e pesquisa;
XI. Promover, em articulação com a Gerência de Ensino e Pesquisa, a integração docente-assistencial com o Departamento de Enfermagem da Universidade;
XII. Implantar e realizar o gerenciamento das comissões de enfermagem;
XIII. Participar dos programas de treinamento e aprimoramento de pessoal nas ações de educação continuada;
XIV. Acompanhar o processo de avaliação das equipes de enfermagem quanto ao desempenho técnico e conduta profissional;
XV. Mediar conflitos e estimular o relacionamento harmonioso entre os profissionais de Enfermagem e demais profissionais do hospital, bem como destes com a governança; e
XVI. Realizar a escuta das necessidades dos usuários nas ações assistenciais, proporcionando atendimento humanizado.

 

Divisão Administrativa-Financeira

I. Coordenar a implementação das políticas de gestão administrativa, orçamentária, financeira e contábil no âmbito do hospital;
II. Realizar o gerenciamento financeiro do hospital;
III. Realizar o registro e gerenciamento contábil do hospital, de forma a possibilitar a transparência dos resultados institucionais;
IV. Acompanhar os custos hospitalares, cuidando para a maior eficiência do uso dos recursos financeiros;
V. Gerenciar e executar as aquisições de bens e serviços necessários ao funcionamento do hospital;
VI. Acompanhar a execução de serviços comuns e de suporte operacional de atividades meio, zelando pelo seu cumprimento integral;
VII. Emitir diárias e passagens para subsidiar os trabalhos do hospital; e
VIII. Gerenciar o patrimônio do hospital, inventariando e zelando pela manutenção de seus bens.

 

Divisão de Gestão de Pessoas

I. Cumprir e fazer cumprir a legislação pertinente à administração de pessoal, orientando e divulgando os procedimentos referentes aos deveres e direitos dos servidores, empregados e integrantes da força de trabalho;
II. Gerenciar as informações junto ao Sistema Integrado de Administração de Recursos Humanos (Siape) do Governo Federal e ao Sistema de Gestão de Pessoas da Ebserh;
III. Coordenar, organizar, acompanhar e executar os procedimentos relativos ao cadastro funcional de servidores e empregados e ao pagamento de remuneração e vantagens da força de trabalho;
IV. Conceder adicional de insalubridade e periculosidade, mediante laudo emitido pelo médico do trabalho e análise dos requisitos estabelecidos pelas normas legais e infralegais pertinentes;
V. Manter atualizados os arquivos, registros e assentamentos funcionais dos servidores, empregados e demais integrantes da força de trabalho, assegurando a guarda e conservação da documentação funcional pelos
prazos estabelecidos em Lei, bem como fornecer declarações, certidões e cópias de documentos sempre que solicitados pelo servidor, empregado, ou autoridade competente;
VI. Administrar e manter atualizado o quadro de lotação e exercício dos servidores e empregados, por Unidade e Subunidade, subsidiando a Diretoria de Gestão de Pessoas na administração e no planejamento da força de trabalho do respectivo hospital;
VII. Planejar, elaborar, acompanhar e controlar a escala anual de férias, as escalas de plantão e a frequência dos servidores e empregados;
VIII. Prestar informações e fornecer dados, com vistas a subsidiar a elaboração da proposta de orçamento de pessoal;
IX. Conceder, respeitadas as normas legais, instruindo e mantendo os processos relativos a esses procedimentos à disposição da Diretoria de Gestão de Pessoas e dos órgãos de Auditoria:
a. afastamentos;
b. licenças;
c. acumulação de cargos;
d. progressão funcional;
X. Instruir processos referentes aos recursos de processos administrativos;
XI. Instruir processos referentes aos casos de remoção e requisição de empregados determinados pela sede da empresa;
XII. Instruir processos, elaborar os respectivos atos e procedimentos, sempre que procedentes, nos termos da legislação vigente, mantendo-os à disposição da Diretoria de Gestão de Pessoas e dos órgãos de Auditoria,
com relação a:
a. cessão, remoção, requisição ou exoneração de servidores;
b. solicitação de ajuda de custo, transporte de mobiliário ou
transporte de servidores e dependentes;
XIII. Instruir processos, elaborar os respectivos atos e encaminhar à Diretoria de Gestão de Pessoas, com relação a:
a. nomeação para cargos em comissão;
b. atribuição de função gratificada;
c. contratação e demissão de empregados;
d. decisões judiciais decorrentes de ações que envolvam empregados;
XIV. Emitir parecer prévio em relação ao assunto, nos processos citados na alínea XIII, sendo anexadas todas as informações e documentos necessários para subsidiar o parecer da Diretoria de Gestão de Pessoas, bem como minuta das portarias para assinatura da autoridade competente, quando necessário;
XV. Coordenar e executar o programa de estágios, de acordo com os critérios e regras estabelecidas em convênio ou contratos, bem como as normas definidas no Regulamento de Pessoal da Ebserh;
XVI. Celebrar acordo de cooperação técnica para os fins do Subsistema Integrado de Saúde do Servidor (Siass);
XVII. Subsidiar a Diretoria de Gestão de Pessoas na elaboração de planos, programas e metas de aperfeiçoamento e desenvolvimento de recursos humanos e implementá-los nas Unidades Organizacionais sob sua supervisão, após aprovação pela Diretoria de Gestão de Pessoas;
XVIII. Gerenciar e avaliar contratos e convênios celebrados, com vistas ao aperfeiçoamento e desenvolvimento de recursos humanos, após aprovação pela Coordenadoria de Desenvolvimento de Pessoas da Diretoria de Gestão de Pessoas da Ebserh;
XIX. Executar o sistema de avaliação de desempenho individual dos servidores e empregados, para fins de progressão funcional;
XX. Realizar as avaliações de período de experiência dos empregados e encaminhar os resultados à Diretoria de Gestão de Pessoas;
XXI. Adotar medidas e procedimentos necessários à proteção e promoção da saúde dos empregados e servidores;
XXII. Coordenar e implementar programas de melhoria da qualidade de vida no trabalho, em consonância com o programa estabelecido pela Diretoria de Gestão de Pessoas; e
XXIII. Submeter à unidade jurídica o exame prévio dos atos relativos ao direito de pessoal que implicarem em risco jurídico para a instituição.

 

Divisão de Logística e Infraestrutura Hospitalar

I. Coordenar o processo de articulação para o planejamento, logística e manutenção de tecnologias e insumos do hospital;
II. Estabelecer normas técnicas e delegar poderes, no âmbito de suas competências;
III. Otimizar os processos de definição e aquisição de insumos e novas tecnologias, em articulação com as demais Divisões da Gerência Administrativa do hospital;
IV. Contribuir com as demais Divisões da Gerência Administrativa, na formulação e implementação da política de recursos humanos do hospital, com ênfase na área de infraestrutura, logística e gestão de tecnologias; e
V. Contribuir com o processo de monitoramento e avaliação da Ebserh.

 

Setor de Urgência e Emergência

I. Coordenar as ações de atenção integral à urgência/emergência, em conformidade com a política de saúde e com os protocolos clínicos e as diretrizes terapêuticas;
II. Prestar o atendimento de urgência/emergência no hospital;
III. Elaborar e coordenar a implementação dos protocolos clínicos e diretrizes terapêuticas da atenção à urgência/emergência;
IV. Implantar o acolhimento com classificação de risco;
V. Avaliar a necessidade e propor a incorporação e/ou substituição de tecnologias afetas ao cuidado assistencial praticado no Setor;
VI. Notificar doenças e agravos de notificação compulsória e outros agravos e situações de importância local;
VII. Realizar a escuta das necessidades dos usuários nas ações assistenciais, proporcionando atendimento humanizado;
VIII. Coordenar as atividades de planejamento e avaliação das ações do Setor;
IX. Definir metas quantitativas e qualitativas da atenção à urgência/emergência e os indicadores de monitoramento e avaliação;
X. Monitorar e avaliar o desempenho da atenção às urgências/emergências prestada na Instituição;
XI. Acompanhar o abastecimento regular de materiais, medicamentos e insumos necessários ao funcionamento do Setor;
XII. Participar das atividades de planejamento, monitoramento e avaliação da Gerência de Atenção à Saúde;
XIII. Garantir o registro, no AGHU e nos sistemas nacionais de informação da atenção e vigilância hospitalar, dos dados assistenciais produzidos no Setor;
XIV. Coordenar as atividades da equipe multiprofissional de saúde vinculada ao Setor;
XV. Identificar as necessidades e propor ações de educação permanente da equipe multiprofissional; e
XVI. Participar das atividades de educação permanente desenvolvidas na Instituição e na rede de atenção à saúde.

 

Setor de Regulação e Avaliação em Saúde

I. Regular o fluxo assistencial intra-hospitalar, ambulatorial e de internação, em articulação com o gestor local do SUS;
II. Acompanhar os protocolos e fluxos de referência e contrarreferência de pacientes;
III. Atualizar, de forma sistemática, o cadastro do estabelecimento de saúde no Sistema Nacional de Cadastro dos Estabelecimentos de Saúde (SCNES) e enviar ao gestor local do SUS;
IV. Alimentar o Sistema de Informações sobre o Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários federais (SIS-Rehuf) do Sistema Integrado Monitoramento, Execeução e Controle (Simec);
V. Revisar a programação física e orçamentária dos Sistemas de Informações Ambulatoriais e Hospitalares (SIA e SIH/SUS);
VI. Avaliar e autorizar internações e procedimentos ambulatoriais de maior complexidade e custo;
VII. Avaliar a produção ambulatorial e hospitalar;
VIII. Revisar e analisar laudos de internação e Autorizações de Procedimentos Ambulatoriais de Alto Custo (APACs);
IX. Revisar contas médicas;
X. Consolidar a produção ambulatorial e hospitalar e efetuar o processamento do SIA e SIH/SUS;
XI. Enviar mensalmente o processamento do SIA e SIH/SUS para o gestor local do SUS;
XII. Atualizar o setor de contabilidade quanto às informações de produção ambulatorial e hospitalar (SIA e SIH/SUS);
XIII. Monitorar e avaliar os indicadores de desempenho da área assistencial;
XIV. Monitorar e avaliar o processo de contratualização do hospital com o SUS, no componente assistencial e em articulação com a área de planejamento;
XV. Estruturar e coordenar o Serviço de Arquivo Médico e Estatística (Same);
XVI. Instituir processo de avaliação da satisfação do usuário do hospital;
XVII. Participar das atividades de planejamento, monitoramento e avaliação da Gerência de Atenção à Saúde;
XVIII. Acompanhar o funcionamento do AGHU no âmbito das Unidades Assistenciais da Gerência de Atenção à Saúde;
XIX. Coordenar as atividades da equipe multiprofissional de saúde vinculada ao Setor;
XX. Identificar as necessidades e propor ações de educação permanente da equipe multiprofissional; e
XXI. Participar das atividades de educação permanente desenvolvidas na Instituição e na rede de atenção à saúde.

 

Setor de Vigilância

I. Planejar, implementar e coordenar as atividades de vigilância epidemiológica, vigilância ambiental, controle de infecção hospitalar, análise de óbitos e revisão de prontuários;
II. Atuar na prevenção e no controle de infecção hospitalar e de doenças transmissíveis em geral;
III. Implementar as diretrizes de prevenção e controle de infecção hospitalar, em coerência com normatização do Ministério da Saúde;
IV. Acompanhar e avaliar as ações de prevenção e controle de infecção hospitalar;
V. Realizar busca ativa, notificar e investigar doenças de notificação compulsória;
VI. Alimentar os sistemas nacionais de vigilância em saúde: SIM, Sinan, Sinasc e SI-PNI, em conformidade com os fluxos e periodicidade definida pelo gestor do SUS;
VII. Produzir informações que permitam identificar o perfil de morbimortalidade hospitalar;
VIII. Avaliar o perfil de morbi-mortalidade hospitalar;
IX. Participar das atividades de planejamento, monitoramento e avaliação da Gerência de Atenção à Saúde;
X. Realizar a análise de situação de saúde, subsidiando o processo de planejamento da Instituição;
XI. Garantir o registro no AGHU dos dados produzidos no Setor;
XII. Coordenar as atividades da equipe multiprofissional de saúde vinculada ao Setor;
XIII. Identificar as necessidades e propor ações de educação permanente da equipe multiprofissional;
XIV. Participar das atividades de educação permanente desenvolvidas na Instituição e na rede de atenção à saúde; e
XV. Desenvolver ações de integração do setor de vigilância hospitalar com a gestão da vigilância em saúde da gestão do SUS.

 

Setor de Orçamento e Finanças

I. Realizar a gestão orçamentária e financeira do hospital, de acordo com as diretrizes da sede da Ebserh; e
II. Proceder, sem prejuízo da competência atribuída a outras áreas, ao acompanhamento gerencial, físico e financeiro da execução orçamentária.

 

Setor de Contabilidade

I. Acompanhar os custos do hospital, promovendo a eficiência no uso dos recursos;
II. Orientar e acompanhar a análise contábil das unidades de contabilidade fiscal e de custos; e
III. Orientar e acompanhar o saneamento das irregularidades levantadas nas atividades de avaliação e controladoria.

 

Setor de Administração

I. Planejar e coordenar as contratações de bens e serviços do hospital;
II. Prover os serviços comuns de atividades meio essenciais ao bom andamento das atividades do hospital;
III. Supervisionar a emissão de passagens e o pagamento de diárias; e
IV. Gerir os convênios celebrados pelo hospital;

 

Setor de Engenharia Clínica

I. Elaborar, em consonância com a Ebserh, o Plano de Manutenção do Parque Tecnológico do hospital;
II. Subsidiar tecnicamente o processo de aquisição de equipamentos médico-hospitalares, laboratoriais e odontológicos;
III. Subsidiar tecnicamente o processo de contratação de serviços de manutenção preventiva e corretiva de equipamentos médicohospitalares, laboratoriais e odontológicos;
IV. Acompanhar o recebimento e distribuição de equipamentos médicohospitalares, laboratoriais e odontológicos entregues no hospital, bem como as instalações nas suas unidades;
V. Acompanhar a execução dos serviços de manutenção preventiva e corretiva em equipamentos médico-hospitalares, laboratoriais e odontológicos realizados por empresas contratadas pelo hospital;
VI. Promover e apoiar programas de capacitação de recursos humanos na operação e manutenção dos equipamentos médico-hospitalares, laboratoriais e odontológicos, nas unidades do hospital;
VII. Coordenar a política de avaliação e incorporação de novas tecnologias em saúde, no que se refere aos equipamentos médico-hospitalares, laboratoriais e odontológicos no hospital; e
VIII. Subsidiar tecnicamente a elaboração dos projetos de arquitetura e engenharia no que se refere à instalação de equipamentos médicohospitalares, laboratoriais e odontológicos no hospital.
 

Setor de Infraestrutura Física

I. Gerenciar os projetos físicos da edificação, com base em Plano Diretor Físico e Assistencial;
II. Gerenciar a manutenção preditiva, preventiva e corretiva das instalações físicas do hospital, por meio de análise da situação, elaboração de proposta de intervenção e restauração da instalação;
III. Executar, com equipe própria, ou coordenar a execução de serviços terceirizados relativos aos projetos e obras prediais;
IV. Executar, com equipe própria, ou coordenar a execução de serviços terceirizados relativos às instalações hidrossanitárias, elétricas e eletrônicas, proteção contra descargas atmosféricas, fluido-mecânicas, de climatização e proteção e combate a incêndios;
V. Executar ou coordenar o serviço terceirizado de limpeza da área externa e jardinagem;
VI. Executar ou coordenar o serviço terceirizado de segurança patrimonial, de segurança do trabalho e de vigilância;
VII. Auxiliar a gestão do Plano de Gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde;
VIII. Alimentar e manter atualizado o sistema de gerenciamento de manutenção predial, por meio das Ordens de Serviços previstas, em execução e realizadas;
IX. Efetuar levantamento de custos e compras de materiais, peças e serviços necessários à manutenção predial; e
X. Armazenar os materiais, peças e ferramentas necessários à manutenção predial.

 

Setor de Hotelaria Hospitalar

I. Identificar os contratos terceirizados do setor de hotelaria hospitalar;
II. Subsidiar tecnicamente o processo de elaboração dos termos de referência dos serviços, considerando o perfil assistencial da instituição;
III. Promover e apoiar programas de humanização no setor de hotelaria hospitalar;
IV. Subsidiar tecnicamente a elaboração das rotinas e procedimentos operacionais, aprimorando as interfaces entre os serviços que integram o setor de hotelaria hospitalar; e
V. Monitorar a execução das atividades desenvolvidas, observando a qualidade da assistência prestada ao paciente.

 

Setor de Suprimentos

I. Elaborar e/ou revisar, em consonância com a Ebserh, as planilhas de padronização dos insumos utilizados no hospital;
II. Subsidiar tecnicamente o processo de aquisição dos insumos (medicamentos, produtos para saúde, Órteses, Próteses e Materiais Especiais – OPMEs e demais), considerando o perfil assistencial do hospital;
III. Subsidiar tecnicamente o processo de adesão aos pregões centralizados ou a elaboração dos termos de referência locais, para os itens não contemplados nas compras centralizadas;
IV. Acompanhar e monitorar o cumprimento das ordens de fornecimento e entregas das atas de registro de preços de medicamentos e insumos diversos, de uso nos hospitais;
V. Promover e apoiar programas de capacitação de recursos humanos a equipes multiprofissionais, nas unidades do hospital;
VI. Subsidiar tecnicamente a elaboração da lista de insumos necessários à incorporação de novas tecnologias em saúde, no que se refere aos equipamentos médico-hospitalares, laboratoriais e odontológicos no hospital;
VII. Apoiar a implementação de protocolos clínicos, definidos e negociados pela Diretoria de Serviços Assistenciais; e
VIII. Acompanhar e controlar a aquisição e uso racional de insumos nos hospitais, de acordo com as diretrizes estabelecidas.
 

Setor de Gestão da Pesquisa e Inovação Tecnológica

I. Planejar, coordenar e supervisionar o trabalho dos profissionais subordinados ao Setor;
II. Analisar e viabilizar a execução de propostas de pesquisa e inovação tecnológica no hospital; e
III. Representar o Setor junto à Gerência de Ensino e Pesquisa, ouvindo os seus pares.

 

Setor de Gestão do Ensino

I. Planejar, coordenar e supervisionar o trabalho dos profissionais das unidades subordinadas ao Setor;
II. Analisar e viabilizar a execução das propostas de ensino no âmbito do hospital;
III. Representar o Setor junto à Gerência de Ensino e Pesquisa, ouvindo seus pares;
IV. Promover, apoiar e coordenar programas de educação continuada; e
V. Coordenar e apoiar os programas de estágios de nível médio do hospital.